Rhapsody Of Fire: Mais uma apresentação histórica no Brasil

Resenha - Rhapsody Of Fire (Carioca Club, São Paulo, 30/06/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Hugo Fernandes
Enviar correções  |  Ver Acessos

Épico! assim posso dizer da noite de 30 de junho de 2012, Rhapsody em turnê pela América do Sul, sua última apresentação foi o show realizado no Carioca Club, São Paulo, as portas da casa foram abertas as 16h apenas para entradas vip's e as 17h 30m para todos que aguardavam ansiosamente na fila. Em menos de 2 horas a casa já estava lotada e as 19h em ponto as luzes se apagam, sim, o show estava para começar, e todos já aguardavam ansiosamente pela entrada da banda no palco.

Iron Maiden: "Tenho inveja dos fogos do Slipknot",diz BruceExcessos: como os rockstars gastam os seus milhões

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A abertura do show contou com duas faixas do álbum "From Chaos To Eternity", "Ad Infinitum" abre a apresentação com chave de ouro, Alex Holzwarth (bateria), Oliver Holzwarth (baixo). Alex Sterapoli ( Teclados), Roberto De Micheli ( Guitarra ) e Tom Hess (Guitarra) adentram ao palco e a faixa começa a ser executada com perfeição. Em seguida vem a faixa titulo do mais recente album da banda "From Chaos To Eternity", De Micheli e Hess executando com perfeição os riffs e após alguns minutos Fabio Lione (Vocal) entra no palco e a faixa é executada ao som Épico dos Italianos, no refrão todos que se encontravam na casa cantaram com grande alegria 'Save My Soul'. Fabio Lione mostra toda sua simpatia e conversa com o publico, uma de muitas outras vezes. Inicia-se a segunda faixa "Triumph Or Agony" mostra a ótima presença de palco de Oliver Holzwarth, interagindo muito com o público presente.

O público vai a loucura ao iniciar "March of the Swordmaster" música agressiva, cantada letra a letra pela multidão de Rhapsodyanos, "Unholy Warcry" mais uma clássica, destaque para os ótimos solos de guitarra, Tom Hess detonando como sempre. A próxima faixa "Lamento Eroico", mostra todo o talento de Fabio lione, seu tenor da um clima mais dramático a música, levando todos a se emocionar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tom Hess e Roberto De Micheli com seus poderosos riffs dão inicio à "Land Of Immortals" Refrão marcante, fazendo todos perderem o fôlego. Em seguida dois solos, bateria e baixo, tocados pelos irmãos Holzwarth.

"Knightrider Of Doom" única faixa do albúm 'Power of the Dragonflame' executada ao vivo, Tom Hess com ótima presença de palco, se movimentando a todo momento. Na sequência, duas faixas do 'Dawn of Victory' foram executadas, as clássicas "The Village Of Dwarves" e "Dawn Of Victory", nem preciso dizer muita coisa, as músicas já dizem por si mesmas. Lione conversa com o público e em seguida vem a baladinha da noite "The Magic of the Wizard's Dream".

"Holy Thunderforce" uma das músicas mais aguardadas da noite é executada com perfeição, Hess, De Micheli e Sterapoli detonam nos solos, e Lione mais uma vez impressionando a todos. Então as luzes se apagam e a banda sai do palco, todos aguardavam com muito entusiasmo pelo primeiro encore da noite. Não foi diferente, Lione e Cia voltam ao palco e mostram que o Rhapsody ainda tem muita gasolina, e "Reign of Terror" inicia-se com muita agressividade no vocal, otimos riffs de guitarra e Staropoli fritando os dedos no teclado. Assim termina o primeiro encore.

Todos já sabiam o que estava por vir, ouve-se muitos gritos do público, Rhapsodyanos enlouquecidos e então "Epicus Furor" da início ao segundo e último encore. Introdução que para muitos leva horas, enfim o maior clássico da banda é tocado, "Emerald Sword", Rápida, envolvente e épica, a canção é cantada por todos, que neste momento estavam mais do que satisfeitos, e então na sequencia vem "Erian's Lost Secrets", "The Esplendour of Angels" e a novidade na set-list "Sea of Fate". Assim fechando mais uma apresentação histórica do Rhapsody pelo Brasil.

Set-list:

01. Act II: Dark Mystic Vision (intro)
02. Ad Infinitum
03. From Chaos to Eternity
04. Triumph or Agony
05. The March of the Swordmaster
06. Unholy Warcry
07. Lamento Eroico
08. Land of Immortals
Drum Solo
Bass Solo
09. Dawn of Victory
10. Holy Thunderforce
11. The Magic of the Wizard's Dream

Encore:
12. Reign of Terror

Encore 2:
13. Emerald Sword
14. Act VI: Erian's Lost Secrets
15. The Splendour of Angels' Glory (A Final Revelation)
16. Sea of Fate

Créditos a Rogério Roque, dono do Land Of Power Metal e colaborador do Heavycast.


Outras resenhas de Rhapsody Of Fire (Carioca Club, São Paulo, 30/06/2012)

Rhapsody of Fire: Confira como foi o show em São Paulo

Rhapsody Of Fire: Como foi a apresentação em São PauloRhapsody Of Fire
Como foi a apresentação em São Paulo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Rhapsody"


Rhapsody: o Angra reabriu as portas do metal, diz Luca TurilliRhapsody
O Angra reabriu as portas do metal, diz Luca Turilli

Rhapsody Of Fire: Quer ficar bombado? Alex Staropoli te ajuda!Rhapsody Of Fire
Quer ficar "bombado"? Alex Staropoli te ajuda!


Iron Maiden: Tenho inveja dos fogos do Slipknot,diz BruceIron Maiden
"Tenho inveja dos fogos do Slipknot",diz Bruce

Excessos: como os rockstars gastam os seus milhõesExcessos
Como os rockstars gastam os seus milhões


Sobre Vitor Hugo Fernandes

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline