Paramore: Resenha e fotos da apresentação no Rio de Janeiro

Resenha - Paramore (HSBC Arena, Rio de Janeiro, 25/07/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Gabriel von Borell
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Ao mesmo tempo em que o Papa Francisco reunia uma legião de fiéis em Copacabana, na Zona Sul do Rio, o Paramore juntou, do outro lado da cidade, um exército de jovens e animados fãs na HSBC Arena, na Barra da Tijuca, durante a noite da última quinta-feira (25). Apesar do tempo ruim no feriado da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e do forte vento que dava o tom no Rio de Janeiro, os fãs cariocas de Hayley Williams e cia encararam o dia atípico na Cidade Maravilhosa e enfrentaram o frio (incomum) de inverno para testemunhar o primeiro da série de seis shows que o Paramore agendou no Brasil em 2013.

5000 acessosKiss: vídeo com Gene Simmons em cena de sexo?5000 acessosA importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars

Nessa que já é a terceira passagem da banda pelo país, do lado de fora da casa de shows uma fila imensa e empolgada, formada em sua maioria por adolescentes, já podia ser vista horas antes do show do trio norte-americano. E a banda de abertura, Kita, começou seu show em ponto, às 20h30, quando o público ainda chegava à HSBC Arena. Com boa recepção da plateia, o quinteto carioca, liderado por Sabrina Sanm, debutou em palcos brasileiros, divulgou o seu EP “Twisted Complicated World” e aqueceu o público por exatos 30 minutos. Antes de deixar o palco, a vocalista do Kita demonstrou que também estava empolgada com relação ao show do Paramore e foi ovacionada pelo público por isso.

Com os horários sendo respeitados com precisão, Hayley Williams e o guitarrista Taylor York surgiram no palco, sozinhos, às 21h30, para abrir o set com “Interlude: Moving On”. O som do ukulelê tocado pelo músico e a voz suave da vocalista foram completamente abafados tamanho o barulho que os fãs fizeram durante a entrada da dupla. Depois da saraivada de aplausos ao final da faixa, o terceiro integrante do Paramore, o baixista Jeremy Davis, junto de mais três músicos de apoio, também apareceu no palco para incendiar o público com um dos principais sucessos do grupo: “Misery Business”, do segundo disco, “Riot!” (2007). Se do lado de fora a temperatura era baixíssima, dentro da HSBC Arena o clima começava a pegar fogo. Mesmo que o público estivesse longe de lotar a casa, os fãs mostravam muita disposição na hora de responder aos comandos de Hayley e seus companheiros.

“For a Pessimist, I’m Pretty Optimistic” e “Decode”, trilha sonora da Saga Crespúsculo, mantiveram a animação dos fãs. Foi então que a cantora de 24 anos se dirigiu ao público pela primeira vez naquela noite, coisa que, inclusive, se tornaria recorrente até o final do show. Carismática e atenciosa, Hayley, que exibia um sutiã e cabelos rosas que reluziam diante das luzes no teto, revelou que era ótima estar de volta ao Brasil e agradeceu a recepção calorosa da plateia. Em seguida a vocalista apresentou, como de costume, a própria banda e os fãs gritaram junto com ela “We Are Paramore!”. No palco o trio demonstrava uma vontade incrível e uma intensa movimentação. Era até curioso observar como eles não acabavam dando “encontrões” uns nos outros durante esses percursos pelo espaço ao redor, no que parecia uma habilidade extra.

A energia do Paramore contagiava os fãs cariocas e isso se refletiu na execução das canções “Now”, onde o público levantou faixas de papel em referência ao título da música, e “Renegade”, música do EP “Singles Club”, de 2011. Já em “Pressure” Hayley convocou a participação da plateia para o coro da canção e os fãs não só prontamente atenderam ao pedido da cantora como ainda responderam com gritos e palmas ritmadas. Durante a execução da faixa do disco de estreia “All We Know is Falling” (2005) também houve uma falha técnica, que se repetiu rapidamente em alguns trechos do show, em que o som caiu, mas o imprevisto não gerou incômodo no público diante de tanta empolgação. Em seguida Hayley, que tem uma presença de palco impressionante, fez nova interação com os fãs cariocas e pediu para que todos dançassem com ela ao som da contagiante “Ain’t It Fun”.

Na apresentação, a música ganhou uma versão estendida com direito a um forte coro de vozes e palmas ecoadas por todos os setores da HSBC Arena, enquanto o baixista Jeremy “swingava” seu instrumento. Depois o clima do show mudou completamente e veio a balada “The Only Exception”, quando os fãs levantaram seus celulares e balançaram compassadamente seus braços. Hayley então anunciou que era chegada a hora da nova e alegre “Fast in My car”. Em seguida a cantora agradeceu ao público em português e falou sobre os fãs novos e antigos da banda. Ela perguntou quem estava ali pela primeira vez e aproveitou para dar boas-vindas ao que ela chamou de “família Paramore”.

