Draco: celebração ao rock pesado em Porto Alegre

Resenha - Draco (Dhomba, Porto Alegre, 16/06/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Geraldo Andrade
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Conheci a DRACO alguns anos atrás, de lá pra cá, a banda teve muitas mudanças, teve momentos históricos, evoluiu muito, e hoje certamente é uma das bandas mais pesadas do rock gaúcho.

Paula Fernandes: aos 19 anos ela ia em shows de Black MetalSlash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

No último domingo, 16 de Junho, tivemos o show de aniversário da banda, em Porto Alegre, no Dhomba.

Recebi o convite do meu velho amigo LEO JAMESS, vocal/guitarrista da DRACO, então acordei sabendo que o domingo seria um dia histórico.

O dia amanhece muito bonito e quente, com passagem marcada para as 11 horas e 15 minutos, chego à rodoviária de Caxias do Sul, 15 minutos antes do embarque, faço um tradicional lanche e logo vou para o ônibus.

Depois de uma viagem tranquila chego a capital e o tempo continua perfeito.

Antes de me encaminhar para o Dhomba, passo no ensaio da ROSA TATTOOADA, mas é um assunto para um próximo post.

Chego ao local do show às 18 horas, ligo para JAMESS, que logo chega para me receber.

Entramos no Dhomba e já se notava o agito que ia ser à noite, palco quase pronto, só faltava à passagem de som.

Logo encontro o baixista da banda, BETO POMPEO, conversamos, trocamos ideias, rimos muito, o clima estava perfeito para uma "festa de aniversário".

A banda que está de aniversário mas, quem ganha um presente sou eu (risos), ganho da banda a camiseta dos 10 anos da DRACO, imagina a minha cara (risos), logo já visto o uniforme e fico pronto para a festa.

JAMESS e BETO passam o som, o baterista EDUARDO POLIDORI ainda não tinha chegado ao local do show, em seu lugar, o grande baterista da BALTIMORE, JOAO PRATES, para fazer o trabalho.

Logo começam a chegar mais convidados, para a minha alegria, chegam os ex-DRACO, a guitarrista DANIELLE WILK e o baterista VINICIUS RYMSZA, não preciso dizer que sou muito fã dessa dupla, e deu para matar um pouco a saudade.

O publico começa a chegar ao Dhomba, muitos músicos de bandas como ZERODOZE, CARTEL DA CEVADA, BALTIMORE, PARASITE KISS COVER, ROSA TATTOOADA, marcam presença no show, estão ali para dar os parabéns para a galera da DRACO.

A união das bandas, isso é muito importante e só ajuda no crescimento da cena local.

Confesso que o publico não foi o esperado, mas certamente quem estava ali é porque gosta e presenciou um show matador, pesado, onde vimos uma banda muito entrosada.

Provavelmente a banda vive um dos seus melhores momentos.

A entrada de EDUARDO POLIDORI trouxe mais peso ao grupo, o cara entrou como uma luva, formando com BETO, uma cozinha afinadíssima.

E JAMESS? Anda bebendo muito na fonte do Sr. ZAKK WYLDE, a guitarra está pesadíssima, isso é muito bom.

Está cantando muito, os caras vivem um grande momento, não dá para negar isso, é muito bom ver mais uma grande banda do nosso Estado evoluindo e crescendo a cada dia que passa.

LEO JAMESS merece os parabéns especiais, ele está à frente da banda nesses 10 anos, é o membro fundador, o cara que nesses 10 anos lutou muito para que a banda chegasse onde está.

O conheço, e sei da batalha que é para a banda chegar a esse momento, parabéns LEO!

E as musicas? Não vou destacar uma a uma, todas foram perfeitas, uma noite perfeita, onde tivemos clássicos como "Botar Pra Correr", "O Inferno é Aqui", "Lugar Algum", a minha favorita "Louco da Estrada" e a nova e pesada "Egoísta", que mostra que vem muito peso por aí, e digo novamente, isso é bom!

E não podemos esquecer de comentar "Contrato com o Diabo", onde temos a super-participação da "Diabinha", CHARISE EMERIM, que dá um clima perfeito para a música e o show.

Um verdadeiro show a parte da Diabinha.

Também tivemos covers de METALLICA, KISS e participações de muitos convidados especiais, como DANIELLE WILK, VINICIUS, FELIPE PIANTÁ, FERNANDO ANDRÉ, MARINA GARCIA.

Infelizmente não fico até o final do show, o ultimo ônibus para Caxias do Sul, era às 23 horas e 30 minutos, como passagem estava comprada, o medo de perder o ônibus foi maior (risos).

Deixo o Dhomba com a certeza de que a DRACO já se firmou como uma das grandes bandas da nova geração do rock gaúcho, e chegou para ficar!

Ainda vamos ouvir muito dessa grande banda.

E 2013 vêm com muita novidade, e boas, vamos ficar ligados nas novidades da DRACO.

Galera! Parabéns pelos 10 anos! Que venham muitos e muitos anos pela frente, regados a muito do bom e pesado rock n roll!

Mais um destaque do show foi o ingresso, não tinha um valor para se pagar, a entrada era um agasalho, que posteriormente seriam doados, então quero dar os parabéns ao publico, que caprichou nas doações!

É muito bom ver o pessoal, principalmente, a galera que curte o rock pesado, participando em peso e cada um trazendo sua doação, parabéns ao Draco Army!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Draco"


Paula Fernandes: aos 19 anos ela ia em shows de Black MetalPaula Fernandes
Aos 19 anos ela ia em shows de Black Metal

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Slash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

Di'Anno: Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!Di'Anno
"Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"

Esquisitices: algumas exigências bizarras para showsIron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorSepultura: a história por trás do álbum "Beneath The Remains"Avenged Sevenfold: Johnny Christ responde se sente falta de Portnoy

Sobre Geraldo Andrade

Geraldo "Gegê" Andrade é blogueiro e colaborador no Blog Heavynroll, de Caxias do Sul/RS. Iniciou sua paixão pelo rock n roll, principalmente o heavy metal, nos anos 80, quando pela primeira vez, ouviu um álbum da banda KISS. Tem um currículo com mais de 150 shows, de bandas nacionais e internacionais. Já participou como jurado em festivais de rock na cidade de Caxias do Sul. Está se tornando um especialista em entrevistas, já tendo entrevistado vários músicos nacionais e internacionais. Apoia muitas bandas do underground, pelo Brasil inteiro. Estudante de Comunicação Social - Jornalismo, na Universidade de Caxias do Sul/RS.

Mais matérias de Geraldo Andrade no Whiplash.Net.