RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA opinião de Slash sobre Dave Mustaine e "Rust In Peace", clássico do Megadeth

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemRolê aleatório: Geoff Tate e Rhapsody se divertem em aeroporto no aeroporto

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemA medida extrema que Dio pensou em tomar por não curtir "Rainbow in the Dark"

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemMike Portnoy comprou "Piece Of Mind", do Maiden, em excursão escolar

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco


Stamp

Avenged Sevenfold: Mostrando uma versatilidade incrível

Resenha - Avenged Sevenfold (Pepsi On Stage, Porto Alegre, 22/03/2014)

Por Guilherme Dias
Postado em 25 de março de 2014

Um caso raro para Porto Alegre aconteceu no dia 22/03/2014. O show de heavy metal da banda AVENGED SEVENFOLD foi recebido em pleno sábado para o público gaúcho. Uma surpresa, pois normalmente shows desse porte são recebidos no sul de domingo a quinta-feira (o que é muito ruim para quem trabalha, estuda e que eventualmente perde a oportunidade de comparecer a grandes eventos).

Fotos por Liny Rocks®
facebook.com/photoslinyrocks

O som mecânico da casa de shows Pepsi On Stage tocava clássicos do metal como METALLICA e IRON MAIDEN. Quando começou a tocar a clássica "Back In Black" (AC/DC) o público se animou muito, pois essa música está introduzindo a maioria dos shows da banda na turnê atual.

Promovendo o seu sexto álbum de estúdio "Hail To The King" a banda subiu ao palco com a música que abre o disco, "Shepherd of Fire", levando o público a loucura logo no início do show. Logo em seguida a banda emendou "Critical Acclaim" que abre o quarto disco da banda. Após as duas primeiras músicas da noite, o quinteto americano liderado por M. Shadows (vocal) conversa com o público e a banda toca um dos seus maiores clássicos; "The Beast and the Harlot" levantou 100% dos presentes que cantaram toda a música, desde a introdução de Synyster Gates (guitarra) e Zacky Vengeance (guitarra) até o seu último segundo.

Em seguida a banda toca a música que é single e que dá nome ao último disco "Hail to the King" seguida de "Doing Time", também do último álbum do grupo.

M. Shadows (vocal) diz para o público que o show de Porto Alegre encerraria a passagem da banda pelo Brasil e os primeiros acordes de "Buried Alive" foram tocados pelas guitarras, fazendo com que os fãs gritassem muito e cantassem novamente sem parar.

Relembrando a última passagem da banda em Porto Alegre, M. Shadows anuncia a balada "Seize The Day" e disse para o público que esse show seria diferente do apresentado na turnê anterior. Mais um clássico da banda é apresentado. No maior estilo de HELLOWEEN e IRON MAIDEN, os solos dobrados das guitarras de "Nightmare" alucinam os presentes. Saindo de um momento "heavy" para um momento "metalcore", a banda proporciona a primeira oportunidade de uma "roda punk" para os fãs com a música "Eternal Rest" do segundo disco da banda, intitulado "Walking Tht Fallen".

Synyster Gates (guitarra) fica sozinho no palco para fazer o seu solo, esbanjando muita técnica e criatividade, algo que está presente de sobra na banda de um modo geral, tanto pelo guitarrista Zacky, como também por Johnny Christ (baixo) e Arin Ilejay (bateria).

Aproximando-se do fim do show, mais uma música muito conhecida é executada de forma perfeita pela banda; "Afterlife" (também do disco AVENGED SEVENFOLD) é cantada por todo o público, inclusive abafando o som da própria banda devido à acústica do local do show.

Após "Almost Easy" a banda sai do palco para em seguida retornar para o bis. A pesada "Unholy Confessions" dá espaço para mais uma "roda punk". M. Shadows dedica a música seguinte para o falecido baterista da banda "The Rev" e a banda encerra o show com "A Little Piece of Heaven", que teve inclusive playback com a voz de The Rev nas partes da música em que ele cantava, mas que foi pouco notado devido à cantoria dos fãs, que já sabiam que esse seria o final do show, pois a maioria dos shows da turnê terminaram dessa forma.

O A7X (como é apelidada a banda) mostrou em seu show uma versatilidade incrível do seu som dentro do heavy metal. Uma banda que faz o seu próprio som, usando o melhor de suas influências que passam pelo hard rock, heavy e thrash metal. A popularidade da banda não dá muito espaço para a banda entre os fãs do heavy metal de um modo geral. O público tem como base a juventude que leva a banda no patamar que está, mas que está se ampliando com um púbico mais veterano, que também estava presente em peso no show e que certamente aumentará em futuras passagens pela banda em Porto Alegre.

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]


Outras resenhas de Avenged Sevenfold (Pepsi On Stage, Porto Alegre, 22/03/2014)

Resenha - Avenged Sevenfold (Pepsi On Stage, Porto Alegre, 22/03/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Avenged Sevenfold: as mulheres da vida dos integrantes da banda

Avenged Sevenfold: Arin Ilejay comenta sobre sua saída da banda

A7X: Os 13 momentos mais insanos, em shows, segundo a Kerrang

Metalcore: nove razões para você adorar o estilo

Metalcore: 13 músicas que um fã de death metal deve gostar


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Guilherme Dias

Fanático por heavy metal e hard rock desde os 12 anos de idade. Coleciona CDs e LPs, principalmente do Helloween e seus derivados. Colabora com o site desde 2013. Nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.
Mais matérias de Guilherme Dias.