Paul Stanley: explicando seu próprio conceito de sorte

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Nashvillescene, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O frontman do KISS, Paul Stanley, participou de uma nova entrevista com o Naschville Scene. Um trecho está disponível abaixo:

Headbangers: o preconceito mostrado em vídeo bem-humoradoAndre Matos declara: "O Angra tinha que acabar!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Stanley: "Pessoas que acreditam que o talento é a coisa mais importante são as pessoas que mais vão ficar chocadas quando alguém que eles acham não ser talentoso ultrapasse eles. Na verdade, ao fim, todas as situações ao nosso redor aconteceram porque nós tomamos controle das situações, direcionando-as. As pessoas gostam de falar sobre sorte - e eu acho que sorte é ver uma oportunidade onde as outras pessoas não veem. Há oportunidades ao redor de todos. Quando você consegue uma, ou vê algo que outra pessoa na mesma sala não viu, eles dizem que você tem sorte. Eu só diria que você é cego."

Go to this location for the complete interview.

Para a entrevista completa, em inglês, acesse:

http://www.nashvillescene.com/nashvillecream/archives/2014/0...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Kiss"Todas as matérias sobre "Paul Stanley"


Kiss: Psycho Circus foi um pesadeloKiss
"Psycho Circus foi um pesadelo"

Kiss: Gene Simmons tira sarro dos problemas vocais de Paul StanleyKiss
Gene Simmons tira sarro dos problemas vocais de Paul Stanley


Headbangers: o preconceito mostrado em vídeo bem-humoradoHeadbangers
O preconceito mostrado em vídeo bem-humorado

Andre Matos declara: O Angra tinha que acabar!Andre Matos declara
"O Angra tinha que acabar!"


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

adGoo336