Paul Gilbert: Entretendo o público por duas horas na UNIP em SP

Resenha - Paul Gilbert (Auditório da UNIP, São Paulo, 26/04/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Depois da passagem do baixista BILLY SHEEHAN realizando alguns workshops pelo Brasil em dezembro do ano passado e de shows do vocalista ERIC MARTIN em março, agora em abril quem nos presentou com algumas clínicas de guitarra foi o também integrante do MR. BIG, o virtuoso PAUL GILBERT.

817 acessosMr. Big: Ouça "1992", primeiro single do novo álbum5000 acessosMetallica: Hetfield toca Adele em versão acústica com a filha

Em visita ao Brasil para mostrar toda sua técnica, o guitarrista foi muito além disso no workshop que realizou em São Paulo, para um auditório repleto de músicos e entusiastas da carreira de GILBERT, conhecido por seu trabalho ao lado das bandas RACER X e MR. BIG e também como músico solo.

GILBERT conseguiu entreter o público por 2 horas e mostrou uma enorme capacidade de prender a atenção de seus fãs. Não só pela música em si, mas pela simpatia, simplicidade, bom humor e por suas inúmeras histórias e brincadeiras. O guitarrista fez uma clínica de guitarra se tornar praticamente um “stand up comedy”, graças aos inúmeros momentos divertidos, em meio ao talento demonstrado no comando das 6 cordas de sua guitarra Ibanez.

O workshop, que estava previsto para iniciar às 15hs, começou com mais de 1 hora e meia de atraso, devido ao fato de que o guitarrista perdeu o voo para São Paulo na manhã de sábado, o que acabou por causar todo o atraso. Mas antes mesmo do horário inicialmente marcado, a fila já era muito grande na porta do auditório da Unip, local bastante confortável e adequado para receber o evento.

GILBERT já apareceu no palco com sua guitarra em punho e não a largou um minuto sequer, contando com o auxílio de uma tradutora durante todo o workshop. Em meio às inúmeras dicas sobre técnicas de guitarra, histórias e brincadeiras, o guitarrista executou alguns riffs de canções do MR. BIG, como “To Be With You” e “Green-Tinted Sixties Mind”, interpretou “Little Wing”, do JIMI HENDRIX, tocou Blues e ainda um pouco de seu trabalho com o RACER X.

Deixou todos os presentes boquiabertos com sua habilidade e sua técnica e de quebra ainda fez a alegria de três alunos da EM&T (Escola de Música e Tecnologia, promotora do evento), que subiram ao palco para tocar ao lado do ídolo GILBERT, em “jam sessions” muitos especiais, já quando o workshop se encaminhava para o final.

GILBERT ainda abriu espaço para perguntas do público e foi perguntado sobre como era tocar ao lado de um grande músico como BILLY SHEEHAN, sobre sua técnica para usar o dedo mindinho e sobre a transição do RACER X para o MR. BIG. Em muitas respostas GILBERT arrancou risadas do público e ainda contou como foi emocionante quando aprendeu o primeiro riff de uma canção do LED ZEPPELIN, atribuindo a essa ocasião como sendo “o dia mais feliz da vida dele”.

Além dos alunos que subiram ao palco, outros felizardos ainda foram contemplados em um sorteio de cartões de acesso a um “Meet and Greet” com o guitarrista, que ocorreu após o término das 2 horas de clínica de guitarra.

Antes de encerrar o workshop, PAUL fez questão de repassar todas as instruções e dicas que havia dado naquela tarde, dentre as quais, técnica para tocar de forma veloz e saber quando e como mudar de velocidade, o uso do metrônomo, lições sobre palhetadas etc.

Uma experiência incrível ver de tão perto e de forma tão intimista um “craque” das 6 cordas como PAUL GILBERT, em uma aula aberta a seus fãs. Até este que vos escreve, que não toca nada do instrumento, voltou para casa com vontade de pegar a encostada guitarra do armário para tentar tirar algum som, dada a tamanha qualidade de GILBERT ao vivo.

Espero que realmente esses eventos continuem a ser constantes e se tornem ainda mais corriqueiros. Parabéns a todos os envolvidos e promotores.

Texto e fotos por Otávio Augusto Juliano
Agradecimento a Monica Lima pela atenção e credenciamento.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Mr. BigMr. Big
Banda divulga título de novo álbum

817 acessosMr. Big: Ouça "1992", primeiro single do novo álbum1191 acessosMr. Big: veja a capa do novo álbum, "Defying Gravity"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Mr Big"

Eric MartinEric Martin
O grunge acabou com muitas bandas nos anos 90

Paul GilbertPaul Gilbert
Meu impacto no mundo da guitarra é menor que pensei

Billy SheehanBilly Sheehan
A importância da Cientologia na vida do baixista

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 02 de maio de 2014
Post de 03 de maio de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Paul Gilbert"0 acessosTodas as matérias sobre "Mr Big"0 acessosTodas as matérias sobre "Racer X"

MetallicaMetallica
Hetfield toca Adele em versão acústica com a filha

Ultraje a RigorUltraje a Rigor
Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Iron MaidenIron Maiden
Janick Gers não acha que a banda seja de Heavy Metal

5000 acessosJustin Bieber: fã de Led Zeppelin, AC/DC e Metallica?5000 acessosDream Theater: semelhanças na capa de álbum?5000 acessosZakk Wylde: "caixão-guitarra" ou "guitarra-caixão"?5000 acessosWhitesnake: as músicas da vida de David Coverdale5000 acessosSlayer: Tom Araya revela seus ídolos do baixo5000 acessosGame of Thrones: a inspiração do Blind Guardian e Hammerfall

Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online