Resenha - Arkona (Clash Club, São Paulo, 28/04/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Fuganti
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.











Aproveitando o boom de bandas de Folk Metal que constantemente estão passando pelo Brasil, no último sábado tivemos um representante Russo, o Arkona, que após quase 11 anos da sua fundação, em Moscou, nos presenteou com quase duas horas de heavy metal da melhor qualidade e música folk com muita influência do folclore Slavo.

Fotos: Pierre Cortes

Antes do Arkona, a banda de Jundiái, SKALDIC SOUL teve a responsabilidade de abrir o evento, e o fizeram com muita garra. A banda pratica um Folk Metal na linha de Suidakra e Ensiferum, e foram muito bem recebidos pelo público.

Depois do SKALDIC SOUL tivemos uma belíssima apresentação de dança russa, e também uma apresentação de luta medieval da ORDO DRACONIS BELLI.

Por volta de 21h00, ao som de uma intro, Vladimir "Volk" (gaita de fole e flauta) sobe ao palco com sua tradicional gaita de fole e inicia a música "Arkaim", sendo seguido por Sergei "Lazar" (guitarra), Ruslan "Kniaz" (baixo) e Vlad "Artist" (baterista). A vocalista Masha "Scream" entrou por último, com uma espécie de tambor escudo, agitando bastante e incitando todos a fazerem o mesmo.

O ARKONA tem uma forma peculiar de fazer Folk Metal, uma vez que misturam Metal Extremo com belas passagens de música tradicional Russa (ou Eslava, se preferir), juntamente com as letras, entoadas em sua língua natal. E sua bela vocalista é um destaque a parte, pois além de cantar muito bem tanto vocais limpos quanto mais sujos, a moça tem uma presença de palco imponente, dando a impressão algumas vezes de estar sob uma espécie de "transe".

Foram tocadas músicas de toda a carreira da banda, como "Goi, Rode, Goi!", "Kolomiyka", "Slovo" e "Yarilo". Antes da música "Stenka na Stenku" Masha convocou todos a fazerem um "wall of death", que guardando as proporções mini, foi feito.

A banda toda tem uma ótima presença de palco. Todos agitam bastante, com exeção apenas do baixista Ruslan "Kniaz", que ficou mais quieto no fundo do palco.

Após quase 2 horas de show, a banda sai do palco ovacionada, e mais uma vez o saldo foi positivo; casa cheia, ótima banda e muito folk pra animar a todos e servir de trilha sonora pra muita cerveja.

Set List:

1. Arkaim
2. Ot Serdca K Nebu
3. Goi, Rode, Goi!
4. Leshiy
5. Slovo
6. Pamiat
7. Slavsya Rus
8. Zakliatie
9. Katitsja Kolo
10.Kolomiyka
11.Marena
12.Po Syroi Zemle
13.Kupalets
14.Stenka na Stenku
15.Solntsevorot
16.Maslenitsa
17.Yarilo
18.Kupala I Kostroma


Outras resenhas de Arkona (Clash Club, São Paulo, 28/04/2012)

Arkona: Brutalidade e Folk de qualidade em São Paulo



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Arkona"


Sasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinilSasha Grey
Sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil

Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Astros mortos
Como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

David Bowie: a última foto pública e a última foto privadaDavid Bowie
A última foto pública e a última foto privada

Motley Crue: Vince Neil detona Sharon Osbourne em biografiaR.E.M.: banda é dona da faixa que mais faz o homem chorarRock In Rio: produção mostra o histórico contrato do Queen de 1985Pokemon: tema de batalha tocado em uma bateria brutal

Sobre Thiago Fuganti

Catarinense, mas vive atualmente em São Paulo 'Chaos City'. Começou no metal com Iron Maiden, que até hoje acha a melhor banda do mundo, porém descobriu o lado extremo (black, death, doom) e não parou mais. Hoje em dia ouve muitos estilos, desde música clássica a death metal - passando pelas clássicas bandas de metal -, mas a ênfase mesmo fica com o Black Metal.

Mais matérias de Thiago Fuganti no Whiplash.Net.