Sepultura: Derrick fala da adaptação ao país e da família Gracie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marii Franco, Fonte: Metal Underground, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Em entrevista para o site americano Metal underground, Derrick Green comentou entre outras coisas como é viver no Brasil:

Metal Underground: "Você está falando (por telefone) do Brasil. Há quanto tempo você vive no país?

393 acessosOverdose e Sepultura: Split Bestial Devastation/Século XX relançado5000 acessosAquiles Priester: os álbuns que marcaram o baterista

Derrick Green: É engraçado, antes de entrar para a banda, eu nunca tinha ido a América do Sul. Eu não falo português. Eu acho que eu nem sabia como a língua portuguesa soava até ouvi-la. Foi algo que soprou na minha mente para vir aqui e atualmente morar aqui. Mas foi ótimo! As pessoas são muito receptivos. Elas sabem que eu sou uma parte do Sepultura. É uma honra estar nesta banda que tem uma história tão grande aqui. São pessoas (o povo brasileiro em geral)que não escutam metal, mas sabem o nome da banda. Eles sabem que a banda está em turnê pelo mundo e representando o Brasil de uma forma muito positiva. É ótimo fazer parte disso. Levou realmente algum tempo para conhecer a linguagem, para aprender português, entender as diferenças culturais e assim por diante, mas eu tenho que te dizer que (o Brasil) realmente se tornou minha casa. As pessoas realmente me fazem sentir em casa.

MU: Eu vi uma foto sua vestindo uma camiseta do Gracie Jiu-jitsu. Royce Gracie aparece no vídeo de "Attitude". Você treina Jiu-jitsu?

DG: A família Gracie tem uma boa amizade com a banda. O Paulo treinou por uma época, mas isso foi há muito tempo atrás. Para mim, eu estou um pouco mais para o lado do boxe. Faz um tempo também (que não treino), mas eu realmente gostaria de voltar para o boxe clássico. Os Gracies foram bons amigos da banda por um tempo muito longo. Na gravação de "Attitude", eles estiveram totalmente em uma boa parte do vídeo. Houve um tempo em que o Paulo e o Igor estavam realmente muito interessados na luta. Eles tinham alguém viajando com eles e ensinando-os na estrada. Isso foi há muito tempo atrás.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

SepulturaSepultura
A banda vai seguir apostando em vocais limpos?

393 acessosOverdose e Sepultura: Split Bestial Devastation/Século XX relançado1680 acessosSepultura: show gratuito para comemorar aniversário de BH924 acessosSepultura: "Roots", ambivalente na forma, polivalente no conteúdo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

SepulturaSepultura
Avisem o Eloy que ignorância tem limite (no bom sentido)

SepulturaSepultura
Turnê com Ramones foi ponto alto da carreira segundo Max

SepulturaSepultura
Gloria libera demo inédita da "Roots Bloody Roots"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"


HangarHangar
Os discos que marcaram o baterista Aquiles Priester

Atores e músicaAtores e música
As bandas de Russell Crowe, Keanu Reeves e Bruce Willis

Regis TadeuRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira

5000 acessosSlipknot: Mick Thomson esfaqueado em briga com irmão5000 acessosSlipknot: pornografia inspirou primeiro álbum da banda5000 acessosVícios: As 10 melhores músicas sobre drogas5000 acessosU2: Bono cita brasileiros ao criticar Donald Trump5000 acessosVozes: As 50 maiores da história do Rock5000 acessos40 anos de Rush: Quando foi que a banda se tornou legal?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 11 de outubro de 2014
Post de 14 de outubro de 2014


Sobre Marii Franco

Marii Franco, já passou dos 30 anos, coleciona palhetas, ama gatos e Ramones! Cresceu lendo e escrevendo para a Rock Brigade e sente muita falta da década de 90, para ela, uma das décadas mais divertidas do rock n'roll!

Mais matérias de Marii Franco no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online