Matérias Mais Lidas

Raimundos: vão cancelar Renato Russo?, diz Digão ao postar vídeo com falas do cantorRaimundos: "vão cancelar Renato Russo?", diz Digão ao postar vídeo com falas do cantor

Brian May: após quase ser cancelado, guitarrista pede desculpas por comentáriosBrian May: após quase ser cancelado, guitarrista pede desculpas por comentários

Angra: por que Fabio Lione não consegue mais escutar power metalAngra: por que Fabio Lione não consegue mais escutar power metal

Thiago Castanho: pede pra ele tocar guitarra e cantar, diz sobre filho de ChorãoThiago Castanho: "pede pra ele tocar guitarra e cantar", diz sobre filho de Chorão

Celtic Frost: Tom Warrior elogia integrante de banda brasileira; admiro imensamenteCeltic Frost: Tom Warrior elogia integrante de banda brasileira; "admiro imensamente"

W.A.S.P.: a condição imposta por Blackie Lawless para entrada de Aquiles PriesterW.A.S.P.: a condição imposta por Blackie Lawless para entrada de Aquiles Priester

Deep Purple: em 2004, Steve Morse gravou covers de Ozzy e arrumou dor de cabeçaDeep Purple: em 2004, Steve Morse gravou covers de Ozzy e arrumou dor de cabeça

Angra: Kiko Loureiro diz quais álbuns lançados pela banda são os seus favoritosAngra: Kiko Loureiro diz quais álbuns lançados pela banda são os seus favoritos

Humor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileirosHumor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileiros

Mamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloideMamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloide

Slash: o álbum clássico que fez ele mudar do baixo pra guitarraSlash: o álbum clássico que fez ele mudar do baixo pra guitarra

Pitty: preocupada com aglomerações em Réveillon e Carnaval, ela pede que fãs se vacinemPitty: preocupada com aglomerações em Réveillon e Carnaval, ela pede que fãs se vacinem

Audioslave: a opinião do guitarrista Tom Morello sobre o hit CochiseAudioslave: a opinião do guitarrista Tom Morello sobre o hit "Cochise"

Iron Maiden: em parceria com a Marvel, banda cria nova linha de roupas e acessóriosIron Maiden: em parceria com a Marvel, banda cria nova linha de roupas e acessórios

Tool: com mestre brasileiro, Maynard James Keenan vira faixa marrom de jiu jitsuTool: com mestre brasileiro, Maynard James Keenan vira faixa marrom de jiu jitsu


Garimpeiro
Monolito02

Project 46: "Hoje não basta dizerem que sua banda soa que nem banda gringa"

Por Écio Souza Diniz
Fonte: Pólvora Zine
Em 18/08/14

publicidade

Por Ramon Teixeira

Formada em 2008 e atualmente formada por Caio MacBeserra (vocal), Jean Patton (guitarra e backing vocal), Vini Castellari (guitarra), Rafa Yamada (baixo) e Henrique Pucci (Bateria, ex-Paura), a banda paulistana PROJECT 46, um dos mais novos representantes da atual safra do Metalcore brasileiro, está conquistando cada vez mais espaço no com suas letras ácidas cantadas em português. Depois da visibilidade adquirida com o excelente "Doa a quem doer" (2011), a banda se encontra em trabalho de divulgação do seu mais recente lançamento, "Que seja feita a nossa vontade" (2014). E nessa entrevista para o PÓLVORA ZINE Jean Patton e Henrique Pucci falam um pouco sobre a trajetória da banda e o atual momento.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Pólvora Zine: Conte-nos um pouco como surgiu a banda.

Jean Patton: A banda surgiu de jams entre o Vini e eu, em casa tomando cerveja. Nós fazíamos parte de um Slipknot cover, o Kroach. O Vini tocava guitarra e eu percussão na banda, pois já tinha outras bandas como guitarrista, como um Pantera cover, por exemplo. Quando decidimos gravar as músicas que tínhamos feito apenas na guitarra, chamamos os caras mais próximos da gente e amigos desde pequenos para fazer umas jams. Saíram quatro músicas em quatro dias seguidos, foi animal, curtimos muito e então oficializamos a banda e saímos fazendo o corre, desde 2008!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

P.Z: Como se deu o processo de composição do "Que seja feita a nossa vontade" (2014)?

Henrique Pucci: O processo realmente começou quando eu entrei na banda. Começamos fazendo longas jams, entrosando, sem o compromisso de compor nada, procurando gravar tudo e ouvir depois. Através desse processo ideias começaram a tomar forma, e começamos a ter indícios que seria um álbum bem mais pesado, com grooves e andamentos bem variados, incorporando o que nós brasileiros metaleiros tínhamos para dizer, e tocar, buscando inspiração no que realmente somos e vivemos, e não somente no que ouvimos.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

P.Z: Em comparação ao debut, o que o novo lançamento tem a oferecer para os fãs?

Henrique: Mais peso, letras ácidas e contundentes, grooves regionais fundidos no Metal, músicas rápidas, afinação mais pesada e mais violência.

IMAGEM: PROJECT 46 no Roça and Roll 2014
IMAGEM: PROJECT 46 no Roça and Roll 2014

P.Z: A bateria de "Doa a quem doer" foi gravada por Guilherme Figueiredo (Imbyra), que logo depois, foi substituído por Henrique Pucci (ex-PAURA). Neste sentido, quais foram as contribuições de Pucci para o novo disco?

