Matérias Mais Lidas

Alec Baldwin: o que vamos fazer com este idiota, babaca e imbecil, explica Ted NugentAlec Baldwin: "o que vamos fazer com este idiota, babaca e imbecil", explica Ted Nugent

Nirvana: a resposta direta e reta de Dave Grohl ao bebê de Nevermind após processoNirvana: a resposta direta e reta de Dave Grohl ao bebê de Nevermind após processo

Cannibal Corpse: homofobia faz Corpsegrinder perder homenagem no jogo World of WarcraftCannibal Corpse: homofobia faz Corpsegrinder perder homenagem no jogo World of Warcraft

Zakk Wylde: Randy Rhoads não gostava do Black Sabbath, por isso era especialZakk Wylde: Randy Rhoads não gostava do Black Sabbath, por isso era especial

Iron Maiden: o que Adrian e Janick dizem sobre a elogiada música Hell on EarthIron Maiden: o que Adrian e Janick dizem sobre a elogiada música "Hell on Earth"

Guns N' Roses: turnê continua milionária, veja os assombrosos númerosGuns N' Roses: turnê continua milionária, veja os assombrosos números

Tim Ripper Owens: vocalista conta seus piores shows com Iced Earth e Judas PriestTim "Ripper" Owens: vocalista conta seus piores shows com Iced Earth e Judas Priest

Angra: escolhas erradas prejudicaram Aqua, não foi uma boa ideia, segundo AndreoliAngra: escolhas erradas prejudicaram "Aqua", "não foi uma boa ideia", segundo Andreoli

Judas Priest: o problema com o baixo de Ian Hill conforme a banda ficava mais pesadaJudas Priest: o problema com o baixo de Ian Hill conforme a banda ficava mais pesada

Igor Cavalera: projeto quer cruzar fronteiras do black metal, hardcore e EBMIgor Cavalera: projeto quer "cruzar fronteiras do black metal, hardcore e EBM"

Metallica: James Hetfield vendeu terras próximas à fronteira com o México por boa granaMetallica: James Hetfield vendeu terras próximas à fronteira com o México por boa grana

Foo Fighters: Dave Grohl surpreende ao revelar significado da letra de Learn to FlyFoo Fighters: Dave Grohl surpreende ao revelar significado da letra de "Learn to Fly"

Megadeth: veja formação clássica tocando Hangar 18 em talk show da TV norte-americanaMegadeth: veja formação clássica tocando "Hangar 18" em talk show da TV norte-americana

Angra: Felipe Andreoli comenta polêmicas e reações exageradas por parte dos fãsAngra: Felipe Andreoli comenta polêmicas e reações exageradas por parte dos fãs

Guns N' Roses: a curiosa e humilde reação de Axl Rose ao ser eleito melhor vocalistaGuns N' Roses: a curiosa e humilde reação de Axl Rose ao ser eleito "melhor vocalista"


Stamp
Tunecore 2

O Heavy Metal nos Limites da Simples Filosofia - Parte I

Por Adriano Alves Fiore
Em 26/01/10

Idiota. "Substantivo. Membro de uma vasta e poderosa tribo cuja influência nos assuntos humanos tem sido sempre dominante e controladora. A atividade do (a) idiota não se limita a nenhum campo especial de pensamento ou ação, mas ‘impregna e controla o todo’. Sempre tem a última palavra; sua decisão é inapelável. Estabelece modas de opinião e gosto, dita as regras da linguagem e circunscreve os limites da conduta." - Ambrose Gwinett Bierce (1842-1914)

O fulano (ou fulana), acima mencionado por Bierce, classifica as pessoas em todas as áreas humanas conhecidas, tendo uma queda especial no campo da Música. Canso-me de ouvir baboseiras, lelequices, estupidezes e papalvices da ordem de: "Essa música de louco, esse Rock Pauleira!", "Nossa, esse som é coisa do Diabo!",... Nocivas e infantis maledicências pronunciadas por papalvos dislógicos (01) [autênticos simulacros mal-acabados de panteístas (02) e/ou panenteístas (03) de araque] que, infelizmente, influenciam no discernimento de boa parte da população.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"(...) Quando o diabo Música, o demônio que agita um feixe cintilante de trinados e de harpejos, se apossou do pobre mudo (Quasímodo), então lhe voltou a felicidade, esqueceu tudo, e o seu coração que se dilatava fez-se expandir o rosto"(04). Victor-Marie Hugo (um dos maiores escritores de todos os tempos, 1802-1885) transcreve estas palavras de forma magnífica, demonstrando como a Música pode aliviar a dor de qualquer ser humano, até mesmo do totalmente disforme (e discriminado) personagem Quasímodo. Hugo aproveita, destarte, para sugerir a Música como um excelente substituto de dispendioso tratamento médico-psicológico, acalmando o ouvinte.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O célebre escritor francês, também, critica o hábito de atribuir à Música – eu acrescentaria: a certos estilos musicais – uma feição negativa ou demoníaca pelas reações físicas e emocionais que pudesse provocar nas pessoas. É uma questão que já vem sendo discutida por filósofos contemporâneos e clássicos (como: Aristóteles, Platão, Schopenhauer, etc.) ab initio (05) e continuará ad multos annos (06)!