A líder do grupo então começou um breve discurso sobre os tempos difíceis pelos quais o grupo passou nos últimos anos , e, como um retrato dessa fase, chamou a faixa “Ignorance”. Depois de “Looking Up”, Hayley lembrou dos 10 anos em que o Paramore está na estrada e brincou dizendo que já se sente velha. Na sequência a vocalista fez juras de amor ao Rio e pediu para que os fãs cantassem a próxima faixa com ela, “Whoa”, enquanto isso o guitarrista Taylor apareceu no palco enrolado em uma bandeira do Brasil. Ao final da canção, Hayley decidiu avaliar o grau de animação de diferentes partes da plateia ao pedir coro para o refrão da música. “Vocês já sabem o que fazer. Eu nem precisava estar aqui”, disse, espirituosa. A cantora estava tão satisfeita que até escalou as caixas de som à direita do palco. Pouco depois o grupo convidou vários fãs para cantarem com eles a música “Anklebiters”, do CD mais recente e homônimo do Paramore (2013).

Antes, Hayley discursou sobre a auto-estima dos jovens e reforçou a necessidade de seus fãs terem plena consciência de que eles são importantes, independente do que os outros digam. Em seguida os fãs convocados ao palco fizeram uma verdadeira festa ao lado do Paramore, enquanto ajudavam no refrão de “Anklebiters” e procuravam registrar o momento em fotos. Assim que a música terminou um segurança surgiu no palco para tirar o grupo de fãs de forma nada delicada, ao mesmo tempo em que Hayley coletava do chão os objetos deixados pelos jovens que tinham acabado de serem retirados do palco. Depois de ”That’s What You Get” a cantora avisou aos fãs que a noite estava acabando. “Hoje tem sido realmente legal. Obrigado, Rio. Voltem da próxima vez, nós te amamos. Boa noite”, disse Hayley. Em seguida “Still Into You”, em que os fãs distribuíram balões azuis e brancos pela plateia, fechou o set list depois de quase uma hora e meia de show. Antes de sair do palco Hayley ainda arremessou uma garrafa de água em direção aos fãs. Minutos depois, por volta de 23h, o Paramore retornou para o bis com “Proof” e “Brick by Boring Brick”.

Então a vocalista conversou com a plateia pela última vez: “Obrigado por nos receberem esta noite. Foi muito especial. Diga que vocês voltarão para nos ver da próxima vez. Nós amamos vocês”, despediu-se Hayley, que sabe fazer perfeitamente o dever de casa e provou ser, de fato, um dos grandes nomes femininos do rock atual, goste você ou não.

Set list:

1- "Interlude: Moving On"
2- "Misery Business"
3- "For a Pessimist, I'm Pretty Optimistic"
4- "Decode"
5- "Now"
6- "Renegade"
7- "Pressure"
8- "Ain't It Fun"
9- "The Only Exception"
10- "Let the Flames Begin"
11- "Fast in My Car"
12- "Ignorance"
13- "Looking Up"
14- "Whoa"
15- "Anklebiters"
16- "That's What You Get"
17- "Still Into You"

Bis:

18- "Proof"
19- "Brick by Boring Brick"

Créditos: Agnews/ Marcello Sá Barretto

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Paramore"

Aquecimento vocal pré-showAquecimento vocal pré-show
O exemplo de James Hetfield

ParamoreParamore
O que acontece quando você ouve uma música a 33rpm?

KerrangKerrang
Os 50 discos mais importantes dos anos 2000

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Paramore"

KissKiss
Vídeo com Gene Simmons em cenas de sexo?

Cinco contra um?Cinco contra um?
Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcou

DiscórdiaDiscórdia
Alguns dos maiores insultos entre artistas

5000 acessosEddie Van Halen: "Eruption foi um acidente"5000 acessosO Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?5000 acessosIron Maiden: o histórico (e atrapalhado) 1º Rock in Rio4645 acessosJared Dines: qual a diferença entre metal e o metalcore?5000 acessosBlack Veil Brides: frontman pula na plateia e briga com fã no meio de show2387 acessosSlayer: "Importante não é a melodia, mas a fúria na voz"

Sobre Gabriel von Borell

Gabriel von Borell, nascido em 30/03/85, jornalista. Não vive sem música e também não se apega a rótulos musicais. Acredita que todo preconceito é burro, inclusive o musical. Escuta de tudo um pouco, considerando que um jornalista deve estar aberto pra conhecer e comentar sobre qualquer músico ou banda. Pode ser encontrado no Twitter em @gabrielborell.

Mais matérias de Gabriel von Borell no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online