Matérias Mais Lidas

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemIron Maiden faz mais um show da "Legacy Of The Beast World Tour"; veja setlist

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemMike Shinoda não está nada feliz com a interferência das redes sociais na música

imagemRitchie Blackmore comenta o instrumental que lançou como homenagem a Jon Lord

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemFernanda Lira, da Crypta, e o papo reto sobre "se falar de política vai perder fãs"

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs


Stamp

Lemonheads: Bandinha alegre que dançava feliz? Esqueça!

Resenha - Lemonheads (Directv Music Hall, São Paulo, 16/05/2004)

Por Carol Oliveira
Em 16/05/04

Se você lembra do Lemonheads como aquela bandinha alegre que dançava feliz e sorridente no clip de Confetti, esqueça! O que vimos do Directv, no dia 16/05, passou bem longe de ser um show empolgante.

O líder e vocalista Evan Dando entrou cambaleando no palco e daí em diante foi uma sucessão de acontecimentos, no mínimo, ridículos. Rolam boatos de que os outros membros de banda pediram que não fosse entregue, em hipótese alguma, nenhum tipo de substância química a Dando. Mas parece que alguém não deu muita atenção à esse aviso! Ele estava visivelmente alterado, com a voz fraca e totalmente desorientado no palco.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

A banda conversava entre uma música e outra tentando chegar à um acordo quanto ao set list (se é que havia algum set list!) e algumas músicas tiveram que ser reiniciadas pelo menos três vezes. O show de incompetência e anti-profissionalismo seguiu a diante e nem os hits "Confetti" e "Into Your Arms" foram capazes de salvar a noite.

E então o mais temível aconteceu: o baixista Kenny Lyon e o baterista George Berz abandonaram Evan no palco onde ele cantou algumas canções do seu melancólico disco solo "Baby I’m Bored". A apresentação tomou um clima folk, chegando a soar até um pouco country, e Dando arriscou uma versão de "I’ll Be Your Mirror" do Velvet Underground.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com o Lemonheads reunido novamente no palco tocaram "Big Gay Heart", "Stop My Head", "All My Life", "It’s A Shame About Ray", "The Outdoor Type" e um trecho malsucedido de "Mr. Robinson".

Consciente do seu fiasco Evan Dando encerrou o show dizendo: "Tudo bem, vocês pode jogar coisas em mim"!

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Carol Oliveira

Seu primeiro contato com o metal foi em 1993, quando, na época com 13 anos de idade, driblou a censura do Parque Antártica para assistir a apresentação do Metallica. Desde então gasta horas do seu dia e boa parte do seu salário vasculhando o que há de melhor entre os vários estilos musicais. Curte dos clássicos setentistas, passando pelo hard rock "farofa", heavy metal e até mesmo indie e britpop. Formada em Radio e TV, já trabalhou em veículos como a Rádio Transamérica e o SBT, hoje é uma das sócias da MiG-18, a primeira agência de comunicação voltada pro mercado musical.

Mais matérias de Carol Oliveira.