George Marino: rockstars comentam sobre sua morte

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar Correções  

Vários músicos de heavy metal e hard rock comentaram sobre o falecimento do lendário engenheiro de masterização, George Marino, que morreu ontem (segunda-feira 4 de junho), após uma batalha de um ano contra um câncer no pulmão.

publicidade

ANTHRAX: R.I.P George Marino. Qualquer coleção decente de heavy metal e hard rock está cheia de discos que ele masterizou. Ele trabalhou em "I'm The Man", "Volume 8", "Return Of The Killer A's", "We've Come For You All", e "Anthrology". Também é de bom grado dizer que ele masterizou "Master Of Puppets".

Charlie Benante (ANTHRAX): "Por onde devo começar quando se trata de George Marino, gravamos tantos registros com o Anthrax que eu até aprendi como se faz. Ele fez as longas horas no Sterling ficarem interessantes e divetidas. Eu saí de lá pensando que tínhamos acabado de fazer algo grande. George era tudo que a música precisava. Ele tinha um belo par de orelhas! Perdemos um mestre e um grande homem. Vou sentir muita falta dele!"

publicidade

John Petrucci (DREMA THEATER): "Fiquei tão triste ao saber do falecimento do grande George Marino hoje. Nós certamente perdemos um dos últimos titãs no mundo da masterização, nossos pensamentos e orações estão com sua família".

Keith Caputo (LIFE OF AGONY): "Toda paz e bênçãos para sua família e obrigado, George, por acreditar em mim e os meus esforços musicais. Você nunca será esquecido, sua contribuição para a música é incrível... RIP George!"

publicidade

Josh Silver (TYPE O NEGATIVE): "Deve-se sempre admirar a habilidade e perícia de alguém que estava no topo de seu campo, é ainda mais admirável quando essa pessoa faz isso mantendo uma quantidade incomensurável de calor e de classe. Foi um privilégio fazer parte da história musical como foi George Marino. Tenho certeza que todos que o conheciam estão muito tristes. Esta perda foi de todos nós".

publicidade

Monte Conner (Senior VP A&R da Roadrunner Records): "Tive o prazer de trabalhar com George Marino em muitos álbuns na Roadrunner, como 'Chaos AD' e 'Roots' do SEPULTURA, 'Bloody Kisses' e 'October Rust' do Type O Negative, 'River Runs Red' do Life Agony, o álbum de estréia do SOULFLY - 'Primitive', e dezenas de outros. Não só era um engenheiro de masterização incrivelmente talentoso, mas ele foi o mais belo, o homem mais gentil e o mais paciente que você poderia conhecer. Ele tinha um cuidado tremendo com suas gravações e é um cara que adorava seu trabalho e tinha orgulho do que fazia. George era verdadeiramente uma jóia rara. Um talento insubstituível e um grande ser humano".

publicidade

Brian Wheat (TESLA): "Ele era um membro do Tesla. O ser humano mais fodido que já existiu. Tristeza sem tamanho".

KALEDON: "Hoje nós perdemos uma das maiores lendas do mundo da masterização, George Marino - Ele não é apenas uma lenda, com uma discografia épica, mas um dos homens mais calmos e mais doces do planeta".




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ghost: uma foto assustadora dos bastidores do Rock In RioGhost
Uma foto assustadora dos bastidores do Rock In Rio

Roadrunner: os dez melhores vídeo-clipes da gravadoraRoadrunner
Os dez melhores vídeo-clipes da gravadora


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin