Angra parte para 'Diários de Motocicleta' do Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Fonte: Terra Música
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 31/08/05. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Referência no prog metal nacional, com quase 14 anos de estrada, a banda Angra está curtindo a maturidade com uma série de shows inéditos na agenda. O quinteto paulista se prepara para iniciar uma turnê pioneira pelas Américas, promovendo o bem-sucedido álbum Temple of Shadows, lançado em 2004.

1135 acessosAngra: discografia de volta ao Spotify5000 acessosSlash: "Adele é uma injeção no braço da indústria"

A tour inovadora do quinteto paulista terá apresentações em Quebec (dias 13 e 14), no Canadá; Atlanta, nos EUA (dia 16); Cidade do México (17), Monterrey (18) e Guadalajara (20), no México; San Salvador (22), em El Salvador; e Bogotá (24) e Cali (25), na Colômbia.

"É quase um Diários de Motocicleta tocando heavy metal", comparou o guitarrista Kiko Loureiro, em entrevista exclusiva ao Terra, fazendo referência ao filme do cineasta brasileiro Walter Salles que conta a história da viagem feita pelo revolucionário argentino Ernesto "Che" Guevara no começo dos anos 50.

"Quando nós tocamos na América Latina, vemos que existe muito um lance de irmandade. Mesmo que a gente fale uma língua diferente da deles, tivemos uma história política e social sofrida, bastante parecida. É muito legal tocar para os nossos 'hermanos' latinos", acrescentou Kiko.

"Não é qualquer grupo que consegue tocar em lugares assim", destacou o guitarrista Rafael Bittencourt, outro fundador do Angra, que também conversou com o Terra. "Países como a Colômbia e o Equador são muito carentes de shows internacionais", completou.

Kiko e Rafael lembram, com um misto de curiosidade e espanto, um show que o Angra fez em Quito, no Equador, em 2002. A apresentação por pouco não acabou em tragédia, mas serviu para reforçar nos membros da banda o sentimento de "irmandade latina" que Kiko Loureiro descreveu.

"Havia umas 200 pessoas fora do teatro - que já estava lotado - querendo entrar. O pessoal começou a quebrar o lugar para invadir. Aí a polícia interveio e a cavalaria chegou jogando bombas de gás para dentro. E nós tocando no palco. Chegou uma hora em que tivemos de parar de tocar para esperar o gás baixar", contou Rafael.

"O pessoal falava muito para nós da altitude de Quito. 'Ah, teve um cara de uma banda tal que veio cantar aqui e passou mal.' Daí, quando a gente estava tocando, olhei na platéia e vi que havia um monte de gente chorando. Eu olhei para o lado e vi e o Rafael e o Edu (Falaschi, o vocalista) chorando também. Então eu pensei: 'nossa! Esse negócio de altitude é sério mesmo...' Mas depois eu percebi que era por causa das bombas da polícia. Foi, no mínimo, uma história para contar", descreveu Kiko.

Para Kiko Loureiro, a nova turnê do Angra vai permitir que a banda tenha contato com três faces bem distintas do mundo. "Vamos começar nos Estados Unidos e no Canadá, que são os caras ricos, a elite. Daí vamos para o México, que são os caras que 'querem ser'. Depois nós descemos para a América do Sul, onde há muita pobreza e desigualdade. É como no Brasil. Não é melhor nem pior."

Além da série internacional de shows, que incluiu um espetáculo em Assunção, no Paraguai, em 20 de agosto, a banda se prepara para uma apresentação muito especial. No dia 9 de setembro, em São Paulo, o quinteto vai abrir um festival metálico que contará com Whitesnake e Judas Priest como atrações principais.

"Tocar num festival assim é muito bom para nós, como fãs e como músicos. Primeiro, nós vamos dividir o palco com bandas que são referências. Como músicos, é muito importante para nós tocar diante um público tão grande", analisou Rafael Bittencourt. "Teremos a responsabilidade de fazer um grande show para cativar um público em potencial que ainda não é nosso. É bem diferente de fazer um show só do Angra, em que os caras estão na platéia apenas para ouvir o nosso som", completou Kiko Loureiro.

"Para nós, como profissionais, é legal prestar atenção nos bastidores e ver como trabalha a equipe de uma banda grande. Sempre aprendemos ao ver os caras trabalhando e procuramos levar para o Angra a experiência desses grupos", acrescentou Kiko.

Maturidade
Os dois guitarristas, que começaram a tocar juntos antes mesmo de o Angra existir, acreditam que a banda está vivendo hoje seus melhores tempos.

"Estamos numa fase muito boa. A galera está empolgada e nosso entrosamento está muito legal. Vamos completar 14 anos de banda em outubro. A maturidade ajuda. Nunca tocamos no nível técnico em que estamos hoje", afirmou Rafael Bittencourt.

"Estamos mais maduros e tocando melhor. Sabemos que podemos fazer algumas coisas de uma forma bem melhor, como tocar ao vivo e compor músicas. Fazer um show ao lado de Judas Priest e Whitesnake, por exemplo. É claro que é muito importante para nós, mas hoje vamos para o palco muito mais tranqüilos. Agora nós temos experiência, já tocamos várias vezes fora do País. Tudo isso ajuda muito", concordou Kiko Loureiro.

Entrando na fase final das turnês de divulgação do CD Temple of Shadows, o Angra já começa a pensar em num novo trabalho. Rafael contou que os integrantes da banda, especialmente ele e Kiko, estão "mostrando materiais um para o outro". O estágio de criação ainda é bastante preliminar, mas os músicos não deixam de lado a "coleção de idéias" - expressão cunhada por Kiko - para a concepção de um futuro novo álbum.

Enquanto as músicas inéditas não vêm, o Angra vai aproveitar a "turnê Diários de Motocicleta" para lançar um DVD ao vivo, possivelmente no começo de 2006. Os shows em Atlanta, no importante festival Prog Power USA VI, e nas cidades latinas prometem ser os carros-chefes do lançamento.

Redação Terra

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

AngraAngra
Veja Rafael "ensinando" Valverde a tocar bateria

1135 acessosAngra: discografia de volta ao Spotify1298 acessosAngra e Hangar: Fábio Laguna conta como entrou nas bandas2434 acessosAngra: "reunião" durante aniversário de Paulo Baron, veja vídeo645 acessosBruno Sa: comenta a morte de Paul O'Neill e relembra audição1080 acessosAquiles Priester: No lugar onde montou a sua primeira bateria0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Gustavo SazesGustavo Sazes
Obras de arte em capas de álbuns de grandes bandas

Dave MustaineDave Mustaine
Estou ficando melhor na guitarra graças a Kiko

TraduçãoTradução
O clássico Rebirth, do Angra

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

SlashSlash
"Adele é uma injeção no braço da indústria"

ManowarManowar
Você acha as fotos da década de 80 ridículas?

MetallicaMetallica
James Hetfield revela seus guitarristas base preferidos

5000 acessosGuitarras: os 9 instrumentos mais ridículos do rock5000 acessosBlack Sabbath: Ozzy exibe bandeira do Brasil na Argentina5000 acessosJon Bon Jovi: queiram ou não, ele é o CEO do rock5000 acessosVan Halen: Michael Anthony explica a separação da banda5000 acessosDe Mary Hopkin a Turisas: o "lá lá lá lá" do Silvio Santos5000 acessosLars Ulrich: As mulheres da vida do baterista

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online