Matérias Mais Lidas

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemCinco álbuns que serão lançados no segundo semestre de 2022 e merecem a sua atenção

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemSlash explica por que rejeitou Corey Taylor no Velvet Revolver

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemO dia que filhos dos Titãs foram retirados de show e Nando Reis quase foi preso

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado


Stamp

Slash: a falta de rock and roll "real" nas estações de rádio

Por LC Pereira
Fonte: Radio DeeJay
Em 20/06/14

O lendário guitarrista Slash (GUNS N' ROSES, VELVET REVOLVER) foi entrevistado recentemente pela estação de rádio Radio DeeJay. Algumas partes da conversa seguem abaixo.

Sobre a falta do rock and roll "real" nas estações de rádios:

Slash: "Se sair em turnê fosse tão escasso quanto as rádios são para o rock n roll, então nós teríamos muitos problemas. Os fãs de rock n roll são tão fantásticos agora como sempre foram. É estranho como isso acontece. Mas o mercado em si é como, "Não, nós gostaríamos de ganhar grana sem as músicas comerciais."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre o seu vindouro terceiro álbum solo, "World on fire", que contém 17 músicas.

Slash: "Nós sempre gravamos muito material, mas geralmente o que eu faço é diminuir o número de músicas para 12 nos álbuns e as outras músicas aparecem em uma versão especial mais tarde. Mas, você sabe, né, as pessoas não querem sair e ter que comprar dois álbuns, então eu coloco tudo em um só. São 77 minutos, não muito mais longo do que o Poderoso Chefão.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre LC Pereira

LC Pereira começou a ter preferência pelo rock já com 17 anos, por influência de amigos. Até que escutou o lendário álbum Powerslave da banda britânica Iron Maiden, e tudo mudou. A partir daí vieram o hard rock, o melódico, etc., e ele decidiu que o heavy metal seria uma de suas maiores paixões, assim como a literatura, a poesia e uma boa cerva gelada. Sete anos se passaram desde a primeira audição do álbum e LC trabalha atualmente como professor de Inglês e também como tradutor.

Mais matérias de LC Pereira.