The Galo Power: ouça singles do "Lysergic Groove"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Magnus Sanana, Fonte: entrevista com a banda, Press-Release
Enviar correções  |  Ver Acessos

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Sim, o estado de Goiás, ou melhor, Goiânia, tem sido um expoente nos ultimos anos de bandas independentes dos mais diversos estilos fora os usuais. Você provavelmente já ouviu falar dos "Black Drawing Chalks", não é mesmo? Provavelmente também ouviu falar dos "Hellbenders". Essa turma citada, que já tocou em grandes festivais do país como o SWU e Lollapalooza, já estão na boca dos brasileiros mais "moderninhos".

Vocalistas: algumas das grandes vozes do rockSlayer: Tom Araya revela seus ídolos do baixo

Goiânia também é cidade dos meninos da banda Space Truck, Shakemakers, Lust For Sexxx, Damn Stoned Birds, Dry, Girlie Hell, Coletivo Sui Generis, Chimpanzés de Gaveta, Carne Doce. Bandas que pra você que não é de Goiânia, provavelmente não ouviu dizer ainda, mas deveria.

Mas você provavelmente também não ouviu falar também de uns meninos, um quarteto que tem sido ainda mais intrigantes por fazer um resgate não mais comum nos dias de hoje no Brasil, os empoeirados garotos roqueiros da "The Galo Power", que não são tão modernos e nem tão queridinhos, mas talvez polêmicos e dignos de atenção e respeito pelo trabalho que vêm fazendo numa releitura do rock clássico setentista na cidade do sertanejo.

O quarteto goiano conhecido como "The Galo Power"(nome que veio do sobrenome dos primos Evandro e Bruno Galo) têm encabeçado novamente um gênero que muitos já pensavam estar apagado de boa parte do globo, o rock n' roll clássico. Sim, aquele do final dos anos 60, início dos 70 que fazia papai e mamãe fazerem coisas erradas no banco de trás de um Landau, muita lisergia, sexo, drogas e rock n' roll. Isso é possível? É possível sim. Ouça você mesmo e tire suas conclusões sobre os ultimos singles do disco que ainda será lançado mês que vem, no dia 04 e outubro:

Ouça 'Big Mamma':

Ouça 'Lament':

Mas então, esses "Galos", que já têm um disco lançado em 2011, o "Anciet Rise", além de tocarem duas vezes seguidas nas ultimas edições do grandioso festival 'Goiânia Noise Festival', GO Music Festival, duas edições do Tattoo Rock Fest, em algumas edições do fora de sua cidade, tocaram recentemente na ultima edição festival "Porão do Rock", no qual foram considerados pela crítica como a promessa da safra nova de bandas do Brasil no gênero do rock clássico, e estão lançando agora pelo selo "Monstro Discos" um disco com uma promessa de recussitar alguns espíritos da época de ouro do rock: o "Lysergic Groove".

Bom, se você é daqueles que se delicia ao ouvir os clássicos do rock como o Led Zeppelin, ou o Grand Funk Railroad, Black Sabbath e outras pedreiras dessas, pode ficar animado, a "The Galo Power" resgata tudo isso, digere e passa nas suas canções essa mesma onda, sem soar pedante ou como cópia e ainda acabam embalando o público mais "coroa" e menos "careta" àquela energia nostalgica da época de ouro do rock.

Eles contaram um pouco do segredo desse ultimo disco ser tratado como um 'scotch 21 anos', que foi gravado e produzido na gravadora Jardim Elétrico, em Farroupilha - RS, e o porquê de gravar esse disco tão longe da sua terrinha: "Apesar de termos ótimas gravadoras em Goiânia, muito boas mesmo dentro dos gêneros 'stoner' e 'garage' rock, mas não no nosso, queríamos captar todo o sentimento e a energia das músicas em conjunto antes que escapasse, dentro dos padrões antigos, ou seja, ao vivo, fugindo dos beats do metrônomo, pois existe um pré conceito burro quanto a isso mesmo antes do resultado final, usando um aparato analógico, válvulas, fitas de rolo e tudo isso em 2-3 dias, "Black Sabbath style" e só conseguimos isso, até então, com o Marcos Mangoni e o Serginho Dieter nos minuanos do Jardim Elétrico. Fomos muitíssimo bem recebidos, compreendidos e respeitados. Além do disco, adquirimos amigos importantes ali! " - diz o guitarrista e vocalista Bruno Galo.

"Além disso, fugir um pouco é bom, por mais que em Goiânia temos conquistado um público muito bacana e fiel, mas talvez não vamos adiante por intrigas da cena roqueira, pra ser mais direto, alguns produtores que simplesmente não vão com a nossa cara!" - completa Bruno Gallo.

Confira os últimos singles que saíram do disco "Lysergic Groove", que será lançado no dia 4 de outubro no Metropolis, pub agitado da capital goiana.

A 'The Galo Power'(nome ligeiramente estranho, mas você se acostuma), é formada pelo guitarrista e vocalista Bruno Galo, o baterista Evandro Galo, o baixista Rodolpho Gomes e o organista/pianista/guitarrista e vocal Thomas Heckmann. Para novidades e contato com a banda, acesse:

FACEBOOK:
https://www.facebook.com/THEGALOPOWER
SOUNDCLOUD:
https://soundcloud.com/thegalopower
TOQUE NO BRASIL:
http://thegalopoweroficial.tnb.art.br//




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Galo Power"


Vocalistas: algumas das grandes vozes do rockVocalistas
Algumas das grandes vozes do rock

Slayer: Tom Araya revela seus ídolos do baixoSlayer
Tom Araya revela seus ídolos do baixo

Rede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleirosRede Globo
Em 1985, explicando o que são os metaleiros

Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum

Metal Alemão: as 10 melhores bandas segundo o About.comMetal Alemão
As 10 melhores bandas segundo o About.com

Bizarre Magazine: Quão bizarro é... Ronnie James DioBizarre Magazine
Quão bizarro é... Ronnie James Dio

Rockstars: veja algumas fotos antes da fama - parte 1Rockstars
Veja algumas fotos antes da fama - parte 1


Sobre Magnus Sanana

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336