Resenha - Kavla (Blackmore Rock Bar, São Paulo, 12/08/2005)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Heloisa Vidal
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Dez anos após o lançamento de seu primeiro CD, "Dream or reality", os paulistas do Kavla voltaram com força total ao circuito de shows em São Paulo. Depois de se apresentar com sucesso ao lado dos holandeses do After Forever, a banda realizou, no Blackmore Rock Bar, em São Paulo (SP), no dia 12 de agosto, a festa de lançamento de seu novo trabalho, o EP "Impersonal World".

Bruce Dickinson: "O Iron Maiden é melhor que o Metallica"Steven Tyler: "nunca esquecerei a audição para o Zeppelin"

A boa combinação da excelente qualidade do som que a casa proporcionou e a ansiedade do público - que compareceu em bom número e esperava ansioso pelo show -, fez com que o Kavla se sentisse bem a vontade no palco, mostrando que experiência faz a diferença. A banda iniciou o show com a nova composição, "End of File", mostrando o peso do novo trabalho e a elogiada performance da nova baterista, Nina Pará.

Na seqüência veio "Nobody at All", também do novo EP, que contagiou a platéia com seu refrão marcante. A já conhecida "The Clowns" manteve o set em alta, que assim seguiu com a apresentação do primeiro cover, a bem escolhida "Don't Talk to Strangers" (Dio), que com atuação marcante do vocalista Paulo Coutinho, que fez o público cantar em coro.

Após tocarem mais duas músicas do primeiro álbum, "Street of Dreams" e "Wild Soul", onde a dupla de guitarristas Fábio e Sandro Silva mostrou o entrosamento adquirido em quinze anos de estrada, o Kavla executou um 'medley' do Iron Maiden, agitando os presentes em sons como "The Evil that Men do", "The Trooper", "Run to the Hills", "Two Minutes to Midnight", "Aces High", "Wrathchild" e "Flight of Icarus".

Na parte final do set, os músicos presentearam seus antigos fãs com a consagrada "Kavla" e ainda mostraram mais um cover, com o hino do Judas Priest - "The Hellion/Electric Eye", além de "Man Enough To Cry" e o bis com a faixa-título do EP, "Impersonal World". O evento pôde ser considerado um sucesso e o Kavla mostrou que voltou para ficar, com uma qualidade musical de alto nível em uma performance energética.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Kavla"


Bruce Dickinson: O Iron Maiden é melhor que o MetallicaBruce Dickinson
"O Iron Maiden é melhor que o Metallica"

Steven Tyler: nunca esquecerei a audição para o ZeppelinSteven Tyler
"nunca esquecerei a audição para o Zeppelin"

Rachel Sheherazade: cantando Iron Maiden com o Ultraje A Rigor no The NoiteRachel Sheherazade
Cantando Iron Maiden com o Ultraje A Rigor no The Noite

Andre Matos: "Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!"Blaze Bayley: "é melhor ser ex do Iron que do A-HA"Sebastian Bach: eu sei que eu pareço uma garota, porra!Nirvana: "Quando Pat Smear entrou, tudo mudou para a banda"

Sobre Heloisa Vidal

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.