Namorada de Townshend ajudou nas composições

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro, Fonte: Brave Words
Enviar Correções  

A Launch Radio Networks divulgou a seguinte notícia do repórter Howie Edelson:

O guitarrista PETE TOWNSHEND diz que não confiou muito na opinião de ROGER DALTREY [vocalista] enquanto compunha o novo álbum do THE WHO, "Endless Wire", mas sim na de sua namorada Rachel Fuller. Townshend falou sobre o processo criativo em seu website oficial, explicando que "Roger não se envolveu muito. Ele investia ansiosamente em meu trabalho e foi o mais paciente possível, mas acho que ele preferiria compor as músicas em um estúdio, como uma banda. Mas eu decidi trabalhar isoladamente, então ele não ouvia as músicas até elas estarem praticamente finalizadas".

publicidade

Townshend acrescentou que "a propósito, esse método é o mesmo que eu usei na época áurea do Who. Eu pedia muitas opiniões sobre as histórias por trás das músicas, mas não sobre as próprias músicas. Além de compor e tocar guitarra, sei que sou um ‘mestre’ de gravações em estúdios caseiros. Rachel estava presente em todo o processo de gravação em meu estúdio caseiro. Ela ouvia, através da porta, os sons nos quais eu estava trabalhando através e vinha me dar uma força".

publicidade

Ele explicou ainda como Daltrey e Fuller ajudaram tanto ele quanto o projeto: "Roger normalmente se torna o aliado mais fiel depois que o trem já está andando. Desse momento em diante ele é tudo o que eu preciso para seguir em frente. Ele é um homem de ação, um intérprete, um dramaturgo, um ‘performer’. Não tanto como um ajudante na criação, pelo menos não da maneira como eu trabalho. E Rachel realmente me proporcionou muita inspiração criativa durante os primeiros dias da composição, por isso espero que eu possa retribuir tudo o que recebi".

publicidade

Townshend disse que no passado ele nunca se concentrava em quem iria executar seu material, escolhendo deixar a inspiração servir de guia: "O que acontecia era que eu costumava escrever, sem considerar se eu ou o The Who iria tocar a música – ou, para ser honesto, se alguém chegasse para mim um dia... Você sabe, se Paul Simon, ou Sting, ou Paul McCartney, ou os Stones ou outras pessoas dissessem ‘Você tem alguma música?’ Eu ficaria contente em compor para outras pessoas, mas ninguém até agora me pediu isso, entende?"

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Eddie Van Halen: riff do AC/DC era um de seus preferidosEddie Van Halen
Riff do AC/DC era um de seus preferidos

Eddie Van Halen: Pete Townshend o recomendou para Michael JacksonEddie Van Halen
Pete Townshend o recomendou para Michael Jackson

Os Simpsons: Os 11 melhores momentos de rock & roll do desenho animado parte 2/3Os Simpsons
Os 11 melhores momentos de rock & roll do desenho animado parte 2/3

Quase Famosos: filme estragou planos de famosa groupie lançar longa da própria vidaQuase Famosos
Filme estragou planos de famosa groupie lançar longa da própria vida

That 70s Show: série com várias referências ao rock dos anos 70 deixa a NetflixThat 70s Show
Série com várias referências ao rock dos anos 70 deixa a Netflix

Slash: os seus 10 álbuns favoritos de todos os temposSlash
Os seus 10 álbuns favoritos de todos os tempos

The Who: banda transmitirá shows antigos semanalmente, começando no sábado (8)The Who
Banda transmitirá shows antigos semanalmente, começando no sábado (8)


The Who: Roger Daltrey dá esporro em fãs que estavam fumando maconha em showThe Who
Roger Daltrey dá esporro em fãs que estavam fumando maconha em show

Surdez e zumbidos: 10 músicos que lutam contra problemas auditivosSurdez e zumbidos
10 músicos que lutam contra problemas auditivos


Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin