RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Jeff Young: Mustaine perdeu a chance de superar o Metallica

Por Ricardo Schuh
Fonte: Blabbermouth
Postado em 15 de fevereiro de 2010

Robert Gray, do Ultimate-Guitar.com recentemente conduziu uma entrevista com o ex-MEGADETH e atual guitarrista do HYDROGYN, Jeff Young. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Dave [Mustaine, líder do MEGADETH] alega que você abriu a maleta dele uma vez e encontrou uma carta de amor da Doro Pesch. Você, então, não ficou feliz e largou o MEGADETH.

Jeff: "Não. Não foi assim que aconteceu. Foi mais para a Doro Pesch ter dado a carta de amor para ele e ele ter corrido pra dentro. Eu meio que tinha uma queda por Doro, não posso mentir: ela era bonita, ela era sexy. Nós estávamos flertando, mas, aparentemente Doro tinha mau gosto e estava a fim do Mustaine. Ele sabia que eu estava a fim da Doro, mas, correu para o camarim com a carta e mostrou pra todo mundo bem na minha frente, lendo-a em voz alta. Eu não precisei olhar na maleta dele. Ele só acrescentou esse detalhe para me fazer passar por mau ou desonesto. Ele apenas foi lá e estava orgulhoso daquilo. Foi chato; se você está a fim de uma garota e ela gosta de outro cara... eu não estava de coração partido e de nenhuma maneira foi como se eu já tivesse ficado com ela. Éramos apenas amigos".

Megadeth - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E você não pediu demissão verbalmente por causa dessa carta?

Jeff: "Não. Nós saímos. Eu sai com ele e com Doro naquela noite e depois ele foram para algum outro lugar. Só Deus sabe o que aconteceu depois disso. Nós todos saímos juntos por algumas noites. Saímos muitas noites juntos naquela turnê; ela voltava para o quarto de hotel e saíamos. Se você está a fim de uma garota e ela a fim de outro cara, você só pensa 'OK'. Era onde eu estava, mas a história sempre fica melhor no papel, e o Dave gosta de aparecer bem, fazer um drama, de agitar uma história".

Você disse que você, Dave Effefson [baixista do MEGADETH] e Chuck [Behler, baterista do MEGADETH naquela época] tinham feito um acordo com o técnico de som da turnê para deixar as contribuições de Dave em volume baixo e que ele tinha que ser carregado para fora do palco todas as noites.

Jeff: "Eu gostaria que você colocasse as contribuições dele entre aspas. Bem, é como quando alguém estraga tudo; ele cantava desafinado e tocava de qualquer jeito. Nós queríamos soar bem, certo? Nós apenas pedimos ao Louie, técnico de som, 'Cara, quando ele estiver soando fraco...' e muitas bandas fazem isso. Se o vocalista estiver em uma noite ruim, talvez não queiram que a voz dele esteja tão alta. Não foi como se tivessemos pago a ele por isso. Não foi uma conspiração, mas ele sabia. Você pode ouvir as gravações ao vivo. Você pode ouvir por si mesmo".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E você diz que Dave estava tão inútil na turnê que precisava ser carregado para fora do palco todas as noites?

Jeff: "Todas as noites e a pior delas foi... e esse, para mim, foi um dos momentos mais embaraçantes na banda. Vou contar a história porque envolve o METALLICA. Essa noite foi na turnê do DIO, na turnê 'Dream Evil' em Oakland, California, que é bem nas redondezas de São Francisco, de onde o METALLICA é. MEGADETH e DIO estavam tocando no Coliseum e James Hetfield e Lars Ulrich foram ao show. Eles estavam parados ao lado do nosso palco durante nossa apresentação e ninguém precisa dizer novamente o que tinha rolado antes entre Dave e o METALLICA. O MEGADETH estava indo muito bem àquela altura, estávamos na posição 28 da Bilboard e éramos uma das primeiras bandas de speed metal a ultrapassar a barreira das Top 30. Estávamos prontos para agarrar aquela chance e Dave, naquele momento do show, pronto para esfregar tudo no nariz deles. Ele teve a chance de fazer o show da vida dele. Lembra daquela parte do 'Some Kind of Monster' quando Lars vai ver a nova banda de Jason e ficou com uma cara de 'Jason é a nova sensação. O METALLICA vai se reerguer... Jason é o cara?" Dave teve a chance de fazer esses caras sentirem a mesma coisa naquela noite, mas ele não pôde – por quarenta e cinco minutos – ficar sóbrio e tocar naquele show. Ele terminou tão detonado justamente pelo mesmo motivo que o levou a ser despedido do METALLICA – ficar bêbado. Ele estava tão detonado naquela noite e quando voê abre para uma banda você sabe que tem apenas quarenta e cinco minutos. Você vai lá, pega suas melhoras músicas, toca e vai pra casa feliz da vida. Você não sobe no palco e toca um troço, bêbado, por oito a dez minutos. Eu nem conseguia compreender o que ele falava. Aquela foi a primeira vez que pensei 'Que vergonha de estar aqui. Eu não trabalhei toda minha vida e pratiquei quatorze horas por dia pra isto... mas aqui estou eu. Como isso é possível? Estou tocando para treze mil pessoas por noite e com vergonha? Como?' Finalmente ele parou e fizemos o show. Todos nós tinhamos que passar ao lado de James e Lars, e passamos por eles de cabeça baixa porque o nosso vocalista estragou tudo por nós. Então esse era Dave ao vivo com o MEGADETH. Aquele era o momento dele, ele poderia ir lá e mostrar a eles. Ele poderiam ter simplesmente encerrado todo aquele drama com o METALLICA e ter dito 'Bola pra frente!'. Ele teve a chance naquela noite".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Metallica x Dave Mustaine

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Uma versão do Metallica com Mustaine e David Ellefson?


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Alex Juarez Muller | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Geraldo Fonseca | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ricardo Schuh

Apreciador da boa música, que vai desde o velho blues até o metal. Fã de rock desde sua infância, por sorte tem um irmão que tinha um bom acervo de LPs e fitas cassete que serviram de passatempo por tardes ouvindo o antigo 3 em 1. Leitor assíduo de tudo relacionado ao rock, fã do Whiplash.net, decidiu colaborar com o site e ajudar a divulgar o bom e velho rock'n'roll e suas vertentes.
Mais matérias de Ricardo Schuh.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS