Iron Maiden: os quatro segredos da cerveja da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniela Pozzobon, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 


785 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosSeparados no nascimento: Phil Lynott e Tiririca

As lendas do rock britânico IRON MAIDEN recentemente se uniram com a família de cervejeiros de Cheshire, Robinsons, para criar uma nova cerveja, Trooper. Fã de cerveja de verdade e apreciador de história, o vocalista do Maiden, Bruce Dickinson, teve um grande papel no desenvolvimento do sabor único, liderando as visitas à cervejaria Robinson em Stockport. O personagem militar de Dickinson no palco, acenando com a bandeira Union Jack é um elemento símbolo dos shows ao vivo da banda e “The Trooper”, escrita pelo baixista Steve Harris, é uma das músicas mais populares do Maiden e um dos destaques em qualquer show do grupo.

Os fabricantes da Trooper Premium British Beer detalharam o processo, ingredients (e paixão!) em fazer uma cerveja tão boa. Leia abaixo.

Primeiro, a água...

“A água usada para a fabricação da cerveja é retirada de um dos dois poços artesianos da cervejaria, com profundidade de 180 metros (é tão profundo quanto a Torre de Blackpool é alta, fãs de curiosidades!). A água que fica abaixo da cervejaria é filtrada pelos milhares de metros de arenito de Buxton Hills e é a água perfeita para fazer cerveja.”

Parte dois, o malte...

“O malte é feito principalmente de cevada, mas também de muitos outros cereais, especialmente trigo. O processo de maltagem imita a germinação natural do grão no campo. A cevada é mergulhada na água e depois espalhada no chão até que comece a crescer e as radículas emergirem. Então o material é seco (aquecido num forno). O grão parece inalterado ao fim desse processo, mas muito da fécula foi convertida para açúcar e os grãos estão mais friáveis (farelentos). O tempo de aquecimento no forno é o que determina a cor do malte e por consequência, da cerveja, assim como influencia no sabor. O malte que usamos na Trooper é o Tipple malt. Tipple é a cevada da primavera em Suffolk e podemos ter uma grande extração de açúcares desse malte em particular – ele dá à Trooper uma nota abiscoitada.”

Lúpulo...

“Lúpulo no Reino Unido é cultivado em Kent, Worcestershire e Herefordshire. Nas chaleiras de cobre usamos principalmente o lúpulo dessas áreas. O lúpulo dá a amargura e outros sabores e ajuda na extensão da manutenção de qualidade da cerveja depois de engarrafada. Os lúpulos usados na Hopnik (vaso de 2,5m onde os lúpulos são submersos), produzem um sabor e aromas particulares que vem de uma variedade que é cultivada em todo o mundo, incluindo o Reino Unido. Cada variedade tem seu perfil de sabor individual. Às vezes uma mistura é usada, às vezes somente uma variedade, assim produzindo uma cerveja com o caráter desejado. Na cerveja Trooper usamos lúpulo Goldings & Bobek – eles criarão um aroma apimentado, sem criar muita amargura.”

Por ultimo, mas não menos importante... levedura...

“A levedura usada para converter todos esses açúcares em álcool é um dos empregados mais antigos da Robinsons! Usamos a mesma família de leveduras por quase um século! A levedura vai levar embora os açúcares por três dias antes da cerveja sair para ser embalada.”

Artisanal Imports foi recentemente anunciado como o distribuidor oficial da cerveja.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 03 de abril de 2013
Post de 17 de dezembro de 2014

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

785 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa465 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela428 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Formações originaisFormações originais
E se tivessem sido mantidas?

Iron MaidenIron Maiden
Mulheres em uniforme de couro e com spikes

Bruce DickinsonBruce Dickinson
A estranha reação ao ver banda cover de mulheres

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Cerveja"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
A bizarra semelhança de Phil Lynott e Tiririca

SaúdeSaúde
Mais de 60% dos músicos sofrem de problemas mentais

CensuraCensura
53 nomes que você não pode dizer em uma rádio

5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"5000 acessosLemmy: "Radiohead e Coldplay são bandas sub-emo"5000 acessosSeparados no nascimento: Andre Matos e Steve Perry5000 acessosOzzy Osbourne: Madman revela pacto de suicídio com esposa Sharon3325 acessosAvenged Sevenfold: baterista de 10 anos detonando "Nightmare"5000 acessosRegis Tadeu: a experiência única de ouvir os álbuns do Rammstein

Sobre Daniela Pozzobon

Criada ao som de clássicos do rock’n’roll, a Jornalista e Professora de inglês hoje em dia tenta gerenciar seu tempo entre trabalho e a paixão pela música. Na sua playlist rola desde Hard Rock "farofa" até Death Metal não esquecendo, obviamente, os gênios que a fizeram se apaixonar pelo estilo, como Aerosmith, The Rolling Stones, entre outros. Nas horas vagas, busca conhecer novos sons e acompanhar as notícias do mundo rocker.

Mais matérias de Daniela Pozzobon no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online