Resenha - Inquisition (Hangar 110, São Paulo, 17/03/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pierre Cortes, Fonte: Heavy Nation
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Sob a responsabilidade da Tumba Productions, os fãs de Metal Extremo aguardavam uma noite que prometia ser inesquecível. Primeiramente o show contaria com a banda americana ABSU, atração muito esperada, juntamente com o INQUISITION, os paraguaios do WISDOM e os cariocas do ENTERRO. Pois bem, houve mudanças na noite. Infelizmente. O pessoal do ABSU teve problemas com o visto e suas apresentações foram adiadas para o mês de outubro. Além disso, não houve também a apresentação do pessoal do ENTERRO.

Slash: Saul Hudson explica qual a origem de seu apelidoHelter Skelter: a música que Charles Manson "roubou" dos Beatles

O Hangar não estava cheio, porém os presentes se mostravam ansiosos em ver a primeira banda da noite. Pouco antes das 21:00 h, o pessoal do WISDOM subiu ao palco. E mandaram bem. Executaram um Black Metal poderoso, com passagens rápidas, som intenso e agressivo.

O som do local estava bom e a iluminação contribuiu para criar uma atmosfera que tinha absolutamente tudo a ver com o som gélido e obscuro que estes paraguaios executam. Seldrack, o vocalista, arriscou falar algumas palavras em "portunhol", como ele mesmo frisou. Agradeceu o público, assim como também lamentou a ausência do ABSU. Interessante mencionar que ele também, em determinado momento, assumiu as baquetas da banda, além de continuar executando as linhas vocais. Mostraram uma ótima performance de palco, agitando bastante e interagindo com o público. O único defeito da apresentação deles foi o tempo. Realizaram um set super curto, com cerca de 20 minutos de duração.

Meia hora após, os colombianos do INQUISITION subiram ao palco. O público estava bastante empolgado. O grupo é formado por apenas dois membros: Dagon - vocal e guitarra e Incubus - bateria. E provaram que, de fato, tamanho não é documento. Com apenas duas pessoas em ação realizaram uma performance matadora. Tocaram muito, agitaram demais e levaram o público à loucura. A todo o momento víamos os headbangers literalmente torcendo o pescoço com a porradaria executada pela banda. Boa parte do repertório fazia parte do álbum Ominous Doctrines of the Perpetual Mystical Macrocosm de 2011, mas também executaram músicas de trabalhos como Nefarious Dismal Orations, Unholy Inquisition Rites e Magnificent Glorification of Lucifer. Com uma apresentação de praticamente uma hora, o INQUISITION mostrou que sabe fazer um Black Metal cru, poderoso, agressivo, insano e, principalmente, digno.

Ainda com a ausência de duas bandas na noite, não houve como não sair satisfeito diante do que vimos: Metal Extremo do mais alto quilate e produzido por quem entende muito bem do assunto.

Setlist - INQUISITION:

Astral Path to Supreme Majesties
Nefarious Dismal Orations
Empire of Luciferian Race
Command of the Dark Crown
We Summon the Winds of Fire (For the Burning of All Holiness)
Where Darkness is Lord and Death the Beginning
Embraced by the Unholy Powers of Death and Destruction
Imperial Hymn for Our Master Satan
Crush the Jewish Prophet
Cosmic Invocation Rites
Desolate Funeral Chant
Ancient Monumental War Hymn




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Inquisition"Todas as matérias sobre "Wisdom"


Slash: Saul Hudson explica qual a origem de seu apelidoSlash
Saul Hudson explica qual a origem de seu apelido

Helter Skelter: a música que Charles Manson roubou dos BeatlesHelter Skelter
A música que Charles Manson "roubou" dos Beatles

Black Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic RockBlack Sabbath
As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock

Alfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de MetalChurch of Satan: "A maioria dos músicos de Black Metal são cristãos"Pantera: qual a verdade sobre a imagem do Vulgar Display of Power?Metallica: após 15 anos, vídeo raro de Garage Inc vem à tona

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.