"O mundo é um lugar assustador", diz Amy Lee

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ana Paula Savioli, Fonte: Blabbermouth
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 13/10/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Melissa Rayworth da The Associated Press conduziu em 2006 uma entrevista com a frontwoman do EVANESCENCE, Amy Lee. Seguem alguns excertos da conversa.

1386 acessosEvanescence: Nossas velhas músicas estão recebendo uma nova vida5000 acessosRock Brasileiro da Década de 70

Comparando o novo álbum da banda com o 'Fallen': “Antes de mais nada, tudo ainda vem do coração. Mas definitivamente dá para dizer que o sentimento é diferente desde que Ben [Moody] saiu. O estilo das guitarras é completamente novo. Terry [Balsamo, guitarra] é o máximo. É inovador, mas não tão diferente a ponto de não dar para fazer uma relação.”

Sobre ser procurada para dar conselhos numa idade em que a maioria das mulheres está procurando os próprios mentores:
“É realmente maluco. Eu nunca fui de pensar ‘Vou ser um bom exemplo’. Comecei a criar arte porque eu procurava respostas, e foi essa procura que me guiou para a minha música. Em várias letras minhas eu não entendo como as pessoas estão olhando para mim, pois todas são perguntas que eu faço".

“Mas eu encorajo as pessoas a se importarem. Tem muita apatia na nossa juventude. Muita gente vivendo situações sem fazer nada sobre isso. No novo álbum, eu quero passar a mensagem ‘Qual é a solução? Como eu saio disso?’. Eu me ouço crescer na música, e crescer também pessoalmente.”

Sobre sempre ser um tipo de conselheira: “Eu acho que aconselhar é parte do meu trabalho. Não quero dizer mais do que deveria. Quero dizer, eu não tenho um diploma de médica. Mas sou um tipo de amiga, como se escrevesse uma coluna de conselhos. No colegial, eu era a pessoa com quem todo mundo vinha falar, mesmo gente que não me conhecia tão bem. Eles queriam passar a noite na minha casa e conversar.”

Sobre ajudar os fãs em fases difíceis, até salvando alguns de cometer suicídio: “É importante pôr para fora o que você está sentindo, contar para alguém ou escrever uma música ou um poema, e ler para a sua classe. Melhor fazer isso que fingir que está tudo bem e se ferrar depois. Reagir para o mundo. O mundo é um lugar assustador.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

1386 acessosEvanescence: Nossas velhas músicas estão recebendo uma nova vida1590 acessosUgly Kid Joe: Amy Lee, do Evanescence, sobe ao palco com a banda737 acessosEvanescence: "My Immortal" em baixo da hora0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Evanescence"

EvanescenceEvanescence
Ben Moody conta sua versão sobre saída da banda

EvanescenceEvanescence
Jen Majura mostra em vídeo por que não fez audição

EvanescenceEvanescence
Majura pega pesado com Phil após episódio racista

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Evanescence"

A década perdida?A década perdida?
Rock Brasileiro da Década de 70

Death MetalDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Iron MaidenIron Maiden
Nado sincronizado ao som de "The Trooper"

5000 acessosMotörhead: Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister5000 acessosAC/DC: as 10 melhores músicas da banda com Bon Scott5000 acessosEm 16/01/1993: o Nirvana fazia um show catastrófico no Brasil5000 acessosCapas Ridículas: LaWeekly elege as piores de Metal de 20135000 acessosGuns N' Roses: os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnR5000 acessosMarty Friedman: o que seria preciso para ele voltar ao Megadeth?

Sobre Ana Paula Savioli

Uma pessoa estranha que estuda Letras/Inglês na PUC-SP e pretende trabalhar como tradutora e intérprete - não só de inglês, mas também de francês, alemão e quantas línguas mais conseguir aprender. É uma grande (ou melhor, maníaca e assassina!) fã de Helloween, Pink Cream 69 e Gotthard, mas gosta da boa música em geral, sem preconceitos e rótulos.

Mais matérias de Ana Paula Savioli no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online