Glenn Hughes: ele precisou reaprender a andar em 2016

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Igor Miranda
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 09/01/17. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O vocalista e baixista Glenn Hughes conversou, em entrevista à Hawaii Public Radio, sobre o seu novo disco, "Resonate". Enquanto falava do álbum, o músico falou sobre o seu complicado ano de 2016, durante o qual, segundo ele, foi necessário aprender a andar de novo, devido a uma cirurgia nos joelhos.

5000 acessosAtentado em Manchester: Iron Maiden e outros comentam tragédia5000 acessosThe Wall - Uma obra de arte conceitual

"O disco ('Resonate') foi muito autobiográfico, mas não escrevo sobre coisas ficcionais, somente sobre a condição humana, o processo de cura. O autor do disco, eu, teve que aprender a andar de novo ao passar por uma cirurgia. Fiquei como um bebê de 14 meses tentando aprender. Tive que fazer terapia e aprender, também, a me sentar sem empurrar nada ou sair de uma cadeira. Foi difícil, mas estive disposto a compor este disco neste estado mental", afirmou.

O músico detalhou a cirurgia que fez. "Tive que substituir os dois joelhos no Natal (de 2015) e em janeiro. Enquanto me recuperava, de fevereiro a abril (de 2016), fui ao Hall Of Fame (com o Deep Purple). Ainda estava sofrendo. Fiquei de molho em casa e sabia que iria compor, mas não sabia que se tornaria um disco solo. Não lançava um álbum solo há oito anos porque estava ocupado com outros projetos.", disse.

Comente: Qual o seu álbum solo preferido de Glenn Hughes?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 09 de janeiro de 2017

Atentado em ManchesterAtentado em Manchester
Iron Maiden e outros comentam tragédia

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Glenn Hughes"

Deep PurpleDeep Purple
"As coisas desabaram devido a muito sexo, drogas e Rock'N'Roll!"

20162016
Os 10 melhores discos de rock/metal do ano, por Igor Miranda

Deep PurpleDeep Purple
"Sempre soubemos que venceríamos sem Gillan", revela Hughes

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Glenn Hughes"

Pink FloydPink Floyd
The Wall: uma obra de arte conceitual

Guns N RosesGuns N' Roses
A verdadeira história de "Rocket Queen"

GênerosGêneros
O rock se firmou com características machistas

5000 acessosIron Maiden: ouça o baixo de Steve Harris isoladamente5000 acessosFotos de Infância: Jon Bon Jovi5000 acessosRush: Um Adeus Aos Reis5000 acessosLed: tem quem ame Peart ou Moon, mas Bonham é amado por todos3910 acessosHeavy Metal: as dez melhores bandas sul-americanas do gênero5000 acessosSlipknot: ouça "Duality" na versão do Asking Alexandria

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online