Avenged Sevenfold: Súditos receberam o que esperavam

Resenha - Avenged Sevenfold (Espaço das Américas, São Paulo, 12/03/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diogo de França Santos
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Os garotos cresceram, mas sem perder sua energia e presença de palco tão elogiados pela critica. Com um amadurecimento confirmado pelo álbum "Hail to the King", vingaram pela terceira vez em SP.

3817 acessosAvenged Sevenfold: estratégia do "The Stage" não deu muito certo5000 acessosClaudia Ohana: "Desculpa, mas eu arrasei" diz, sobre cover do Nirvana no Jô

Fotos por Fernando Yokota

Era uma quarta-feira tipica da maior metrópole do país, aquela garoa tão conhecida pelo seus habitantes caía minutos antes do show começar, mas sem tirar a empolgação do público composto em sua grande maioria por adolescentes.

Um fator que fez falta para o composto do espetáculo, foi a de não ter uma banda de abertura para entreter e até aquecer os fans na espera da entrada dos seus grandes ídolos no palco. O que ficou confirmado pela tentativa do público em acompanhar os playbacks "no volume 1" dos alto falantes do local, que tocavam clássicos de bandas como METALLICA e IRON MAIDEN.

Por volta das 21:45 as cortinas se abriram ao som de "Shepherd of Fire" levando a galera a loucura. O público pulava e cantava a plenos pulmões, tornando em alguns momentos impossível de ser ouvida a voz potente do vocalista M.Shadows para quem estava na pista. Sutiãs eram jogados ao palco, um no qual foi pego pelo vocalista e colocado no pedestal em que Zacky Vengence fazia seus backing vocals.

Em seguida eles mandaram "Critical Acclaim", cujo intro foi cantada pela platéia e "Beast and the Harlot", abrindo vários circle pits por todo o local. Depois "Hail to the King" levantou ainda mais os fans, para que "Doing Time" pudesse cadenciar o ritmo. "Buried Alive", canção do álbum "Nightmare" veio logo após um solo de Synister Gates, que como de costume, esbanjou técnica com sua guitarra em todo o show.

"Seize the Day", a mais calma do set, foi cantada por todo o público, que demonstraram nessa noite durante a apresentação toda, como se partcipa de um espetaculo. "Nightmare" fez a galera pular e acompanhar os vocais de M.Shadows e Johnny Christ. O dono do Moicano (Christ) não se destaca muito entre os fans, mas ele é fundamental para preencher as músicas com linhas de baixo consistentes.

"Eternal Rest" apareceu como surpresa, canção do álbum "Waking the Fallen", levou a galera a loucura, abrindo circle pits e mais circle pits. Para não deixar o ânimo diminuir, "Afterlife" deu as caras para confirmar a qualidade de Arin Ilejay com as baquetas. "This means war" veio em seguida junto com a energética "Almost Easy" para coroar o rei e dar a deixa para os integrantes deixarem o palco.

Depois de alguns minutos Zacky Vengence, M.Shadows, Synister Gates, Johnny Christ e Arin Ilejay voltaram ao palco para o encore, com "Unholy Confessions", um metalcore pesado que envolveu até quem estava no camarote. A música escolhida para fechar a grande performance dessa banda e que confirma como esses "garotos" tem presença de palco foi a macabra "A Little Piece of Heaven", música tão pedida e amada pelos fans.

O rei foi coroado, os seus súditos receberam o que esperavam de sua grande realeza. Servos de outros reinos abriram os olhos para esse novo reinado que se forma na cena do Metal/Rock.

Line up
M. Shadows - vocais
Zacky Vengeance - guitarra
Arin Ilejay - bateria
Synyster Gates - guitarra
Johnny Christ - baixo

Set List
Shepherd Of Fire
Critical Acclaim
Beast and the Harlot
Hail To The King
Doing Time
Buried Alive
Seize The Day
Nightmare
Eternal Rest
Synyster Gates Solo
Afterlife
This Means War
Almost Easy

Encore
Unholy Confessions
A Little Piece Of Heaven

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Avenged Sevenfold (Espaço das Américas, São Paulo, 12/03/2014)

4171 acessosAvenged Sevenfold: Mantendo seu reinado, para satisfação dos fãs

Avenged SevenfoldAvenged Sevenfold
Estratégia usada no "The Stage" não deu muito certo

1088 acessosAvenged Sevenfold: a música que eles mais gostam de tocar ao vivo2061 acessosAvenged: Synyster será pai e banda não toca com Metallica0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Avenged Sevenfold"

A7XA7X
"Fodam-se os Haters", diz Shadows na Metal Hammer

Zakk WyldeZakk Wylde
O Avenged Sevenfold o impressiona

Avenged SevenfoldAvenged Sevenfold
Carta aberta sobre suicidio de Fã

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 22 de março de 2014
Post de 23 de março de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Avenged Sevenfold"

Claudia OhanaClaudia Ohana
"Desculpa, mas eu arrasei" diz, sobre cover do Nirvana no Jô

Mah ÔôôôôeeeeMah Ôôôôôeeee
Sílvio Santos aprova montagem com Steve Harris

AC/DCAC/DC
Zakk Wylde fala sobre o que acha da parceria com Axl

5000 acessosPapa Francisco: Ouça o CD de rock progressivo do pontífice5000 acessosPantera: o segredo da capa de Vulgar Display of Power5000 acessosMetallica: as dez piores segundo a Ultimate Classic Rock4776 acessosSedentos por Sangue: confira 5 belas canções sobre Vampiros5000 acessosRamones: Morre o baterista e produtor Tommy Ramone5000 acessosFotos de Infância: Avril Lavigne

Sobre Diogo de França Santos

Diogo Santos, 21 anos, estudante de Marketing, paulistano, apaixonado por música, amante do heavy metal e suas vertentes, guitarrista quando lhe convém, frequentador de shows. Thrash metal é vida, ou morte, dependendo da sua visão. "You can't kill the metal, the metal will live on".

Mais matérias de Diogo de França Santos no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online