God Hate Us All: 4 bandas numa noite abafada e chuvosa

Resenha - God Hate Us All Festival (Planet Music, Rio de Janeiro, 15/01/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O calor abafado de uma noite chuvosa de sábado não impediu a realização do God Hate Us All Festival, onde tocaram quatro bandas cariocas para um público ótimo, pois o espaço Planet Music, em Cascadura, estava lotado. O espaço é muito bom, com apenas um único aspecto que necessita de melhorias: a ventilação, pois como é quente o local!

5000 acessosIgreja Heavy Metal: música pesada em cerimônias cristãs5000 acessosRatos de Porão x Iron Maiden: resposta de Jão à entrevista de Bruce Dickinson

Abrindo a noite, veio a banda TRUST WORTHY. Executando um Doom Metal melodioso, pesado e com vocais femininos, a banda se saiu bem, embora a sonorização não estivesse tão boa. Bons teclados e bases de guitarra, a base rítmica da banda é variada e competente, e um aspecto que chama a atenção para o sexteto é justamente que os vocais mais agressivos são executados por uma vocalista, e não um homem, o que é algo digno de nota e menção. Destaque para a bela música ‘Death Angel’, e esperamos vê-los ainda melhores no futuro, pois a banda promete.

Uma intro bem sinistra indica que a segunda banda está no palco, o IMPACTO PROFANO, que fez um ótimo show. Boa presença de palco, muitoa interação com o público, além de garra e energia ao montes na execução de seu Black Metal à lá DARK FUNERAL, ou seja, soturno, rápido, bruto, mas bem tocado. Tocando músicas de ambos as demos, com ênfase nas da mais recente, ‘Lucifer’, a banda levou os presentes ao delírio e as primeiras rodas de pogo surgiram. Músicas como ‘Slave of Illusion’, ‘Impacto Profano’, Fuck God, Glory to Black Metal’ e o cover para ‘Hail Murder’ do DARK FUNERAL levaram os fãs a cantarem as músicas juntos com eles, que ao término do show, a banda deixou o palco sendo bastante aplaudida. Destaque para o batera Lord Anti-Christ, que mostrou extrema técnica e pegada.

Após um longo intervalo, para o palco ser devidamente preparado, o UNEARTHLY entra em cena. Ótima presença de palco da banda, Eregion se comunica extremamente bem com o público, muita energia e espontaneidade, coisa vinda da longa experiência. Os fatos mais interessantes do show são que este marcou o retorno de Tyr para as guitarras, e que a maior parte do repertório foi composta de músicas que estarão no próximo CD, que será gravado e lançado ainda em 2011, como ‘Eye for na Eye’, ‘Osmotic Haeresis’ e ‘My Fall’, que mostram que a banda evoluiu mais ainda em seu Death/Black, ganhando ainda mais peso e técnica (todas as músicas possuem solos e outros recursos de guitarras), e ficando um pouco mais cadenciado. ‘Black Metal Commando’, ‘Day of Storm for Christian Souls’, ‘Age of Chaos’, e o medley composto por canções de SEPULTURA e SARCÓFAGO fizeram as rodas de pogo se tornarem ainda mais intensas. Foram extremamente ovacionados pelo público, e pelo que se diz, a banda terá mais novidades este ano. Fiquem atentos!

Fechando, veio o LACERATED AND CARBONIZED, que infelizmente, teve seu set muito prejudicado por defeitos na aparelhagem de som. O quarteto lança mão de um Death Metal que ao mesmo tempo tem técnica razoável, mas garra e brutalidade ímpares. Tendo à frente o ótimo frontman Jonathan Cruz, que se destaca não só pela interpretação, mas pela postura e comunicação com o público; Caio Mendonça, guitarrista, tem ótimos riffs, que são bem diversos do que se encontram no estilo por aí; e a cozinha do competente Paulo Doc nas quatro cordas e da casa de força que é Vitor Mendonça. Esse garoto ainda vai longe tocando assim! ‘Cephalic Crusher’, ‘Darkned Spite’, ‘Seeds of Hate’ (esta, infelizmente, prejudicada por problemas no microfone) e ‘Homicidal Rapture’ são ótimas canções, que estarão no CD de estréia da banda, ‘Homicidal Rapture’, que sai em breve.

Um evento que espero que tenha várias versões, pois valeu a pena.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Unearthly"

Death MetalDeath Metal
Mais cinco álbuns nacionais que você deve escutar

Metal NacionalMetal Nacional
Confira bandas que se destacaram em 2015

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Lacerated And Carbonized"0 acessosTodas as matérias sobre "Unearthly"0 acessosTodas as matérias sobre "Impacto Profano"0 acessosTodas as matérias sobre "Trustworthy"

Igreja MetalIgreja Metal
Música pesada em cerimônias cristãs; assista

Ratos x MaidenRatos x Maiden
Resposta de Jão à entrevista de Bruce Dickinson

LadybeardLadybeard
Barbudo wrestler que canta metal vestido de menininha

5000 acessosSlipknot: Corey Taylor dá tapa em lutador da WWE5000 acessosKiss: Vinnie Vincent é o maior filho da puta da história do rock?5000 acessosRhythm: os bateristas mais influentes de todos os tempos5000 acessosEurope: inspirações para "The Final Countdown"5000 acessosSOAD: quando Shavo quase matou Brent Hinds em briga na MTV5000 acessosSlash: sem palavras após ouvir pequena guitarrista tocando Guns

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online