Buckcherry: som e performance impecáveis em SP

Resenha - Buckcherry (Credicard Hall, São Paulo, 17/05/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Giovanni G. Melo
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O BUCKCHERRY se apresentou pela primeira vez no Brasil, na noite de terça-feira, 17 de maio de 2011. A banda abriu o show do MOTLEY CRUE em única apresentação no Brasil. Com um set-list de aproximadamente uma hora, o quinteto californiano esquentou o público na fria noite paulistana com uma apresentação sensacional, mostrando porque é considerada uma das melhores bandas de Hard Rock da nova geração.

5000 acessosSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Jim Carrey5000 acessosLuís Mariutti para Nando Moura: "Estádio não se lota com views ou likes"

A banda foi criada em 1995 pelo Vocalista Josh Todd e pelo guitarrista Keith Nelson e tem como uma de suas maiores influências o próprio MOTLEY CRUE. Ela chegou a encerrar as atividades em 2002, mas em 2005 Josh e Keith se reuniram e recrutaram Xavier Muriel (bateria), Jimmy Ashhurst (baixo) e Stevie Dacanay (guitarrista) para formar esta que é, sem dúvida, a melhor formação do BUCKCHERRY.

Às 21:30 o grupo entrou no palco e iniciou o show com Dead, Rescue Me e All Night Long. Josh Todd, um dos melhores vocais de Hard Rock em atividade, e um dos poucos ainda com claras influências dos anos 80, sempre com suas danças e rebolados característicos, aproveitou muito bem a ótima qualidade do som da casa.

Embora a banda não fosse a atração principal da noite, ela teve uma boa recepção do público e foi aplaudida durante toda a apresentação. Destaque para as ótimas canções It´s a Party, hit do último trabalho de estúdio "All Night Long", Next 2 You, onde o baixista Jimmy Ashhurst mostra muito de seu feeling nas quatro cordas, a clássica Lit Up, talvez a mais famosa canção da formação original do BUCKCHERRY e Slammin´, uma das músicas mais bonitas do disco "Time Bomb" de 2001.

Como tem feito em seus shows nos últimos tempos, o BUCKCHERRY encerrou sua primeira apresentação em solo brasileiro com a balada Sorry seguida pela fantástica Crazy Bitch, essas que são as canções mais conhecidas da banda.

Uma celebração para quem curte Hard Rock e uma noite perfeita de uma banda que, embora já tenha lançado cinco discos de estúdio e um ao vivo (este considerado por muitos um dos melhores registros ao vivo da história do Rock), ainda está em franca ascendência e tem muita estrada pela frente.

Esperamos que o BUCKCHERRY volte ao Brasil em breve, quem sabe como protagonista, ou em outros festivais país afora como uma das atrações principais.

BUCKCHERRY - 17 de maio de 2011 - Credicard Hall - São Paulo.

Set-list:

Dead
Rescue Me
All Night Long
Everything
Oh My Lord
It's a Party
Next 2 You
Lit Up
Slammin'
Lawless & Lulu
Sorry
Crazy Bitch

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Buckcherry"

Velvet RevolverVelvet Revolver
Os vocalistas já cogitados para a banda

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Buckcherry"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Ozzy Osbourne e Jim Carrey

Luís Mariutti para Nando MouraLuís Mariutti para Nando Moura
"Estádio não se lota com views ou likes"

Total GuitarTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história

5000 acessosLemmy: "as pessoas se tornam melhores quando morrem"5000 acessosAs regras do New Metal/Nu-metal5000 acessosHeadbangers: o preconceito mostrado em vídeo bem-humorado4379 acessosAce Frehley: "Eu sou muito melhor que Tommy Thayer no palco"5000 acessosMegadeth: se Adler quiser, ele pode ser o baterista oficial5000 acessosElvis não morreu: seria este o Rei do Rock agora em 2017?

Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N´ Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online