Café com Rosas: reflexões sobre guitar heros

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Guilherme Fernandes, Fonte: Cáfe com Rosas Blog
Enviar correções  |  Ver Acessos

Bastou um disco novo do Slash, uma tour do Joe Bonamassa no Brasil e os solos "fritados" do Mike Orlando no Adrenaline Mob para levantar uma questão interessante: Onde estão os guitar heros atuais? Será a mais nova espécie em extinção da música? Ou apenas estamos esperando um novo Hendrix, Page ou Townshend e colocamos nossas expectativas nisso? Não sei. Aqui, exponho algumas de minhas opiniões.

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parteAndre Matos: confira o incrível alcance do vocalista

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muito se fala sobre o Jack White como um aspirante a guitar hero. Falam também de Bonamassa e do Satriani, agora em bandas de verdade. Outros acham que essa "moda" já passou. E ainda existem aqueles que pensam que isso nunca existiu, que existiam "apenas" boas bandas com ótimos guitarristas.

Um guitar hero é o ser capaz de criar uma identidade musical reconhecível em qualquer participação, banda ou investida que faça, certo? Nesse quesito, Slash é um guitar hero. Suas incursões são reconhecidas no Guns n' Roses, no Snakepit e até mesmo com Michael Jackson. Mike Orlando, seguindo esse parâmetro, não é um guitar hero.

São dois ótimos guitarristas? Sim, são. Talvez Orlando seja melhor e mais técnico que Slash. Só que aqui a questão é outra. Técnica sem feeling não faz um guitar hero. Dessa forma, Jack White também não é um guitar hero.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bonamassa e Satriani são ótimos guitarristas. Em seus solos, Bonamassa consegue transmitir mais que boas notas e melodias em suas canções. Entretanto é apenas (nada pejorativo) um estupendo guitarrista de Blues Rock. No Black Country Communion consegue sobressair sobre gigantes como Glenn Hughes e Jason Bonhan, sendo tão gigante quanto os outros integrantes. Só que a identidade musical é do Black Country Communion e não de Joe Bonamassa.

Joe Satriani tem uma situação semelhante, embora mais interessante. É inegável o talento de Satriani no que tange as seis cordas. Só que fora do Chickenfoot torna-se apenas (nada pejorativo novamente!) um exímio guitarrista de música instrumental. Será que é impossível para Satriani e Bonamassa conseguirem se tornar guitar heros dentro de bandas com identidades coletivas muito fortes?

Não sei. Dimebag conseguiu.

E Zakk Wylde, pergunto-me? Sim, Zakk é um guitar hero! Construiu uma identidade musical que, tanto com Ozzy, tanto com o Black Label Society é reconhecido pela sua sonoridade. Diferente de Kirk Hammett, que, sem o Metallica, é somente um ótimo guitarrista

Onde estão os guitar heros atuais? Hoje só vejo Zakk Wylde e Slash. De resto, ótimos guitarristas em suas bandas.

E você? O que acha?

Guilherme Fernandes - Café com Rosas Blog
http://cafecomrosas.blogspot.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Opiniões

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer partePoeira
Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

Andre Matos: confira o incrível alcance do vocalistaAndre Matos
Confira o incrível alcance do vocalista


Sobre Guilherme Fernandes

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280