4º Dinossauros do Vale: como foi o evento em São José dos Campos

Resenha - 4º Dinossauros do Vale (Hocus Pocus, São José dos Campos, 29/03/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por José Antonio Alves
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo, recebeu no último dia 29 de março o Encontro dos Dinossauros do Vale, que reuniu as bandas TORMENTOR BESTIAL, HEAD KRUSHER, DESGRACEIRA e a lenda do Thrash Metal brasileiro MX. O evento ocorreu no Hocus Pocus Studio & Café, e para quem não sabe, este encontro está em sua quarta edição e é fruto do movimento de headbangers das antigas ajudando a promover o Metal e claro, a também trazer coisas clássicas para o público.

5000 acessosJames Hetfield: O equilíbrio entre Metallica e vida familiar5000 acessosLed Zeppelin: "Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

Texto: José Antonio Alves
Fotos: Rogerio Seiji

A casa Hocus Pocus é um lugar não muito grande, mas que com dois espaços, um aberto e outro fechado, recebeu muitos headbangers que aproveitaram o feriadão da Sexta-Feira Santa ouvindo um alto e bom som. A primeira banda a subir ao palco foi o TORMENTOR BESTIAL, quando já passava da meia noite. O grupo oriundo da cidade de Taubaté pratica um Heavy Metal com influências do Thrash Metal, apresentando um som bem calcado em bandas como BLACK LABEL SOCIETY e MOTÖRHEAD.

Vale destacar as faixas “Almost Human”, “Reborn Of The Ashes” (uma faixa mais rápida com uma boa melodia empregada), “God Save, Satan Deprave” e as boas “Conquest Wine And Women” (essa com mais elementos do Thrash Metal) e “Gods Of War”, músicas que empolgaram o público mais jovem presente, que agitou com toda energia que lhes é peculiar.

Logo em seguida foi a vez de outra banda de Taubaté dar as caras, o HEAD KRUSHER. Ai o buraco era mais embaixo. Formado no final de 2005, a banda manda um Death Metal mesclado ao Black e Thrash Metal, que resultou em uma intensa e brutal performance, com um feeling que impressionou.

Faixas como “Devil Mind”, “Greed” (estas duas presentes no EP “Deskontroll”,de 2009), “Chaos Reigns” e “Red Manifestation” (do Full-Lenght “Hellvenge”, de 2012) são verdadeiras aulas de brutalidade que demonstram competência de sobra. Eis uma banda com potencial que pode fazer bonito no futuro.

Para desgraçar ainda mais a Sexta Feira Santa, era hora do Crossover/Thrash da banda DESGRACEIRA agitar ainda mais a noite. Liderada por Luiz Arthur, também vocalista da banda THIS GRACE FOUND, o grupo faz um som intenso com algumas letras que chegam a ser cômicas, como “Noteuku”, “Meu Saco Coça” e “Colorido de Merda”.

Com toda essa parte das letras mais um instrumental bem arrebatador, a banda fez uma ótima apresentação, a se ressaltar apenas que a essa altura o público já não agitava tanto quanto antes. Vale a pena conferir um pouco dessa brutalidade no MySpace, em http://www.myspace.com.br/desgraceirahc

Parece que o público guardava as energias para o que viria a seguir, a lenda MX finalmente subiria ao palco para mostrar faixas clássicas de álbuns como “Simoniacal” e “Mental Slavery”. A banda, que fez com louvor a abertura do show do ARCH ENEMY ano passado e também um show este ano ao lado do DESTRUCTION em Catanduva, se prepara para lançar um álbum especial com regravações de clássicos escolhidas pelos fãs.

Contando com Alexandre Cunha (vocal e bateria), Morto (guitarra/baixo e vocal), Alexandre Gonsalves “Dumbo” (baixo/guitarra) e Décio Jr. (guitarra), o MX fez uma apresentação que abalou as estruturas do Hocus Pocus. Mesmo com problemas de microfonia durante alguns momentos da apresentação, o som era absurdamente destruidor, e a sequencia “Mental Slavery”, “Fighting For The Bastards” e “Behind His Glasses” deixou os presentes em êxtase, com muita agitação e energia.

A banda ainda mandou a “baladinha “The Guf”, do clássico “Mental Slavery”, “Criminous Command” do álbum “Again” de 1997 e um ótimo cover para a música “Metal Church”, do Metal Church, banda que logo mais tocará na primeira parte do Live ´N´ Louder em São Paulo no mês de abril.

“Dark Dream”, do álbum “Simoniacal” também esteve presente, juntamente com a agressiva “I’ll Bring You With Me”. Logo em seguida foi hora de “Jason” dar uma passadinha no show do MX e provar que está mais vivo do que nunca através de cada uma das notas da música da banda. Uma das melhores da noite e que preparava o público para a sequencia final de músicas que seria a mais matadora.

“Dirty Bitch” é uma das faixas que já valem o ingresso, e de tão enérgica ganhou até repetição no show. O público continuou insano e até de mais, em alguns momentos alguns presentes subiam ao palco e faziam o famoso “Crowd Surfing” no meio da galera, fato esse que em alguns momentos até prejudicou o “laboratório” de pedais, cabos e afins que o MX tinha no palco.

Para fechar, um medley de covers com dois mestres do Thrash Metal mundial: uma dobradinha com “A Lesson In Violence”, do EXODUS, e “Angel Of Death”, do SLAYER, que nem preciso dizer como o público respondeu. Alguns até se arriscavam a subir no palco e cantar alguns dos versos das músicas, tamanha a empolgação. “Satanic Noise” encerrou a apresentação e literalmente deixou os barulhos satânicos nos ouvidos dos presentes em São José dos Campos.

Quem presenciou esta apresentação deve ter saído de lá com uma certeza: o MX tem muita lenha para queimar. E isso só aumenta a expectativa para o que virá no futuro, começando com o álbum de regravações de clássicos. Um dia para se guardar e que poderá ser relatado daqui dez, vinte anos, como o dia que vimos uma lenda do Thrash Metal brasileiro ao vivo. Sim, MX is Alive.

Setlist – MX

Mental Slavery
Fighting For The Bastards
Behind His Glasses
Torment
The Guf
No Violence
Criminous Command
Metal Chruch (Metal Church cover)
I´ll Be Alive
Dark Dream
I´ll Bring You With Me
Jason
Dirty Bitch (2x)
Medley - A Lesson In Violence (Exodus) + Angel Of Death (Slayer)
Satanic Noise

Fonte: A Ilha do Metal
http://www.ailhadometal.com/reviews/4o-dinossauros-do-vale-h...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "MX"

GhostGhost
De quais bandas brasileiras eles gostam?

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "MX"0 acessosTodas as matérias sobre "Desgraceira"0 acessosTodas as matérias sobre "Head Krusher"0 acessosTodas as matérias sobre "Tormentor"0 acessosTodas as matérias sobre "Bestial"

James HetfieldJames Hetfield
O equilíbrio entre Metallica e vida familiar

Led ZeppelinLed Zeppelin
"Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

HumorHumor
Namorar um headbanger é sair da zona de conforto

5000 acessosKiss: vídeo com Gene Simmons em cena de sexo?5000 acessosA importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars5000 acessosDiscórdia: alguns dos maiores insultos entre artistas5000 acessosMotörhead: "sem eles não existiria Metallica ou Guns"5000 acessosLinkin Park: participante do The Voice Brasil emociona com "In The End"5000 acessosSom Alto?: também gosta de maconha e sexo sem proteção?

Sobre José Antonio Alves

Aventureiro, mochileiro, amante da cultura latina e claro, fã de um dos estilos mais fascinantes deste universo musical: o Heavy Metal!

Mais matérias de José Antonio Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online