The Doors: When the keyboard's over Turn out the lights!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leo Kashmir, Fonte: Leo Kashmir, Press-Release
Enviar correções  |  Ver Acessos

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

É um tanto curioso como desenvolvemos sentimentos por alguém que sequer conhecemos, nunca conversamos ou ate mesmo vimos de perto.

Projetamos sempre a melhor imagem possível dessa pessoa, em alguns casos ate achamos que conhecemos e sabemos tudo da pessoa. Como ela age, pensa, o que faz, e etc...como se realmente fossemos amigos dela.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Eu acho que isso que sentimos por nossos ídolos, é uma demonstração de um certo carinho, amor, respeito, admiração, e um pouco de loucura, ate mesmo por achar que estamos próximos deles por acha que sabemos "muito" sobre eles.

Bom, pode ser uma surpresa para alguns amigos meus, pois estou falando do Ray Manzarek um dos meus maiores ídolos. Todos sabem que sou apaixonado com Led Zeppelin, mas poucos sabem que também sou apaixonado com The Doors.

Nada na minha adolescência foi tão impactante, musicalmente falando, quanto escutar o "Alive she Cried" e ver o Filme "The Doors" de Oliver Stone, e também ver o Jimmy Page(Led Zeppelin) tocando Dazed and Confused.

Posso afirmar que o Doors me levou mesmo ao Rock e Page me levou a Guitarra. Por causa desses fatores, me tornei músico.

Por ser de uma família que ninguém é músico, devo a minha musicalidade ao Doors e ao Zeppelin.

Hoje, quando li a respeito do falecimento do Ray, ainda levei um tempinho para aceitar isso.

No caminho para o trabalho li noticias sobre o assunto, (inclusive no New York Times, tem um bom texto sobre o Ray e o Doors) o que me deixo bem chateado.

O Doors ainda é tão fabuloso, que vi há um tempo um vídeo deles tocando Soul Kitchen em 2011 ou 2012 (não me recordo a data exata) que o publico invade o palco e todos cantam a música com eles! Uma cena de marcar a memoria!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bem, fico feliz porque ele passou deste estagio para outro. Mas também fico profundamente triste pela perda de um grande músico e ícone do rock and roll desde dos anos 60. Mas esse é o ciclo que não pode ser interrompido.

Enquanto muitos tecladistas estavam ai procurando fazer sons do tipo "viagem ao centro da terra" em suas bandas de progressivos, Ray estava no Doors tocando Rock de verdade. Em minha opinião, assim como teve Hendrix na guitarra, tivemos Ray Manzarek no Órgão. Se eu pudesse mandar uma mensagem ou dizer a ele alguma coisa a ele, eu diria: "Kara obrigado por ter vindo a Terra, obrigado por tudo que fez com o Doors e pela música. Obrigado por me mostrar o espirito do rock and roll! Ou seja, Obrigado por tudo!" Deixo aqui meus sinceros e profundos sentimentos aos familiares, amigos, colegas e a todos os fãs deste que era, nada mais nada memos o maior tecladista/organista da face da terra ate o presente momento.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Doors"


The Doors: A inscrição na lápide de Jim MorrisonThe Doors
A inscrição na lápide de Jim Morrison

Na cadeia: astros do rock que foram enjauladosNa cadeia
Astros do rock que foram enjaulados


Semelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguaisSemelhança
Vocalistas de rock com vozes quase iguais

Músicas ruins: As 100 piores segundo o Aol Radio BlogMúsicas ruins
As 100 piores segundo o Aol Radio Blog


Sobre Leo Kashmir

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280