Death: Em 13 de dezembro de 2001 o mundo perdia um grande mestre do Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vince Araújo, Fonte: Wildchild
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 13/12/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em 13 de dezembro de 2001 o mundo perdia um grande mestre do Metal. Seu nome era Charles Michael Schuldiner, mais conhecido como Chuck Schuldiner, o considerado "Pai do Death Metal".

1174 acessosDeath: registro histórico e clássico de um ícone do Death Metal5000 acessosLed Zeppelin: "Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

Com a sua banda Death, implementou a estrutura do jazz no gênero Death Metal. Essa inovação não foi bem aceita na época. Mas, ao passar dos anos, foi se tornando aclamada cada vez mais. Logo, o "Mr. Scarlate" (como também era conhecido) recebeu o título de "Pai do Death Metal".

Chuck Schuldiner era filho de pais judeus e nasceu no dia 13 de maio de 1967, em Long Island. Mas, com apenas 1 ano de vida, sua família se mudou para a Califórnia.

Chuck se interessou pela música precocemente. Com apenas 9 anos de idade, aprendeu a tocar violão sozinho. Quando o seu irmão mais velho sofreu um acidente fatal, Chuck ganhou o seu primeiro violão de seus pais, como presente de consolo.

Teve aulas de violão clássico por menos de um ano, mas não gostava delas e resolveu parar. Seus pais logo perceberam o verdadeiro gosto do filho e compraram uma guitarra de presente. E foi aí que Chuck se apaixonou. Também ganhou um amplificador e viciou no instrumento, não parando de tocar e escrever canções um dia sequer.

Incialmente, Chuck foi muito inspirado pelo Iron Maiden, Kiss e Billy Idol. Mais tarde, se tornou um grande fã do movimento NWOBHM que surgia na época. Slayer, Possessed e Metallica são algumas das influências que aplicou mais em sua própria banda, embora sua mãe diga que Chuck ouvia todos os tipos de música, exceto country e rap.

Apesar de tirar boas notas, Chuck abandonou a escola, pois segundo ele, era extremamente chato assistir àquelas aulas. Contudo, mais tarde, ele se arrependeu.

"Mr. Scarlate" formou a sua primeira banda em 1983, a chamada Mantas. Em Janeiro de 1986,foi chamado para entrar na banda canadense Slaughter, mas retornou para continuar com a formação do Death.

Durante o lançamento de cada álbum do Death, houve mudanças na formação do grupo. Depois do álbum "Spiritual Healing", Chuck parou de trabalhar com os membros da banda e passou a trabalhar apenas com músicos contratados, devido às relações não tão agradáveis com antigos guitarristas. Por isso, Chuck conquistou a reputação de "o perfeccionista do Metal".

Em 1994, Chuck participou do projeto Voodoo Cult, mas só participou no álbum "Jesus Killing Machine", lançado no mesmo ano. Logo depois, no ano de 1999, decidiu dar um tempo no Death para se dedicar ao seu projeto paralelo, Control Denied, com o qual lançou o álbum "The Fragile Art Of Existence" em 1999.

Em maio de 1999, Chuck começou a se queixar de forte dores no pescoço. Pensava ser um problema nos nervos. Mas infelizmente, o problema não era simples assim. Um câncer cerebral foi o diagnóstico, e ele rapidamente foi encaminhado para a radioterapia. Em outubro do mesmo ano, Chuck anunciou que o tumor estava sob controle e iria ser retirado.

Em janeiro, Schuldiner passou por uma cirurgia e o tumor foi retirado com sucesso. No entanto, sua família passava por problemas financeiros, sem falar que o custo da operação era altíssimo. Vários fãs do Death Metal organizaram muitos movimentos e concertos beneficentes para ajudar a família a pagar o tratamento, tendo em mente que a vida do músico estava em perigo e que ele não poderia morrer por falta de dinheiro.

Após a cirurgia, Chuck continuou com seu trabalho no Control Denied. Entretanto, dois anos depois, o câncer retornou. Os médicos recusaram a cirurgia (que deveria ser imediata) devido à falta de dinheiro. A imprensa pediu suporte e a ajuda de todos, incluindo artistas. Schuldiner recebeu um remédio experimental chamado Vincristina para ajudar em sua terapia, no entanto, houve rejeição pelo organismo. Mesmo assim, continuou lutando contra sua doença.

No fim de outubro de 2001, fragilizado pela doença, contraiu uma forte pneumonia e não resistiu, falecendo em 13 de dezembro de 2001. O mundo perdia um grande mestre.

Chuck Schuldiner sempre teve o apoio de seus pais. Sua mãe, Jane Schuldiner, cuida do legado de seu filho. Sempre interagindo e respondendo aos fãs de Chuck, ressalta que sempre admirou o trabalho do filho. A irmã de Chuck cuida dos discos e gravações. Ela possui um filho chamado Christopher, que também toca guitarra e sempre que possível toca as guitarras de seu tio.

Desde cedo, seu talento foi notado pelos pais, e com isso recebeu um grande apoio deles. Devido a sua inovação e a sua dedicação pela música, foi aclamado pelo mundo inteiro por legiões de fãs. Grandes bandas que surgiram depois foram inspiradas em seu trabalho.

Com apenas 32 anos, seu corpo foi fragilizado por uma doença fatal. Aos 34 anos, sucumbiu a uma pneumonia. O mundo tinha perdido um dos maiores mestres da música. Era um mortal idolatrado como um imortal. Sim, ele era um imortal. Sua influência é eterna. Chuck Schuldiner se tornou eterno.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 13 de dezembro de 2011
Post de 13 de dezembro de 2014
Post de 13 de dezembro de 2015
Post de 14 de dezembro de 2016

Heavy MetalHeavy Metal
Dez grandes acústicas de bandas do gênero

1174 acessosDeath: registro histórico e clássico de um ícone do Death Metal2064 acessosLoudwire: as 10 melhores bandas americanas de Metal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Death"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1987

Judas PriestJudas Priest
"Painkiller" e seus diversos covers

LoudwireLoudwire
Os 25 melhores álbuns de estreia do Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Death"0 acessosTodas as matérias sobre "Control Denied"

Led ZeppelinLed Zeppelin
"Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?

LobãoLobão
Titãs é uma "bandinha chechelenta"

Black MetalBlack Metal
O cotidiano fascinante dos fãs adolescentes

5000 acessosGuns N' Roses: o "Chinese Democracy" que você nunca viu5000 acessosIGN Music: os álbuns de Metal mais influentes segundo o site5000 acessosIron Maiden: "se as bandas de metal mandassem no mundo..."5000 acessosPaul Stanley: não é peruca, é Implante Capilar4389 acessosGuitarra: Palhetada alternada - Afinal, qual o mistério?5000 acessosConfissões de uma groupie - a autobiografia de Pamela Miller

Sobre Vince Araújo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online