Avenged Sevenfold: Mantendo seu reinado, para satisfação dos fãs

Resenha - Avenged Sevenfold (Espaço das Américas, São Paulo, 12/03/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Monica Prado
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Avenged Sevenfold (AX7) são as novas estrelas do heavy metal. Seu sexto álbum, Hail To The King, alcançou o número um em ambos os lados do Atlântico em junho de 2013, tornando-os um de somente quatro bandas de rock pesado a ficarem no topo no Reino Unido nos últimos cinco anos, sendo que todos os outros fazem parte da época mais antiga: Metallica, Iron Maiden e Black Sabbath. Curiosamente, se você juntar essas três bandas, acrescentar um toque de Guns N' Roses, misturar tudo e adicionar o entusiasmo de uma galera jovem, o resultado seria exatamente como Avenged Sevenfold.

1540 acessosA7X: em vídeo, os dez melhores solos de Synyster Gates5000 acessosRaul Seixas: 10 importantes obras do Maluco Beleza

Fotos Fernando Yokota. Set completo em:
http://www.flickr.com/photos/fernandoyokota/sets/72157642321...

Não, isso não é uma critica. Gosto muito do trabalho dos caras, porém, há muitos fãs das bandas acima mencionadas que desejam sinceramente que o "rei" seja destronado. Por enquanto “Hail to the king” vai mantendo seu reinado, para a satisfação dos fãs.

O nome Avenged Sevenfold (vingado sete vezes, em português) é uma referência ao livro Gênesis da Bíblia, quando Caim é sentenciado a viver em exílio por matar seu irmão. Deus o marcou e ninguém poderia matá-lo pelo seu pecado. Quem matasse Caim seria "castigado sete vezes" e assim, Caim seria vingado sete vezes.

O logo oficial da banda, o Deathbat, é uma caveira com asas de morcego. Foi criado por um amigo de escola dos integrantes. O símbolo aparece em diversos álbuns e está sempre presente nos shows, nas palhetas, nas guitarras e fundos de palcos e também é a tatuagem mais comum entre os fãs da banda.

O A7X também se caracteriza por ser uma banda rica liricamente, tratando de diversos assuntos em suas letras, entre eles, os religiosos e políticos. Sevenfold está presente também nos jogos de videogame, pois são parceiros da Treyarch, nada menos que a desenvolvedora da franquia Black OPS e Call of Duty.

Às 21.40 hs, o musculoso e tatuado vocalista M. Shadows, que nesta noite vestia uma camiseta do Metallica, sobe ao palco junto com a banca e dá início ao tão aguardado show para uma casa lotada, o que fez com que uma segunda noite de show fosse agendada.

No final de “Shepherd of Fire”, Shadows colocou a bandeira do Brasil nas costas e agradeceu São Paulo, dizendo que eles estão tendo uma ‘fucking tour’ na América do Sul.

Muito se questionou sobre se a banda ia ser capaz de ter sucesso após a morte do baterista The Rev, mas a vontade dos caras, o suporte dos fãs provavelmente foram fundamentais para que eles continuassem. M. Shadows e o público fizeram referências à The Rev, gritando em coro “Jimmy, Jimmy”. Bonito de ver.

Um fato atípico para um show de metal é que pudemos ver, ao pé da bateria, alguns ursinhos e patinhos, sim, é isso mesmo, bichinhos que são ofertados e atirados no palco pelas fãs mais apaixonadas. Shadows comenta “We’ve got teddy bears...” (Nós temos ursinhos de pelúcia..). Desta vez, um sutiã também fez parte das oferendas.

A banda mandou bem todas as músicas, e a galera cantava, sem exceção. Os caras tocam bem, fazem um bom trabalho e, apesar de não podermos ter o que eles fazem em muitas outras apresentações em local aberto, como pirotecnia, palco bem elaborado e outras parafernálias, o som realmente mostrou que é forte e tem potencial para arrematar mais súditos para o rei.

Entre as músicas, Shadows dá algumas risadas monstruosas, e diz ‘Brazil is the fucking craziest’. Como sabe que é o queridinho das meninas, ele provoca e pergunta ‘Was I good?’, querendo dizer, ‘Eu mandei bem?’.

Muitas meninas passando mal, semi ou totalmente desmaiadas, eram retiradas pelos seguranças. Isso porque elas se espremem demais na proximidade com o palco, e, infelizmente, não conseguem usufruir todo o show.

Belo show, que terá repeteco no dia 20 deste mês. Eu recomendo!

Line up
M. Shadows - vocais
Zacky Vengeance - guitarra
Synyster Gates - guitarra
Johnny Christ - baixo
Arin Ilejay - bateria

Set List
Shepherd Of Fire
Critical Acclaim
Beast and the Harlot
Hail To The King
Doing Time
Buried Alive
Seize The Day
Nightmare
Eternal Rest
Synyster Gates Solo
Afterlife
This Means War
Almost Easy
Unholy Confessions
A Little Piece Of Heaven

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Avenged Sevenfold (Espaço das Américas, São Paulo, 12/03/2014)

2763 acessosAvenged Sevenfold: Súditos receberam o que esperavam

A7XA7X
Os celulares também podem contribuir para o espetáculo

1540 acessosA7X: em vídeo, os dez melhores solos de Synyster Gates2467 acessosShows: veja quanto Sabbath, A7X, Red Hot e Disturbed faturaram0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Avenged Sevenfold"

Em 28/12/2009Em 28/12/2009
Morre o baterista Jimmy "The Rev" Sullivan

OverkillOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold

Vai-e-vemVai-e-vem
O troca-troca entre Bad Religion e Avenged Sevenfold

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 14 de março de 2014
Post de 15 de março de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Avenged Sevenfold"

Raul SeixasRaul Seixas
Conheça 10 importantes obras do Maluco Beleza

Rachel SheherazadeRachel Sheherazade
Pedindo corrente de orações para Bruce Dickinson

Dream TheaterDream Theater
Assista Portnoy e filho tocando faixa do Avenged Sevenfold

5000 acessosUnplugged MTV: as dez melhores apresentações5000 acessosIron Maiden: duelo de guitarra de Steve Morse e Janick Gers5000 acessosLayne Staley do Alice in Chains encontrado morto5000 acessosZakk Wylde: Os 10 "Álbuns de Guitarra" mais importantes5000 acessosGuns N' Roses: as duas mulheres que conduziram a reunião5000 acessosApocalipse: confira 5 das melhores músicas sobre o tema

Sobre Monica Prado

Sou formada em Engenharia pela E. E. Mauá e atualmente curso Filosofia na FFLCH-USP. Sou professora e tradutora de Inglês. Amo música e curto desde música clássica até o Heavy Metal. Música brasileira não é meu forte, mas sei apreciar um som de qualidade. A música me ajuda a sobreviver neste mundo, e ele ainda vale a pena por causa dela!

Mais matérias de Monica Prado no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online