Resenha - Hail! (Blackmore Rock Bar, São Paulo, 04/03/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por José Antonio Alves
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Quatro feras reunidas para mostrar ao público um repertório repleto de grandes clássicos da história do metal. Esta é a banda Hail!, que reune os já consagrados Andreas Kisser (Sepultura) na guitarra, James Lomenzo (Ex-integrante das bandas White Lion, Black Label Society e Megadeth) no baixo, Paul Bostaph (Ex-integrante das bandas Forbidden, Slayer, Exodus e Testament) e nos vocais Tim "Ripper" Owens (ex-Judas Priest e Iced Earth, atual Charred Walls Of Damned). A apresentação que inicialmente aconteceria na casa Santana Hall, na Zona Norte de São Paulo, acabou sendo transferida para o tradicional Blackmore Rock Bar, na Zona Sul, onde os fãs puderam sem dúvidas apreciar uma bela noite de boa música!

11 de Setembro: as tristes coincidências envolvendo Slayer e Dream TheaterJoey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R

Previsto para às 19h30, cerca de uma hora antes os fãs puderam adentrar a casa, e enquanto uns entravam e assistiam a videos no telão de METALLICA e IRON MAIDEN, a banda passava e saia do local, para mais tarde voltarem para demonstrar o poder do super grupo. E finalmente por volta das 21h05, Tim "Ripper" Owens dava as caras iniciando com "Ace Of Spades", hino da banda britânica Motörhead.

E se temos Andreas Kisser no palco, temos um pouco de Sepultura também. Foi o que apareceu em "Territory", faixa do clássico álbum de 1993 "Chaos A.D". Ripper mostra toda sua versatilidade vocal, seja fazendo vocais graves ou limpos, com grande qualidade. Era hora de saudar um dos deuses do heavy metal, e um ser quase unânime entre a maioria dos headbangers: Ronnie James Dio, com a execução de "Stand Up And Shout".

E para fazer jus ao talento de cada um dos músicos, "Symphony Of Destruction", do Megadeth, "Children Of The Damned", do Iron Maiden e "Burn In Hell / Desert Plains", do Judas Priest, agitaram esta primeira parte recheada de clássicos. E na primeira participação especial da noite, Andreas Kisser anuncia que seu filho, Yohan Kisser, tocaria "Seek And Destroy", do Metallica com os músicos, empolgando os presentes.

Não poderia faltar Black Sabbath na noite, e com a participação de João Luiz, ótimo vocalista da banda paulistana KING BIRD, e também com presença nas bandas Electric Funeral - tributo a Black Sabbath, Evil Eyes - tributo a Ronnie James Dio, Rain Song - tributo a Led Zeppelin e Casa das Máquinas, executaram "The Mob Rules", do clássico álbum de 1981.

Um clássico do punk rock também marcou presença no set do Hail!: "Blitzkrieg Bop", dos Ramones, levou os fãs a entoarem o famoso "Hey Ho, Let's Go!", que sem dúvidas fez parte de momentos da vida de muitos. Em outra participação especial, foi a vez do baterista Edu Garcia (da banda Threat) assumir as baquetas no lugar do lendário Paul Bostaph para as matadoras performances de "Walk" e "Fucking Hostile", do PANTERA.

Entre uma música e outra, ainda houve tempo para dar uma passada pela música Johnny B. Goode, de Chuck Berry e um riff breve de "For Those About To Rock", do AC/DC.
Nesta altura, Ripper demonstrava grande simpatia com o público, até comentando que não sabia determinadas partes destas músicas.

Mais um convidado de peso elevou ainda mais a ótima atmosfera envolvida na apresentação: Silvio Golfetti, ex-Korzus, fez o público vibrar com "Living After Midnight", do Judas Priest, e "South Of Heaven", clássico do Slayer. "Creeping Death", do Metallica, "Peace Sells", do MEGADETH e "Balls To The Wall", do ACCEPT, acabaram com as dúvidas (se é que elas existiam) da competência musical dos quatro músicos ali envolvidos.

Exaltando merecidamente Ronnie James Dio, como "a maior voz de todos os tempos na música", Ripper anunciou "Heaven And Hell", clássico absoluto do Black Sabbath, que o público acolheu com grande fervor, cantando junto e fazendo o característico maloik. Para fechar a noite em São Paulo, "T.N.T" do AC/DC, "Painkiller" do Judas Priest e mais uma clássica do Sepultura, "Refuse /Resist", fecharam com chave de ouro o set, após cerca de 1h40 de apresentação.

Para os presentes no Blackmore Rock Bar, sem dúvidas, uma grande noite, pois presenciar quatro grandes músicos como os do Hail! em grande forma, executando grandes canções com qualidade é um feito para ser lembrado. Particularmente, ver o cara que gravou o grande álbum "Divine Intervention" do Slayer ali foi fantástico, basta aguardar por novos "velhos" clássicos em futuras apresentações por aqui, por enquanto vale deixar nosso "Hail!" para estes músicos.

Set List:

1. Ace of Spades (Motörhead)
2. Territory (Sepultura)
3. Stand Up and Shout (Dio)
4. Symphony of Destruction (Megadeth)
5. Children of The Damned (Iron Maiden)
6. Burn In Hell / Desert Plains (Judas Priest)
7. Seek And Destroy (Metallica)
8. Mob Rules (Black Sabbath)
9. Blitzkrieg Bop (Ramones)
10. Walk (Pantera)
11. Fucking Hostile (Pantera)
12. Living After Midnight (Judas Priest)
13. South of Heaven (Slayer)
14. Creeping Death (Metallica)
15. Peace Sells (Megadeth)
16. Balls to the Wall (Accept)
17. Heaven and Hell (Black Sabbath)
18. T.N.T (AC/DC)
19. Painkiller (Judas Priest)
20. Refuse/Resist (Sepultura)


Outras resenhas de Hail! (Blackmore Rock Bar, São Paulo, 04/03/2012)

Hail!: Celebrando o verdadeiro Heavy Metal em São Paulo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Hail!"Todas as matérias sobre "Sepultura"Todas as matérias sobre "Exodus"Todas as matérias sobre "Slayer"Todas as matérias sobre "Testament"


11 de Setembro: as tristes coincidências envolvendo Slayer e Dream TheaterHá 18 anos: Slayer lançava o polêmico God Hates Us AllRodz Online: 25 Anos de Philips Monsters of Rock 1994 (vídeo)Slayer: Rádio diz que show da banda no Chile ainda não está confirmado

Ídolos imortais: Jeff Hanneman, um demônio das seis cordasÍdolos imortais
Jeff Hanneman, um demônio das seis cordas

Slayer: Tom Araya dá adeus emocionado à EuropaSlayer
Tom Araya dá adeus emocionado à Europa

Max Cavalera: ele não entende como o Slayer consegue pensar em se aposentarMax Cavalera
Ele não entende como o Slayer consegue pensar em se aposentar

Regis Tadeu: Slayer e Iron Maiden se aposentando com dignidadeRegis Tadeu
Slayer e Iron Maiden se aposentando com dignidade

Rodz Online: Os 5 melhores Discos do Slayer (vídeo)

Slayer: banda vira tema de carro da NASCARSlayer
Banda vira tema de carro da NASCAR

Slayer: Nergal achou muito barulhento e rejeitou a banda a princípioSlayer
Nergal achou muito barulhento e rejeitou a banda a princípio

Slayer: Charlie Benante mostra banda se despedindo dos fãs na EuropaSlayer: show em São Paulo terá Claustrofobia como banda de abertura

O lado b do Big 4: músicas subestimadas do quartetoO lado b do Big 4
Músicas "subestimadas" do quarteto

Slayer: Claustrofobia será banda de abertura de show em São PauloSlayer
Claustrofobia será banda de abertura de show em São Paulo

Dave Lombardo: dez vezes em que ele foi o maior baterista do planetaDave Lombardo
Dez vezes em que ele foi o maior baterista do planeta

MTV: experts indicam as maiores bandas de Heavy MetalMTV
Experts indicam as maiores bandas de Heavy Metal

Ellen Jabour: Slayer, Metallica, Guns e Judas no seu Top10Ellen Jabour
Slayer, Metallica, Guns e Judas no seu Top10


Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RJoey Ramone
Em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R

AC/DC: como Angus responde a um copo de cerveja atirado?AC/DC
Como Angus responde a um copo de cerveja atirado?

Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoPostura
12 coisas que você nunca deve dizer a um músico

Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoPor que o Whiplash.Net republica matérias?Loudwire: as dez melhores bandas da era GrungeGuns N' Roses: banda se separou por causa de Michael Jackson, diz empresário

Sobre José Antonio Alves

Aventureiro, mochileiro, amante da cultura latina e claro, fã de um dos estilos mais fascinantes deste universo musical: o Heavy Metal!

Mais matérias de José Antonio Alves no Whiplash.Net.