Vallenfyre: Paradise Lost, My Dying Bride e At The Gates

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carlos Henrique Schmidt, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 03/09/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A Century Media Records revelou mais detalhes sobre a banda de death metal Vallenfyre. O grupo foi criado por Gregor Mackintosh, compositor e guitarrista do Paradise Lost e conta com os membros do Paradise Lost, My Dying Bride, At The Gates e Doom.

373 acessosParadise Lost: confira "The Longest Winter" do novo álbum5000 acessosComo formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

Vallenfyre acaba de lançar o 7’ inch "Desecration / Iconoclast" (limitado a 500 cópias) na Imperium Productions. Amostras de ambas as faixas podem ser encontradas no site da banda web oficial
http://www.vallenfyre.com/

Vallenfyre é:

* Mackintosh Gregor (PARADISE LOST) - Vocais e Guitarra
* Hamish Glencross (MY DYING BRIDE) - Guitarra Ritmica e Solo
* Mully - Rhythm Guitars
* Scoot (DOOM, EXTINCTION OF MANKIND) - Baixo
* Adrian Erlandsson (AT THE GATES, PARADISE LOST) - Bateria

O som da VALLENFYRE remonta à juventude de Gregor. "Eu fui apresentado à música mais extrema pelo meu irmão mais velho em 1981", Gregor diz. "Ao longo dos próximos anos da minha adolescência, eu aprendi a amar várias bandas novas de hardcore como DISCHARGE, ENGLISH DOGS, CONFLICT, etc. Ao mesmo tempo fui tomando consciência de música mais metal como MOTÖRHEAD e Black Sabbath. Em '84 / 85 conheci bandas que eram de fusão destes estilos como HELLHAMMER, ANTISECT e AMEBIX. Anos mais tarde eu comecei a troca de fitas com pessoas de todo o mundo, o que me permitiu ouvir música extrema muito legal e interessante. AUTOPSY, NAPALM DEATH, MORBID ANGEL, REPULSION, NIHILIST são alguns dos nomes que comecei a conhecer, mas haviam muitos, muitos mais, que nunca ganharam a mesma notoriedade. Ao mesmo tempo, eu formei PARADISE LOST com meus amigos. Nosso material no início foi uma mistura de todas essas coisas, mas também tivemos muita influência doom do tipo TROUBLE, CANDLEMASS e ST. VITUS ".

Mas os eventos que levaram à concepção e formação da Vallenfyre não são particularmente felizes ou bonitos. "No final do verão de 2009, meu pai, John Mackintosh, foi diagnosticado com câncer de próstata", explicou Gregor. "Mais tarde, no Outono, seu tratamento mostrou progresso e o Paradise Lost embarcou em sua turnê européia de suporte ao mais recente álbum 'Faith Divides Us – Death Unites Us'. Uma semana depois disso, recebi um telefonema da minha mãe me dizendo que o médicos haviam encontrado câncer nos pulmões e era terminal. Ele só tinha algumas semanas de vida, tomei a decisão de abandonar a tour, deixando meu qualificado técnico de guitarra Milly (não confundir com Mully do VALLENFYRE) em meu lugar. Fui e fiquei com os meus pais pelas próximas semanas. Depois de tempos muito tristes e dolorosos, ele veio a falecer no dia 02 de dezembro no início da manhã. Durante as semanas seguintes vivi todas as etapas do luto. E isto começou a tornar-se muito auto-destrutivo por isso decidi canalizá-lo para criar algo. Para homenagear o homem que dirigia nos nossos primeiro shows, porque nenhum de nós poderia dirigir. O único pai que conheci que ouvia 'Peel Sessions' do BOLT THROWER no rádio. O cara que me deu meu primeiro livro de acordes. Decidi que iria voltar ao começo. Para minhas raízes no Death, Crust e Doom. Tudo começou muito angustiante. Pois isto não foi originalmente concebido para ninguém ouvir. Foi uma libertação. Depois de gravar algum material, percebi que estava realmente curtindo fazer isso, mas eu queria amigos envolvidos para que ele pudesse tornar-se verdadeira diversão".

As faixas do single de sete polegadas e do próximo álbum foram gravadas entre dezembro de 2010 e abril de 2011. Gregor adiciona: "O álbum é chamado 'A Fragile King', que é uma referência a batalha do meu pai com câncer. As letras são predominantemente sobre a mesma coisa, mas também incluem problemas sociais, religião, política e relacionamentos. Tudo é muito sombrio."

“A Fragile King” será lançado em 31 de outubro na Europa e em 1º de novembro na América do Norte. VALLENFYRE não é um projeto, mas vai continuar como uma banda que também tocará ao vivo em 2012.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

373 acessosParadise Lost: confira "The Longest Winter" do novo álbum610 acessosParadise Lost: Ouça snipet de canção do novo álbum1304 acessosParadise Lost: veja a capa do novo álbum, "Medusa"639 acessosParadise Lost: novo álbum e turnê europeia em setembro0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Paradise Lost"

Bandas extremasBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa

CapasCapas
As mais ridículas feitas por artistas dos quadrinhos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Vallenfyre"0 acessosTodas as matérias sobre "Paradise Lost"0 acessosTodas as matérias sobre "My Dying Bride"0 acessosTodas as matérias sobre "At The Gates"

Batom, laquê...Batom, laquê...
Como formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

MetalMetal
As oito maiores tretas entre músicos do gênero

Pink FloydPink Floyd
The Wall: uma obra de arte conceitual

5000 acessosMetalcore: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosSlipknot: "para cada Mustaine falando merda há um Hetfield"5000 acessosTatuagens: rabiscos horríveis com temática roqueira parte 15000 acessosDave Mustaine: "Big 4" não significa Metallica e outras 3 bandas5000 acessosDave Mustaine: elogiando os guitarristas do Avenged Sevenfold5000 acessosKrisiun: "Edu Falaschi não viveu o underground"

Sobre Carlos Henrique Schmidt

Faz sua pequena parte em um universo chamado rock desde o início dos anos 90, seja comprando discos e ingressos, carregando cubos e caixas, traduzindo notícias, fazendo resenhas, escrevendo textos ou criando artes para eventos, mas, sempre fazendo o mais importante PARTICIPANDO.

Mais informações sobre Carlos Henrique Schmidt

Mais matérias de Carlos Henrique Schmidt no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online