Megadeth: "escuto todos os estilos de música", diz Ellefson

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Ver Acessos

Jason McNamara do JapanSmash.com conduziu uma entrevista com o baixista do MEGADETH, David Ellefson. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

JapanSmash.com: Foi muito bem documentado que muitas bandas realmente tiveram a porta aberta para o sucesso, quando visitaram o Japão nos anos 70 e 80. O Megadeth tem sido uma base para a indústria da música por quase 30 anos. Qual o papel que o Japão teve fazendo com que o Megadeth chegasse ao topo, especialmente nos primeiros anos?

David Ellefson: Felizmente, o Megadeth entrou em um período fantástico com o interesse do Japão pela música internacional. Mais do que isso, os fãs japoneses e a indústria da música tiveram interesse não apenas pela nossa música, mas também pelas nossas vidas como músicos. Nós aproveitamos por muitos anos ao lado de nossos fãs, que foram fundamentais para o nosso sucesso tanto a nível internacional como em toda a costa do pacífico, também. Com entusiasmo pelo Japão, fomos capazes de diversificar muitos dos países vizinhos da Ásia ao longo dos anos.

JapanSmash.com: Você já teve tempo para desfrutar outras coisas por aqui além de aeroportos, quartos de hotel e os shows?

David Ellefson: Sim, eu já tive. Em particular, eu fui ao Japão para uma promoção especial de uma pré-turnê em 1992 e comecei experimentando a vida noturna, um momento que não teria outro jeito de aproveitar se eu estivesse em turnê com a banda. Então, passamos quase um mês de turnê pelo Japão em 1995, divulgando o álbum "Youthanasia". Essa turnê nos fez passar por cidades como Sendai e por todo o caminho até a região sudoeste, com paradas em Tóquio, Nagoya, Osaka e a bela cidade de Kobe ao longo do caminho.

JapanSmash.com: Hoje em dia, qualquer pessoa que tenha heavy metal em seu iPod provavelmente também tem jazz, pop, um pouco de trilhas sonoras de filmes, até hip-hop, etc. O que você gosta de ouvir que não seja metal?

David Ellefson: Bem, não muda nada porque eu escuto todos os estilos de música para me aperfeiçoar, também. Eu sempre saio um pouco do padrão como um músico e compositor e analiso outros gêneros para me inspirar. Como músico ao longo da vida, às vezes é difícil você sentar e ouvir música sem analisá-la. Eu acho que é só na parte em que eu estou plugado. Meus filhos ouvem pop no carro indo para a escola (Taylor Swift, Bruno Mars, Pink, essas coisas), enquando eu ainda sigo o heavy metal e músicas que eu sempre ouvi nos anos de 1970... desde KISS, MONTROSE e AEROSMITH até coisas mais pop como THE EAGLES.

JapanSmash.com: Você já foi abordado sobre a possibilidade de fazer música fora do metal, se já foi, como que aconteceu ou porque não se envolveu?

David Ellefson: Sim, o tempo todo. Eu já participei tocando e até compondo em álbuns de cantores/compositores desde músicos de barzinhos até música cristã e tudo mais. O legal de ser baixista é que eu posso ser um artista e criar canções, ou posso simplesmente aparecer e apenas tocar linhas de baixo em música de outras pessoas. É bom ter opções.

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo:

http://japansmash.com/japan-music/heavy-metal/megadeths-davi...


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Megadeth"


Scorpions: Dave Mustaine escolhe as melhores músicas da bandaScorpions
Dave Mustaine escolhe as melhores músicas da banda

Megadeth: o guitarrista que poderia ter ficado com a vaga de KikoMegadeth
O guitarrista que poderia ter ficado com a vaga de Kiko


Vitão Bonesso: A imensa coleção do apresentador do BackstageVitão Bonesso
A imensa coleção do apresentador do Backstage

Manowar: A vida real e nada épica dos Reis do Metal?Manowar
A vida real e nada épica dos Reis do Metal?


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336