Boston: vocalista do Stryper canta em show

Resenha - Boston (Bank of America Pavilion, Boston, 19/08/2007)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A resenha abaixo é cortesia de Brett Milano, repórter do Bostonherald.com:

Muitas lágrimas foram derramadas quando o cantor Brad Delp cometeu suicídio em março, e mais algumas provavelmente foram derramadas noite passada [19 de agosto] no Bank of America Pavilion. Mas, apesar de alguns momentos melancólicos, o show, que durou cinco horas e teve a participação de sete bandas, terminou sendo uma grande festa em honra a Delp.

"A melhor maneira de homenagearmos Brad é nos divertirmos muito esta noite", anunciou o líder do BOSTON, Tom Scholz, no início de seu show de encerramento. O primeiro show da banda desde a perda de Delp concentrou-se na parte mais 'alegre' de seu catálogo, abrindo com 'Rock 'n' Roll Band' e fechando com 'Party'. O vocalista do STRYPER, Michael Sweet, cantou a maior parte das músicas, mas ex-membros também cantaram, como o baixista Kimberley Dahme e até um fã do BOSTON, Tommy DeCarlo, que veio da Carolina do Norte.

A noite terminou com Scholz pegando o microfone e apresentando quase todos os que já foram membros do Boston. O baterista original, Sib Hashain, ainda está brigando com Scholz, então ele não foi nem mencionado e nem incluído no bis de 'Don't Look Back', embora ele tenha tocado com duas bandas (RTZ e ERNIE & THE AUTOMATICS) nos shows anteriores da noite. Ambas as bandas também contavam com Barry Goudreau, ex-guitarrista do BOSTON.

RTZ e BEATLEJUICE, ambas ex-bandas de Delp, se apresentaram com vários vocalistas. Beatlejuice teve um convidado surpresa, o frontman do FOOLS, Mike Girard. E o amigo de longa data e parceiro de turnês do Boston, Charlie Farren, fez um show fenomenal de Hard Rock com sua banda FARRENHEIT.

A surpresa ficou por conta de uma nova música sobre Delp, 'Rock 'n' Roll Man', que iniciou o show de reunião do EXTREME. Essa foi uma das coisas mais ao estilo dos Beatles que o Extreme já fez, com Nuno Bettencourt tocando piano e o vocalista Gay Cherone cantando uma longa melodia ao estilo "Hey Jude" Outra surpresa foi o GODSMACK, que apresentou um raro set acústico.

O grande coração de Delp e sua poderosa voz foram elogiados por todos. Houve momentos emocionantes, com sua noiva, sua ex-esposa e seus dois filhos fazendo as introduções. Sua filha Jenna mostrou um curto filme biográfico, com imagens clássicas do BOSTON, o que fez os fãs sentirem ainda mais saudades de Delp.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Boston"Todas as matérias sobre "Stryper"


Tourniquet: banda cancela turnê que faria com Stryper e Narnia pelo BrasilTourniquet
Banda cancela turnê que faria com Stryper e Narnia pelo Brasil

Hair metal: os 50 melhores álbuns de todos os tempos, segundo a Rolling StoneHair metal
Os 50 melhores álbuns de todos os tempos, segundo a Rolling Stone

Stryper: guitarrista Oz Fox revela que seu tumor cresceuStryper
Guitarrista Oz Fox revela que seu tumor cresceu

Stryper: em 1988, menos peso e mais melodia

Stryper: O Judas Priest mudou minha vida musicalmente, afirma Michael SweetStryper
"O Judas Priest mudou minha vida musicalmente", afirma Michael Sweet

Stryper: venda de Meet and Greet para turnê no Brasil

Stryper: Tom Araya fala sobre demônio, sai do palco e vai rezarStryper
Tom Araya fala sobre demônio, sai do palco e vai rezar

Heavy Metal: As melhores capas segundo diretores de Metal; A Headbanger's JourneyHeavy Metal
As melhores capas segundo diretores de "Metal; A Headbanger's Journey"

Stryper: como uma banda cristã faz cover do Black Sabbath?Stryper
Como uma banda cristã faz cover do Black Sabbath?


Heavy Metal: cinco discos necessários dos anos setentaHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta

Raul Seixas - Perguntas e RespostasRaul Seixas - Perguntas e Respostas
Raul Seixas - Perguntas e Respostas

Sasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinilSasha Grey
Sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil

História do Rock: dos primórdios aos anos 70Fotos de Infância: Red Hot Chili PeppersSlash: falando sobre Adele, Guns N' Roses, filhos e maisGuns N' Roses: Duff McKagan acha que Axl Rose virou um mestre dos vocais

Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.