Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemDave Mustaine, do Megadeth, inicia vida de youtuber e mostra o ônibus de turnê da banda

imagemEvanescence coloca baixista no cargo de guitarrista e anuncia nova baixista

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemFrank Zappa disse a Steve Vai que ele soava como "um pão com mortadela elétrico"

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemGene Simmons compartilha tweet com meme da ex-presidente Dilma Rousseff

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemMetade das pessoas com menos de 23 anos desconhecem Pink Floyd, David Bowie e Bon Jovi

imagemOzzy Osbourne diz que "tinha muito o que provar" com "No More Tears"

imagemAdrian Smith conta como Iron Maiden permaneceu forte e era grunge passou


Frejat: criticando a revista Veja por cobertura da doença de Cazuza

Por Igor Miranda
Fonte: Globo
Em 09/04/18

A vida e a obra de Cazuza, que teria feito 60 anos no início do mês se estivesse vivo, foram relembradas durante a edição de sexta-feira (6) do programa "Conversa com Bial", conduzido por Pedro Bial na TV Globo. Entre os convidados, estiveram Roberto Frejat, com quem Cazuza tocou no Barão Vermelho; Lucinha Araújo, mãe do artista; e Ney Matogrosso, com quem o cantor manteve uma amizade e até um romance.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Durante a entrevista, Lucinha Araújo comentou que criou a "Sociedade Viva Cazuza" para preservar a memória de Cazuza, além de poder ajudar as pessoas que não têm condições financeiras de combater a Aids, doença que provocou a morte do cantor em 7 de julho de 1990, aos 32 anos. Em seguida, Frejat elogiou o trabalho feito pela fundação e destacou a importância de Cazuza ter assumido, publicamente, que era soropositivo, em fevereiro de 1989, pouco mais de um ano antes de seu falecimento.

"Acho que o Cazuza ter se assumido publicamente mudou a cara da Aids no Brasil. Ele era uma pessoa muito querida, inclusive pelas mães. E quando as mães o viram com uma doença que os filhos às vezes tinham e elas renegavam ou repudiavam, aquilo mudou muito", disse Frejat, inicialmente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, Frejat destacou que ficou temeroso quando Cazuza disse a ele que se assumiria soropositivo publicamente, pela possível reação do público e da imprensa. Ele também fez críticas à cobertura feita pela revista "Veja", que, em sua edição de 26 de abril de 1989, publicou imagens do cantor debilitado e com a seguinte manchete em sua capa: "Uma vítima da Aids agoniza em praça pública".

"Quando ele falou que iria fazer, fiquei muito temeroso, porque achei que ele ia ser massacrado - e, num determinado momento, foi, pela revista 'Veja', que foi uma postura calhorda que a revista teve na época -, mas isso o levou a outro patamar. E acho que muito da visão que as pessoas têm de Aids hoje, no Brasil, se deve à postura dele", afirmou Frejat.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os depoimentos de Lucinha e Frejat podem ser conferidos no link abaixo.

https://globoplay.globo.com/v/6643463/

A reportagem da "Veja" de 1989 está transcrita, na íntegra, no blog a seguir.

http://lisbarreto.blogspot.com.br/2008/11/polmica-cazuza-na-revista-veja-de-1989.html

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Noturnall e Ney Matogrosso lançam versão de "O Tempo Não Para" no Danilo Gentili




Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.