Jean: O Henrique trouxe outras influências e ideias para dentro do PROJECT 46 e uma forma diferente de compor. Veio com características que nos agradou desde o primeiro ensaio, e conseguimos chegar mais rápido nos resultados que buscávamos. Hoje temos um entrosamento de irmãos e nem sei o que esperar de um terceiro disco.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

P.Z: As letras do novo disco são extremamente críticas em relação ao cenário político brasileiro.

Jean: O manifesto artístico sempre nos chamou atenção. Sempre presenciamos dentro de nossas influências, letras que manifestavam alguma indignação por parte dos autores e quisemos fazer o mesmo pelo simples fato de morarmos no Brasil, um país com tantos problemas sociais e desigualdade. Bandas como SEPULTURA, RATOS DE PORÃO e CLAUSTROFOBIA nos inspiraram muito nesse sentido. Todos nós moramos no meio da capital de São Paulo, palco de uma infinidade de problemas que vemos no dia a dia. Então decidimos fazer esse álbum, exatamente com essa finalidade: jogar merda no ventilador, e foda-se.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

P.Z: A banda se apresentou em importantes festivais como, por exemplo, no Maquinaria Fest (2012), no Monsters of Rock (2013) e mais recentemente no Roça N Roll 2014, ao lado de grandes nomes do Metal mundial. O que isso representa para a banda?

Henrique: Mais responsabilidade, porque hoje estamos sendo vistos, temos que ser muito mais foda a cada dia, não podemos desapontar nossos fãs que nos ajudam muito, e esperam assim como nós algo novo e foda a todo instante. Não temos medo de trabalho, e estamos preparados pra isso, não gostamos de perder nenhuma oportunidade de crescer, procuramos aprender muito com as bandas as quais tocamos, e os festivais que você citou nos ensinaram muito.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

P.Z: Além do fato de Antonio Araújo (KORZUS) e Rafael Bittencourt (ANGRA) terem usado a camisa da banda em seus shows no Roça N Roll, o último ainda disse para o PÓLVORA ZINE que "O show do Project46 [no Roça N Roll] matou a pau" e que foi um dos melhores shows do fest. O que esse reconhecimento da velha guarda do Metal nacional representa para a banda?

Henrique: Representa três coisas muito importantes que não se via aqui entre bandas: respeito, união, e principalmente continuidade. Ter a oportunidade de aprender com pessoas tão experientes, que viveram tanta coisa e ainda vivem, pegaram o começo o meio e o fim, muitas vezes, são grande parte da história da nossa música.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

P.Z: Como vocês avaliam o cenário do Metal nacional?

Henrique: Nunca esteve melhor, com as mais variadas bandas, um dos mais ricos do mundo, em termos de conteúdo, e hoje é totalmente possível cantar em português. A qualidade das bandas nunca esteve tão boa, hoje elas têm a possibilidade de produzir um disco da maneira que deve ser, concorremos diretamente com o Metal de fora, sendo muitas vezes melhor do que ele. Hoje não basta dizerem que sua banda soa que nem banda gringa, queremos bem mais.

P.Z: Usando o próprio exemplo da banda, no cenário atual, qual a importância vocês atribuem às redes sociais para a divulgação do trabalho das bandas?

Jean: Enorme! A internet veio com muitos prós e contras para o cenário musical do planeta. O lado bom é que hoje em dia, uma banda só se destaca por alguma qualidade que interessa aos ouvintes e não é empurrada goela a baixo pelas gravadoras que antes manipulavam toda a mídia para vender seus discos. E as redes sociais só reforçam isso. Milhões de pessoas usam as redes sociais o dia todo, e gerar conteúdo bom para alcançar o maior número de pessoas possíveis, é uma tarefa difícil, mas abre muitas oportunidade quando é feito da maneira sincera e honesta. Nós desfrutamos muito disso. Já passamos por todas as redes sociais possíveis e gostamos muito desse tipo de ambiente em que você escolhe o que quer ver/ouvir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

P.Z: Obrigado pela entrevista. A palavra está aberta agora para vocês dizerem o que quiserem aos fãs.

Jean: Muito obrigado ao PÓLVORA ZINE pela oportunidade de falar um pouco mais sobre o nosso trabalho, e a todos vocês que leram até o final essa entrevista. Ouçam nosso novo álbum, Que seja feita a nossa vontade, gratuitamente pelo YouTube: http://goo.gl/02Uyz8. Também disponível no iTunes, Spotify, Deezer, entre outros.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Knotfest Brasil: line-up é anunciado com mais oito bandas e atração surpresaKnotfest Brasil
Line-up é anunciado com mais oito bandas e atração surpresa

Sepultura: em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouçaSepultura
Em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouça

Kerrang: revista britânica lista bandas underground que recolocam o Brasil no mapaKerrang
Revista britânica lista bandas underground que recolocam o Brasil no mapa


Bill Hudson: BR bangers são persecutivos e têm baixa autoestimaBill Hudson
BR bangers são persecutivos e têm baixa autoestima

Metal Nacional: Confira bandas que se destacaram em 2015Metal Nacional
Confira bandas que se destacaram em 2015


Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos


Sobre Écio Souza Diniz

Graduado em Ciências Biológicas e pesquisador na área de Ecologia e Evolução vegetal, sempre foi aficionado por leituras sobre o mundo do Rock/Metal. Além do metal, tem como paixões filmes de terror e épicos. Já participou como vocalista de várias bandas de Death/Grind, mas como nenhuma vingou se encontrou melhor em redigir matérias, fundando há alguns anos atrás o Pólvora Zine. Colabora também com vários sites especializados e com a revista Roadie Crew. Suas bandas preferidas são Iron Maiden, Black Sabbath, Dio, Dorsal Atlântica, Candlemass e Sarcófago.

Mais matérias de Écio Souza Diniz.