Ronnie James Dio: protegendo o legado

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Demian Filipe Ferreira da Silva, Fonte: Sun Media, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 13/03/07. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Jenny Feniak, da Sun Media, recentemente conduziu uma entrevista com o lendário vocalista Ronnie James Dio. Alguns trechos da conversa se seguem:

387 acessosBlack Sabbath: em vídeo, dez grandes covers de músicas da banda5000 acessosOzzy Osbourne: tudo que você sempre quis saber sobre ele

Sobre seus colegas de banda do Heaven and Hell: "Nós somos meio que como gafanhotos, vemos um ao outro apenas em torno de cada doze anos. Depois que nos separamos pela primeira vez, 12 anos mais tarde nos juntamos de novo. E agora se passaram 13 anos, é uma coisa meio cíclica".

(E desta vez) "Nos aproximamos ainda mais para compor o que foi e sempre será chamado de Black Sabbath. Você pode disfarçar e nos chamar de 'Barney's Beanery' mas todos dirão: 'oh, o Sabbath está na cidade. Quem é Barney's Beanery?' Eu realmente não me importo com o nome com o qual somos chamados. Tudo que eu sei é que vai ser uma grande banda e um grande show, como sempre foi".

Sobre "Black Sabbath: The Dio Years": "Estive em várias ocasiões na Inglaterra, e Tony [Iommi] e eu escrevemos três novas canções [para adicionar à coletânea]. Era para escrevermos apenas duas, mas tudo correu tão bem e tão facilmente como sempre foi entre nós que acabamos compondo mais uma. E, é claro, surgiu uma idéia... seria bom se nós fizéssemos uma turnê com este material. Ajudaria o álbum e ao mesmo tempo faria um monte de dinheiro, também, não faria? Afinal, este é nosso trabalho".

"A questão é que faremos o que temos de fazer meio que para proteger nosso legado acima de qualquer coisa. Já se passou um longo tempo desde que tocamos juntos e agora nós faremos a coisa da maneira certa, não como da última vez em que realizamos a turnê do álbum 'Dehumanizer', onde tudo saiu um pouco fora do previsto. Desta vez tudo foi meticulosamente planejado".

Sobre apreciar a companhia um do outro mais uma vez: "Soa como se nunca tivéssemos parado. Quando você trabalha com pessoas que lhe são agradáveis e profissionais, e você também é profissional, ao fim do dia tudo terá transcorrido da forma correta. Mas é divertido também. Nós nos confundimos, cometemos erros e todos paramos, rimos e como crianças apontamos o dedo para o outro".

"Muitas coisas que aconteceram foram dolorosas para mim. Eu realmente me importei muito com a banda, e a inexperiência da juventude foi um dos motivos pelo qual as coisas não funcionaram. Mas quando você se junta de novo, e no nosso caso pela terceira vez, isto significa que deve haver algo que nos une, não odiamos um ao outro tanto assim, senão não estariamos fazendo isto".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Black SabbathBlack Sabbath
O que Geezer Butler pensa sobre o fim da banda

387 acessosBlack Sabbath: em vídeo, dez grandes covers de músicas da banda1127 acessosBlack Sabbath: assista "War Pigs" do DVD "The End Of The End"1152 acessosBlack Sabbath: "Não tenho pressa em fazer nada"128 acessosEm 30/12/1979: Tommy Clufetos (Black Sabbath, Alice Cooper)0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Rock e MetalRock e Metal
Os dez maiores Deuses dos Riffs

Black SabbathBlack Sabbath
Gillan ficou "horrorizado" com mixagem de Born Again

Black SabbathBlack Sabbath
As questões físicas que tiraram Bill Ward da reunião

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Heaven And Hell"


Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Tudo o que você sempre quis saber sobre ele

TrollagemTrollagem
Quando as bandas decidem zoar com o playback

Whiplash.NetWhiplash.Net
O site publica matérias pagas ou protege quem anuncia?

5000 acessosPink Floyd - Perguntas e Respostas5000 acessosGuitarras e Baixos: Perguntas e Respostas5000 acessosMotivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima5000 acessosSupernatural: uma série com uma trilha sonora do caralho5000 acessosAngra: Alguns problemas não se resolvem com sonho de doce de leite5000 acessosMike Mangini: baterista lista os 10 álbuns mais influentes

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Demian Filipe Ferreira da Silva

Nascido na desconhecida cidade de Cornélio Procópio no Paraná, em 1989, começou a se interessar pelo Rock e Heavy Metal através de bandas como Iron Maiden, Metallica, Megadeth, Slayer e não parou mais, tendo interesse por blues a thrash metal. É guitarrista da banda de Heavy Metal Nightstalker e colecionador de discos de vinil e fitas VHS de filmes trash.Atualmente cursa Jornalismo na Universidade Estadual de Londrina.Apoia o blog sobre bandas undergrounds Garagem do Metal (http://garagemdometal.blogspot.com)

Mais informações sobre Demian Filipe Ferreira da Silva

Mais matérias de Demian Filipe Ferreira da Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online