Buckcherry: som e performance impecáveis em SP

Resenha - Buckcherry (Credicard Hall, São Paulo, 17/05/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Giovanni G. Melo
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O BUCKCHERRY se apresentou pela primeira vez no Brasil, na noite de terça-feira, 17 de maio de 2011. A banda abriu o show do MOTLEY CRUE em única apresentação no Brasil. Com um set-list de aproximadamente uma hora, o quinteto californiano esquentou o público na fria noite paulistana com uma apresentação sensacional, mostrando porque é considerada uma das melhores bandas de Hard Rock da nova geração.

Buckcherry: novo clipe para a música "Radio Song" é divulgadoAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno

A banda foi criada em 1995 pelo Vocalista Josh Todd e pelo guitarrista Keith Nelson e tem como uma de suas maiores influências o próprio MOTLEY CRUE. Ela chegou a encerrar as atividades em 2002, mas em 2005 Josh e Keith se reuniram e recrutaram Xavier Muriel (bateria), Jimmy Ashhurst (baixo) e Stevie Dacanay (guitarrista) para formar esta que é, sem dúvida, a melhor formação do BUCKCHERRY.

As 21:30 o grupo entrou no palco e iniciou o show com Dead, Rescue Me e All Night Long. Josh Todd, um dos melhores vocais de Hard Rock em atividade, e um dos poucos ainda com claras influências dos anos 80, sempre com suas danças e rebolados característicos, aproveitou muito bem a ótima qualidade do som da casa.

Embora a banda não fosse a atração principal da noite, ela teve uma boa recepção do público e foi aplaudida durante toda a apresentação. Destaque para as ótimas canções It's a Party, hit do último trabalho de estúdio "All Night Long", Next 2 You, onde o baixista Jimmy Ashhurst mostra muito de seu feeling nas quatro cordas, a clássica Lit Up, talvez a mais famosa canção da formação original do BUCKCHERRY e Slammin', uma das músicas mais bonitas do disco "Time Bomb" de 2001.

Como tem feito em seus shows nos últimos tempos, o BUCKCHERRY encerrou sua primeira apresentação em solo brasileiro com a balada Sorry seguida pela fantástica Crazy Bitch, essas que são as canções mais conhecidas da banda.

Uma celebração para quem curte Hard Rock e uma noite perfeita de uma banda que, embora já tenha lançado cinco discos de estúdio e um ao vivo (este considerado por muitos um dos melhores registros ao vivo da história do Rock), ainda está em franca ascendência e tem muita estrada pela frente.

Esperamos que o BUCKCHERRY volte ao Brasil em breve, quem sabe como protagonista, ou em outros festivais país afora como uma das atrações principais.

BUCKCHERRY - 17 de maio de 2011 - Credicard Hall - São Paulo.

Set-list:

Dead
Rescue Me
All Night Long
Everything
Oh My Lord
It's a Party
Next 2 You
Lit Up
Slammin'
Lawless & Lulu
Sorry
Crazy Bitch




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Buckcherry"


Buckcherry: novo clipe para a música "Radio Song" é divulgado

Velvet Revolver: Os vocalistas já cogitados para a bandaVelvet Revolver
Os vocalistas já cogitados para a banda

Sexo: os clipes mais sensuais do Metal segundo a Metal HammerSexo
Os clipes mais sensuais do Metal segundo a Metal Hammer


AC/DC: isso sim é uma bela estrada para o infernoAC/DC
Isso sim é uma bela estrada para o inferno

Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

James Hetfield: Você não iria gostar de mim se soubesse minha históriaJames Hetfield
"Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"

Motörhead: em 1995, Lemmy comenta versão do SepulturaRafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioEm 21/08/1989: Morre Raul Seixas, que seria encontrado morto no dia seguinteQueen: Discografia Comentada - do pior ao melhor

Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N' Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.