"Em suma, os efeitos emocionais de você ouvir Rock são complexos, e as conseqüências morais generalizadas de experimentar essas emoções ainda não foram plenamente demonstradas" (FUDGE, Robert, Sussurrando coisas em meu cérebro: Metallica, emoção e moralidade apud IRWIN, William, Metallica e a Filosofia, Madras Editora LTDA, São Paulo-SP, 2008, pp.19, 24 e 25).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tal qual antigamente – na época da caça às bruxas e feiticeiros, quando era praxe (e aceitável) condenar homens e mulheres ao fogo por cumplicidade de sortilégio com bodes ou cabras – criou-se a triste (e covarde) mania de discriminar em razão de preferência ou gosto musical. No Brasil, sempre, foi comum enxovalhar alguém que preferisse o Rock (no caso: o Heavy Metal) à MPB, por exemplo. Puro chauvinismo barato e retrógrado, embandeirado (e generalizado) por alguns nacos da imprensa ou como diria Henry L. Mencken (1880-1935): "(...) Por uma chusma de bestas comparáveis aos homens que pensam por nós...".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Rock é o gênero musical mais popular e mais difundido no Planeta. Há mais de cinqüenta anos vem encantando geração a geração. Os artistas e/ou grupos de Rock detêm as mais significativas marcas universais de vendagem de: LPs, CDs, DVDs, VHs, camisetas, jaquetas, calçados "de passeio", adesivos, bonés, videojogos (Guitar Hero: I, II, III, etc.), enfim, de todos os produtos mercadológicos possíveis. O Brasil - malgrado a diferença linguística (o idioma oficial do Rock é o inglês) e da "Inquisição MPBista" engrossada, recentemente, pela onda Sertaneja – ocupa lugar de destaque entre os principais consumidores do Heavy Metal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A título de ilustração, aparecem algumas cidades brasileiras (Vão ser sortudos assim na China!!!) e São Paulo que – com muita frequência, mas pouco se lixando com a crise nacional ou mundial – recebem excepcionalmente bem: o Iron Maiden (em março de 2008); o Ozzy Osbourne (em abril, 2008); o Queen (em novembro, 2008); o Kiss em abril (2009); e o AC/DC no dia 27 de novembro último (2009) . Em todos os estádios e/ou ginásios nos quais esses monstros sagrados do Hard Rock/Heavy Metal internacional se apresentaram, via-se uma harmoniosa conjunção de crianças, adolescentes, adultos, senhoras e senhores. Vinte, trinta, quarenta cinqüenta, sessenta mil pessoas, de uma só vez, em cada show! Tantos seres humanos unidos deveriam gerar muita confusão e violência. Claro, tratando-se de gente "normal" talvez, mas não de roqueiros (as). Durante todas as citadas apresentações a Polícia Militar registrou uma única assustadora ocorrência... De uma chave de carro perdida.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Liberdade: o Heavy Metal nos limites da simples filosofia

NOTAS:
(01) Dislogia. Perturbação medicinal do poder de raciocínio por razão de alterações mentais.
(02) Panteísmo. Geralmente associado à idéia de que Deus se identifica com tudo.
(03) Panenteísmo. Quase sinônimo de Panteísmo, confere a idéia de que Deus está em todas as coisas.
(04) HUGO, Victor-Marie. In: O Corcunda de Notre Dame. São Paulo-SP, Edições O Livreiro LTDA, p. 209.
(05) Desde o começo.
(06) Por muitos anos.


Heavy Metal nos Limites da Simples Filosofia

Liberdade: o Heavy Metal nos limites da simples filosofia

Todas as matérias sobre "Heavy Metal nos Limites da Simples Filosofia"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Casa do Rock
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Slipknot: Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy MetalSlipknot
Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy Metal

Anthrax: Scott Ian apresenta a solução para o Phil AnselmoAnthrax
Scott Ian apresenta a solução para o Phil Anselmo


Sobre Adriano Alves Fiore

Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual de Londrina (UEL, conclusão em 1992 e colação de grau em 1993) e em Comunicação Social e Jornalismo pela Faculdade Pitágoras, Campus Metropolitana de Londrina, em 2009. Tem participado, como aluno especial na UEL, dos cursos de: Estudos da Linguagem (2004 e 2006), Ciências Sociais (2006) e História (2010). Obtém o título de mestre em Comunicação (área de concentração: Comunicação Visual) pela UEL (Universidade Estadual de Londrina) em 2011. Atualmente, é doutorando em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e pesquisador sob os auspícios da bolsa CNPq no Programa de Estudos de Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da mesma Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP, Brasil).Tem experiência na área de Letras, Literatura e Comunicação Social/Jornalismo com ênfase em: História, Filosofia, Psicologia, Semiótica, Música (sobretudo dos gêneros: Clássico ou Erudito, Heavy Metal e Hard Rock), Sociologia, Antropologia e Mitologia Clássica Greco-Romana. Atua em revistas e sites especializados em Rock qual crítico de Música e Comportamento Social (e do indivíduo). Também participa em variados tipos de sites e/ou periódicos impressos como colunista tratando dos mais diversos assuntos.

Mais matérias de Adriano Alves Fiore.