Roqueiros usam Internet para ganhar fama

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Fonte: AOL Música
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 22/01/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - Um grande número de candidatos a estrelas do rock está se lançando online, usando as amostras grátis, o burburinho da Internet e os patrulheiros cibernéticos para conseguir que suas músicas sejam ouvidas.

5000 acessosJudas Priest: 10 fatos que comprovam que eles são Heavy Metal5000 acessosVeja SP: show do Iron Maiden eleito como "pior de 2009"

E, embora o acordo tradicional com uma gravadora continue reverenciado como o cálice sagrado no mundo da música, a habilidade da Internet de erguer uma base de fãs dá mais poder aos artistas, além de mudar o modo como os selos fazem negócios.

Na segunda-feira, o grupo britânico Arctic Monkeys lançou seu álbum de estréia "Whatever People Say I Am, That's What I'm Not". Vista como uma das primeiras bandas a se expandir sem o apoio de um agente ou selo, a gravação do quarteto deve entrar na lista de maiores sucessos.

Mas destacando o nível de dificuldade de ter sucesso apenas via Web, o quarteto assinou com o selo independente Domino Records em junho do ano passado.

"A Internet significa que as gravadoras têm de lutar mais", disse Laurence Bell, chefe do Domino que contratou o Arctic Monkeys, acrescentando que foram os fãs da banda, mais do que a própria banda, que criaram a moda da Internet.

"Acho que as bandas provavelmente estão em uma posição mais forte, já que não estão tão desesperadas para que a gravadora encante o público", disse ele à Reuters. "Elas já chegam com um público."

Para Rob Wells, diretor de nova mídia da Universal Music, a maior gravadora do mundo, "a Internet dá aos artistas a capacidade de se abastecer com mais de uma história antes de fechar um contrato".

"Mas, se eles quiserem ultrapassar (as fronteiras da) Grã-Bretanha e vender milhões de discos no mundo todo, vão precisar da infra-estrutura que um contrato com uma grande gravadora dá, porque é caro", completou.

Fazer gravações, turnês, promover o disco e obter todos os acessos importantes nas rádios custa dinheiro e exige contatos.

O Arctic Monkeys não está sozinho.

O Nizlopi vendeu mais de 400 mil cópias de "JCB Song" apenas com a força de seu site na Internet e de seu vídeo animado.

O grupo britânico Marillion foi possivelmente o primeiro a se conectar diretamente com os fãs pela Internet. Desde o fim dos anos 1990, fez várias campanhas de sucesso para levantar fundos e vender discos online, reduzindo a necessidade de uma gravadora.

Outros grupos estão tentando seguir esse caminho, embora não seja fácil.

"É muito tentador dizer que não precisamos da indústria musical", disse "Dobs" Vye, da banda londrina Public Symphony, que está usando seu site (www.publicsymphony.com) e certa dose de boa vontade para deslanchar.

"Mas a realidade é que, a fim de realmente obter sucesso, precisamos da imprensa escrita, jornais, revistas, rádio e da TV", ressalvou.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias

Judas PriestJudas Priest
10 fatos que comprovam que eles são Heavy Metal!

Veja SPVeja SP
Show do Iron Maiden eleito como "pior do ano"

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

5000 acessosVanessa Frehley: amor sem limites ao Kiss5000 acessosPearl Jam: banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desiste5000 acessosSexo Anal: saiba onde encontrar esse prazer no cenário Rock5000 acessosBumblefoot conta como é ser parte do Guns N' Roses5000 acessosCristina Scabbia: "Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!"5000 acessosPhil Anselmo: vocalista conta história de suas tatuagens em vídeo

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online