Lou Reed: um homem à frente de seu tempo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo M. Brauna, Fonte: Rock-CE
Enviar correções  |  Ver Acessos

Poucos nomes musicais no mundo foram capazes de influenciar artistas dos mais diversos segmentos dessa área. Contido nesse seleto grupo, uma banda de Nova York ocupa um lugar privilegiado - seu nome, Velvet Underground, formada inicialmente por John Cale (baixo), Sterling Morrison (guitarra), Angus MacLise (bateria) e Lou Reed (guitarra e vocal).

Pattie Boyd: o infernal triângulo com George Harrison e Eric ClaptonBateristas: Os 30 melhores de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Velvet Underground estava muito além de sua época e, isso não foi percebido pela indústria fonográfica, tanto que seu primeiro álbum Velvet Underground & Nico (1967) só saiu devido ao apoio do artista plástico Andy Warhol que decidiu investir na banda. A inclusão da cantora alemã Christa "Nico" Päffgen ao grupo se deve à influência de Warhol e assim que ele se distanciou, ela foi expulsa. Muitos acreditavam que Andy influenciava nas composições e na postura dos músicos quando, na verdade, ele apenas os financiava. O direcionamento já estava definido muito antes dessa parceria e os temas já estavam em sua maioria compostos, principalmente por Lou Reed.

Lou Reed foi um dos grandes responsáveis pelo experimentalismo no Rock, suas letras ácidas sempre falando em desigualdade social, conflitos ideológicos, ocultismo e narcóticos - em pleno Estados Unidos da década de 60 -, não ajudavam nada ao crescimento da banda, ligado à complexidade do som só podia ser esperado o fracasso das vendas, e assim o foi. O 'debut' vendeu 30 mil cópias, porém, para o espaço artístico, ele representa ainda hoje um marco para a cultura musical.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lewis Allan Reed nasceu no dia 02 de março de 1942 no Brooklin, Nova York. Vindo de família judia, não cultivou tal estereótipo, chegando ele mesmo afirmar: "Meu Deus é o Rock 'n' Roll. A parte mais importante da minha religião é a minha guitarra." O seu interesse pelo Rock 'n' Roll partiu do Rhythm and Blues que ouvia ainda garoto nas rádios. Quando cursava o colegial se envolveu em várias bandas do estilo, sendo a primeira gravação em um grupo chamado The Jades. Ainda adolescente foi vítima da ignorância familiar e social que os levaram a um tratamento de choque, pois acreditavam que isso o curaria de sua bissexualidade. Tal fato é comentado na letra de Kill Your Sons do álbum Sally Can't Dance de 1974.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para Reed a construção da arte sempre foi mais importante que o reconhecimento, nunca existiu pretensões em sua carreira, e essa postura também veio influenciar diversos artistas por gerações. Depois de sua saída do Velvet Underground em agosto de 1970, se retirou da carreira artística e foi trabalhar como datilógrafo na empresa do pai, mas em 1971 a RCA Records lhe ofereceu um contrato e, em Londres (ING), lançou o primeiro álbum solo, Lou Reed (1972). Entre os músicos que participaram do álbum, estavam Steve Howe e Rick Wackeman (ambos do Yes). Mas foi em novembro do mesmo ano que a carreira de Lou decolou através de Transformer - um dos produtores, David Bowie (que já havia assumido influências do Velvet nas próprias músicas), ficou maravilhado com o resultado e, logicamente, fez o álbum vingar comercialmente.

O seu quinto álbum de estúdio, Metal Machine Music (1975), por muitos, é considerado como um fracasso intencional, uma maneira encontrada para se desprender da RCA. Lançado como duplo, o trabalho dispõe em mais de uma hora de ruídos contínuos causados por vibrações das cordas de sua guitarra aproximadas ao alto-falante de seu amplificador. Nessa época houve correria às lojas para tentar devolução do LP. Apesar do não entendimento das pessoas, Metal Machine Music possui estrutura musical em diversas acelerações, contendo até trechos de música clássica. Em seu encarte, Lou diz ser o criador do Heavy Metal e, seu disco, é o produto final do gênero. Se sua intenção seria "zoar" com todos, o resultado foi a criação de novos estilos como a música industrial e outras ligações da arte musical contemporânea.

Em 1980 uma nova fase em sua vida começa ao lado da esposa Sylvia Morales, a estilista britânica serviu de inspiração para canções como, Think It Over do álbum Growing Up In Public (1980) e Heavenly Arms do álbum The Blue Mask (1982). O relacionamento durou por mais de dez anos antes do divórcio. Em 1993 o Velvet Underground se junta para uma turnê europeia, e só não tocou nos Estados Unidos devido a uma nova briga entre Lou e Cole. Três anos mais tarde estava a banda reunida para a celebração do "Rock and Roll Hall of Fame". Em 2000 e 2001, Reed foi indicado também como artista solo, mas nunca foi empossado. No final da década de 1990, ele começou uma parceria com a artista Laurie Anderson que rendeu participações em trabalhos de ambos, finalmente casando-se em abril de 2008.

Admiradores da obra de Lou Reed, o Metallica convidou-o a fazer um álbum chamado Lulu. Seu lançamento foi em outubro de 2011e essa ideia surgiu após sua participação na apresentação do Metallica no show de 25 anos do Rock and Roll of Fame. O projeto foi inspirado nas peças do dramaturgo alemão Frank Wedekind, onde Reed desenvolveu as letras que ele recita em cima da instrumental criada pela banda. Em maio de 2013 ele foi submetido a um transplante de fígado, após a cirurgia até falou sobre estar forte e saudável, mas lamentavelmente cinco meses após o procedimento cirúrgico, veio a falecer por deficiência hepática em sua casa na cidade de Nova York, aos 71 anos.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Lou Reed"Todas as matérias sobre "Velvet Underground"


Megadeth: banda nunca gravará um disco como o Lulu, diz MustaineMegadeth
Banda nunca gravará um disco como o "Lulu", diz Mustaine

Metallica: Lars Ulrich revela o sofrimento de Lou ReedMetallica
Lars Ulrich revela o sofrimento de Lou Reed


Pattie Boyd: o infernal triângulo com George Harrison e Eric ClaptonPattie Boyd
O infernal triângulo com George Harrison e Eric Clapton

Bateristas: Os 30 melhores de todos os temposBateristas
Os 30 melhores de todos os tempos


Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280