Steven Tyler: "estarei para sempre no Aerosmith"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Billboard, Tradução
Enviar Correções  

Bill Werde, do site Billboard.com, entrevistou recentemente o líder do AEROSMITH, Steven Tyler. Segue um trecho da conversa.

Billboard.com: Kid Rock questionou recentemente o porquê de você está fazendo o "American Idol". O que você tem a dizer sobre isso?

Tyler: O Kid Rock estava lá quando fomos à Casa Branca [em 5 de dezembro para se apresentar no Tributo a Paul McCartney, no Kennedy Center Honors]. Eu olhei para ele e disse: "Quer saber, cara, eu não vou discutir com você. Se eu concordasse com você, ambos estaríamos errados." [risos] Olha, todos nós somos um produto do que fomos e ele, com certeza, teve uma vida dura. Ele tem um single saindo aí e ele está parecendo um animal prenhe. Quando você tem um álbum, você quer protegê-lo. Você quer fazer de tudo para fazer acontecer. Eu só sei que no fundo, no fundo, os comentários dele não querem dizer nada. Não significa nada no grande esquema das coisas. É televisão. Eu nunca fiz isso antes e vai ser divertido, e se ele acha por um instante que isso vai prejudicar minha carreira... eu quero a droga que ele está usando.

publicidade

Billboard.com: Como a situação de estar no "American Idol" se compara com a de estar no AEROSMITH?

Tyler: Bem, o show ainda não está passando ainda. Quando estiver, eu estarei sob observação. Mas eu estou tão acostumado a ser analisado, observado, seja caindo do palco – não sei ao certo se o público realmente quer saber se eu operei os dois pés - ou que sim. Eu sou um viciado em drogas e alcoólatra dos anos 70 com um problema... Você tem a banda encontrando outro vocalista e tudo que vem com isso. Mas a escolha? Manda ver! Eu vivo para isso. Eu ouvi do meu terapeuta na reabilitação: "O melhor pensamento seu te trouxe aqui". Estive na Casa Branca e ouvi do presidente: "O que você está fazendo aqui?" [risos] Foi fabuloso. Eu estou tão ocupado fazendo tantas milhões de coisas, tantos ferros para forjar, que as pessoas não sabem o que pensar. Eu não preciso ser validado pela opinião de alguém ou por um programa. Isso vai durar por três anos, se eu ficar nisso, ou quatro meses, se eu fizer só esse ano. Mas eu estarei no AEROSMITH para sempre.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Indústria: 17 coisas que bandas novas simplesmente não entendemIndústria
17 coisas que bandas novas simplesmente não entendem

Punk: 10 músicos que são mais ricos do que você pensaPunk
10 músicos que são mais ricos do que você pensa


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin