Bad Flowers e Sigma 7: como foi o show no Carlitus Bar, de POA

Resenha - Bad Flowers e Sigma 7 (Carlitus Bar, Porto Alegre, 21/06/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Lescano
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Sexta feira, 21 de junho, foi o encontro de duas das maiores bandas do hard rock nacional, Bad Flowers e Sigma 7.

Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1Bob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne

A noite estava fria e com uma chuva chata e gelada o que infelizmente afastou o público, mas os que foram no Carlitus bar assistiram dois shows ótimos de rock n roll.

A noite começou com a Bad Flowers, com uma apresentação impecável da banda e o desfile de seus clássicos e de covers consagrados como "Simple Man" do Lynyrd Skynyrd e "Every Rose Has Its Thorn" do Poison, e entre todos os destaques um que já é clássico em shows da Bad Flowers é a baladaça "Cry Angel", um verdadeiro hino do hard rock. A banda também apresentou uma música inédita "Na Na Na (Sing My Way)", ficou o gostinho que quero mais, conforme o baixista da banda Vlad Moreno tinha me adiantado, a música tem uma levada estilo Van Halen, e ficou uma obra, espero que logo ela esteja disponível para a galera conhecer esse som.

Logo em seguida foi a vez da Sigma 7 se apresentar, eu estava muito ansioso por esse show, já que seria a primeira vez que eu veria um show dos caras, e conhecedor do material da banda sabia que o show prometia, e assim foi, uma banda coesa e entrosada no palco, com músicas próprias de alta qualidade, destaques para "Ela Não Vai Parar", "Vida Fácil", "Obsessão" e "Rock n Roll", e claro a belíssima "Por Mais Que Eu Tente" que está com o clipe passando das mil visualizações no Youtube.

Marcos Delfino é uma das grandes vozes do rock gaúcho, e o restante da banda acompanha a qualidade do cara, Eduardo Schardosim no baixo e Clovis Daniel na bateria formam uma retaguarda eficiente dando suporte a dupla de guitarristas Alessandro Librelato e Ted Justo com seus solos perfeitos, uma banda pronta para conquistar quem ouve.

Apesar da noite não ser convidativa a sair de casa, quem se aventurou e foi conferir os shows não se arrependeu, foi uma aula de como se faz hard rock, com duas bandas que fazem justiça ao rock n roll, vida longa a SIGMA 7 e BAD FLOWERS.

Confira no link abaixo o texto completo com imagens:
http://blogdoferas.blogspot.com.br/2013/06/review-de-show-bad-flowers-e-sigma-7-no.html




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Sigma 7"Todas as matérias sobre "Bad Flowers"


Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1
Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1

Bob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com OsbourneBob Daisley
Baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne

Motörhead: Amy Lee no colo de Lemmy KilmisterMotörhead
Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister

Musas do Metal: as bandas que elas ouvem quando estão em casaDane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorSlayer: Tom Araya está de saco cheio da rotina de gravar e sair em turnêBroderick: ex-Megadeth explica porque prefere tocar com 7 cordas

Sobre Rafael Lescano

Sou gaucho de Porto Alegre, apaixonado por rock desde a balada mais baba até o death mais extremo. Escrevo para o Blog dos Feras.

Mais matérias de Rafael Lescano no Whiplash.Net.