Dickinson: "novo álbum é o melhor da carreira"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Renan Corradini Colber, Fonte: Blabbermouth
Enviar correções  |  Ver Acessos

MusicMirror.net conduziu recentemente uma entrevista com o vocalista do IRON MAIDEN. Seguem alguns trechos:

Collectors Room: Derek Riggs e um livro obrigatório para fãs do Iron Maiden (vídeo)Chris Cornell: ele não dava sinais de que se mataria, diz esposa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

(Sobre o novo álbum do IRON MAIDEN, "A Matter of Life and Death"): "Eu acho que é o melhor álbum de nossa carreira. Estou muito orgulhoso. Eu acho, falando sobre a sonoridade, é provavelemente o melhor álbum que já gravamos. Obviamente, sou muito fã do Martin Birch e do trabalho que foi feito por ele conosco, mas... eu acho este um álbum maravilhoso, e não acho que já tenhamos feito algo tão bom quanto, nunca.

(Sobre o que é o novo trabalho da banda em comparação ao seu anterior): "Eu acho que podemos olhar para o 'Dance of Death' como uma preparação. Mas acredito que este vai muito mais além que o 'Dance of Death', e, na verdade, mais do que qualquer outro álbum da banda. Nós tentamos isso em outro álbuns, mas este, é... Quero dizer, se você escutar à músicas como 'Out of the Shadows', não tem nada nessa música que mostre que forçamos para soar desta maneira; soa natural, é claro e natural. E muita coisa no álbum soa assim. Quando fica complicado, não perdemos o controle - mantemos a força. Tudo está no lugar certo, e isso é muito raro de acontecer. E tudo aconteceu muito rápido."

(Sobre o processo de gravação de "A Matter of Life and Death"): "Bem, foram três semanas para escrevermos, três para ensaiarmos e três para gravarmos. A ocasião mais rápida foi, na verdade, com o 'Number of the Beast', mas nós ensaiamos este último mais rápido do que qualquer outro álbum. Digo, gastamos 15 dias ensaiando, gastamos 15 dias gravando e depois gastamos mais 15-20 dias adicionais mixando e colocando alguns overdubs. Mas para aprender este álbum em 15 dias e ir direto para o estúdio e tocá-lo ao vivo é fantástico. Quero dizer, para o Nicko [McBrain, bateria] aprender todas as músicas e depois ir para o estúdio e tocar uma a uma é maravilhoso."

(Sobre as letras do disco): "Não é um álbum conceitual. Mas isso não quer dizer que os tópicos tratados nas faixas não estejam relacionados - estão, sim, relacionados, estão lá muitas músicas sobre guerra, religião e coisas desta natureza.

"Eu acho que 'The Reincarnation of Benjamin Breeg' vai ser nossa música de trabalho e se algumas pessoas disserem, 'Bem, isso não é um single,' nós diremos, 'Bem, estamos pouco nos fodendo.' 'Queremos lançar algo que seja representante do álbum, e aquela música, a primeira ['Different World'], é, realmente, a parte diferente do álbum. É, provavelmente, a música que menos gosto do disco, então acredito que 'Benjamin Breeg' é uma música maravilhosa - é muito pesada. O que realmente importa é a reação dos fãs de metal quando escutam à faixa. Não há sentido em tocar para pessoal "pop" e esperar que eles vão comprar um CD do IRON MAIDEN. Por quê se preocupar? Estamos fazendo o álbum apenas para o público que curte rock, porque este é o nosso tipo de público."

(Se ele tem algum problema com o fato do antigo vocalista do IRON MAIDEN, Paul Di'Anno, estar vivendo de músicas da banda): "Eu não vou tentar e... Não vou irritar ninguém dizendo coisas ruins sobre o Paul. Ele está tentando "fazer sua vida" da melhor maneira que consegue que é cantando, então, boa sorte para ele. As pessoas sabem das diferenças entre Paul di'Anno cantando as músicas do IRON MAIDEN e eu cantando as músicas do IRON MAIDEN - ele não está fingindo estar no IRON MAIDEN ou qualquer coisa deste tipo, então eu não sinto... eu não tenho nenhum problema com o fato dele fazer o que está fazendo."

(Sobre o futuro da banda): "Em 2008, faremos a maior turnê de verão que o IRON MAIDEN já fez. Vai ser o set do "Powerslave". Não sabemos se será exatamente o mesmo repertório porque serão apenas músicas dos próximos quatro álbuns ("Powerslave", "Somewhere in Time", "Seventh Son of a Seventh Son" e "No Prayer For the Dying"), mas remontaremos o mesmo palco da turnê do "Powerslave", talvez um pouco maior."

O áudio da entrevista (18 minutos) pode ser conferido neste link.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Iron Maiden"


Collectors Room: Derek Riggs e um livro obrigatório para fãs do Iron Maiden (vídeo)

Iron Maiden: Nicko McBrain cita três coisas que não gosta na atual turnêIron Maiden
Nicko McBrain cita três coisas que não gosta na atual turnê

Iron Maiden: Nicko McBrain se diz abençoado por tocar com Steve HarrisIron Maiden
Nicko McBrain se diz abençoado por tocar com Steve Harris

Iron Maiden: por que a banda usa panos pintados ao invés de telões no palcoIron Maiden
Por que a banda usa panos pintados ao invés de telões no palco

Whiplash.Net no YouTube: Qual a sua opinião sobre o Iron Maiden?Whiplash.Net no YouTube
Qual a sua opinião sobre o Iron Maiden?

Iron Maiden: Nicko McBrain se junta a Tim Ripper Owens para clássicos do Maiden e JudasIron Maiden
Nicko McBrain se junta a Tim Ripper Owens para clássicos do Maiden e Judas

Iron Maiden: No Prayer For The Dying foi uma volta às origens (vídeo)

Bruce Dickinson: com visual de Alceu Valença, vocalista faz palestra na IrlandaBruce Dickinson
Com visual de Alceu Valença, vocalista faz palestra na Irlanda

Iron Maiden: Bruce Dickinson revela que banda pode tocar com orquestraIron Maiden
Bruce Dickinson revela que banda pode tocar com orquestra

Iron Maiden: como Steve Harris fazia os riffs das músicas nos primórdiosIron Maiden
Como Steve Harris fazia os riffs das músicas nos primórdios

Iron Maiden: as dez melhores músicas do novo milênioIron Maiden
As dez melhores músicas do novo milênio

Iron Maiden: Sobre o que é a música de The Edge of DarknessIron Maiden
Sobre o que é a música de "The Edge of Darkness"


Chris Cornell: ele não dava sinais de que se mataria, diz esposaChris Cornell
Ele não dava sinais de que se mataria, diz esposa

Rush: Um Adeus Aos ReisRush
Um Adeus Aos Reis


Sobre Renan Corradini Colber

Cursando Administração de Empresas na Universidade Presbiteriana Mackenzie, teve seu primeiro contato com o Metal em 1997 quando comprou o álbum Best Of The Beast, do Iron Maiden, na época com 11 anos. De lá para cá escuta de tudo um pouco, mas a raiz se mantém metaleira. De Iron Maiden a Meshuggah passando por Diana Krall, Ray Charles, Hoodoo Gurus, Elvis, Johnny Cash e Bob Dylan.

Mais matérias de Renan Corradini Colber no Whiplash.Net.

adGoo336