Vinnie Paul: criticando bateristas que esquecem do groove

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Em uma nova entrevista com o Ultimate-Guitar.com, o ex-baterista do PANTERA e atual HELLYEAH, Vinnie Paul Abbott, falou sobre sua abordagem à bateria e a tendência de músicos jovens a "tocar demais". Ele disse: "São bateristas tocando para bateristas. É como: ‘Olhe para mim, veja como eu estou tocando rápido – dudududududududu [imitando uma batida dupla muito rápida]. Não há melodia, não há música e não há refrão. Isso não te leva a lugar nenhum, isso não tem groove para mim."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ele continua: "Eu acho que há vários caras do death metal ou doom metal que de alguma forma acham um groove naquilo. David Vincent, do MORBID ANGEL é um grande amigo meu e ele fala: ‘Sim, cara, há um grande groove aqui. Do que você chama? – Blast beat, cara, você só não descobriu ainda.’"

"Eu aprecio as pessoas que podem bater bem rápido com sua mão esquerda, cara. Mas eu não posso curtir essa batida. Desculpe. É como se alguém estivesse varrendo o chão ou algo assim. Não faz sentido para mim. Eu prefiro ouvir John Bonham tocar do que alguém varrendo o chão, entende?"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vinnie Paul adicionou: "Uma das minhas filosofias sobre tocar bateria é de que você pode realmente simplificar. Há provavelmente 10 ou 12 por cento de pessoas nesse mundo que são músicos de verdade e entendem como fazer uma música. As outras pessoas são somente ouvintes que sentem a batida e sentem o ritmo e isso faz eles se moverem e afirmarem: ‘Essa é uma música foda’."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Como um baterista eu sempre abordo as coisas da seguinte forma: ‘Eu vou tocar o suficiente para deixar os bateristas interessados, mas não vou passar da linha do ouvinte normal’. É aí que eu acho que vários bateristas se perdem: ‘Eu sou o baterista, cara. Veja só a minha batida. Acabei de aprender essa nova virada. Eu vou bater em todos os lugares ao mesmo tempo’. Cara, você tem que deixar a música respirar."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Os garotos que curtem metal não vão gostar e é por isso que uma banda como o DEF LEPPARD soa tão bem ao vivo, porque há muito espaço na música, uma coisa realmente se move e combina com as outras. É excitante e soa ótimo. E você pode cantar a música, nada é feito com excesso. Eu acho que fizemos isso com o PANTERA e em outras bandas em que estive, pudemos achar uma forma de dar espaço para música. Quero dizer, algumas vezes fizemos coisas realmente agressivas, e bem rápidas, mas no final tudo se resumia ao ritmo."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ozzy Osbourne: dando chega mais em Mônica Apor na coletivaOzzy Osbourne
Dando "chega mais" em Mônica Apor na coletiva

Mike Terrana: Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!Mike Terrana
"Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Goo728 Cli336 Goo336 Goo336 Cli336 GooAdHor