Nostalgia: Afinal, por que cultuamos tanto as bandas clássicas e esquecemos das novas?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pablo Carvalho, Fonte: Whiplash
Enviar correções  |  Ver Acessos

Recentemente o KISS, assim como o Black Sabbath, Judas Priest, Slayer e de uma forma muito mais triste o Motörhead anunciaram suas aposentadorias ao mundo e resolveram guardar as guitarras no armário. Obviamente não é um sentimento coletivo, mas as vezes ao ler essas notícias não temos a impressão de que o Rock N Roll está terminando tal qual as bandas em questão?

Beavis e Butthead: como eles seriam se fossem reais?Rolling Stones: as 10 melhores segundo a... Rolling Stone

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É claro que a música que nos une não vai acabar, visto a quantidade imensa de bandas de qualidade que surgem todos os dias. No entanto, o sentimento que acabei de descrever tem uma explicação e que serve de alento as almas desesperadas que temem que nossa maior paixão se acabe. Vamos lá.

O Heavy Metal ou Rock N Roll e todas as suas vertentes são de um modo geral uma cultura que evoluiu através das décadas e como tal é expressa por meio de seu produto principal, nesse caso a música, e também através de seus símbolos (roupas, acessórios, comportamento, etc.), e tudo isso é passado de geração em geração através da transmissão disto tudo por via oral (tipo aquele seu tio que foi no show no Dire Straits e conta sempre essa história no natal), e por via comportamental e imitação (o mesmo tio um dia resolveu te convidar para ir em um show do Scorpions, por exemplo), transformando isso numa corrente com elos bastante sólidos, e criando uma tradição que por sua vez elevará a banda e o movimento em questão em um estado quase mítico. Porém, isso leva tempo. Muito tempo mesmo.

É necessário entender que muitas das bandas clássicas que foram a gênese daquilo que amamos estão na estrada a mais de quarenta anos, e todo esse tempo somado ao processo que descrevi acima são a receita que transformaram esses grupos em mitos do Rock. E saiba que mesmo hoje com toda a tecnologia na palma da nossa mão com os serviços de streaming nos abrindo um universo quase ilimitado de conteúdo musical, essa formula não mudou. Ainda é o bom e velho boca a boca que faz a diferença e pesa na equação final.

Por isso meu amigo fique tranquilo, o Rock N Roll e o Heavy Metal não vão acabar! E digo mais: não se preocupe tanto se aquela banda nova que você curte pra caramba não cai no gosto de todo mundo. Muitas vezes só o que ela precisa para se tornar uma lenda é um pouquinho de tempo, e de pessoas como você que se esmeram em levar a mensagem do metal adiante!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Opiniões

Beavis e Butthead: como eles seriam se fossem reais?Beavis e Butthead
Como eles seriam se fossem reais?

Rolling Stones: as 10 melhores segundo a... Rolling StoneRolling Stones
As 10 melhores segundo a... Rolling Stone


Sobre Pablo Carvalho

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL