Tony Iommi: guitarrista não irá se curar 100% do linfoma

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: loudwire.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 29/05/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Apesar da melhora no estado de saúde de Tony Iommi desde o diagnóstico de câncer no início de 2012, o icônico guitarrista do Black Sabbath tornou públicas notícias infelizes. Acreditando estar livre do linfoma, Iommi foi informado recentemente por seu médico que ele muito provavelmente nunca estará completamente livre do câncer.

3079 acessosKrisiun: banda agradece e Ward conta como conheceu brasileiros5000 acessosChris Cornell: relatório policial descreve últimas horas e morte

A batalha de Iommi contra o câncer é uma das histórias mais inspiradoras da história recente da música. Forçado a adiar os planos de gravação e turnê do Black Sabbath, Iommi passou pela pior fase do linfoma enquanto compunha riffs monstruosos para o futuro lançamento. Apesar dos contratempos, o Black Sabbath concluiu a gravação de seu primeiro álbum com Iommi, Ozzy Osbourne e Geezer Butler em 35 anos, mas os problemas de saúde de Iommi podem não acabar nunca.

Na mais nova edição da revista Guitar World, Iommi aprofundou sobre seu atual estado de saúde: “Quando terminei a quimio e radioterapia, eu voltei ao médico para fazer meus exames de sangue de rotina. Eu disse, ‘Então acabou agora?’ E ele disse, ‘Não, não vai acabar. Você não vai se livrar disso. Mas podemos fazer tratamento e lidar com isso’. Eu fiquei desolado, porque achei que tinha acabado. Ele disse que havia 30% de chances de acabar, mas eu provavelmente sofreria disso pelo resto da vida. Agora eu faço tratamentos para impedir que se espalhe. Então a cada seis semanas eu tomo o Rituximab, que é um dos quatro medicamentos que tem na quimio. Isso leva umas horas, e te faz sentir meio mal e indisposto. Mas depois de umas semanas eu volto a melhorar. Então é assim que estamos fazendo com os shows. Eu saio e então volto para ir ao hospital para receber mais tratamento, mais exames de sangue e todo o resto. E então fazemos tudo de novo.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

KrisiunKrisiun
Banda agradece e Bill Ward conta como conheceu os brasileiros

771 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?154 acessosMarcos de Ros: Tony Iommi, Dois Dedos de Prosa1430 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Contra-baixoContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal

Black SabbathBlack Sabbath
Fim da banda deve ser celebrado como uma festa

Geezer ButlerGeezer Butler
Religião, humildade, e vegetarianismo

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Chris CornellChris Cornell
Relatório policial descreve últimas horas e morte

Heavy MetalHeavy Metal
Pesquisa indica que gênero é apreciado por alunos brilhantes

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1981

5000 acessosKiss: vídeo com Gene Simmons em cena de sexo?5000 acessosA importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars5000 acessosDiscórdia: alguns dos maiores insultos entre artistas5000 acessosRoger: "Qualquer esquerda, não só a brasileira, é uma merda"5000 acessosIron Maiden: os 10 melhores clipes da história da banda5000 acessosSlayer: Marcelo Vasco fala da emoção de assinar capa do disco

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online