Matérias Mais Lidas

James Hetfield: com Di'Anno e sem Dickinson, os 20 maiores vocalistas na opinião deleJames Hetfield
Com Di'Anno e sem Dickinson, os 20 maiores vocalistas na opinião dele

Greta Van Fleet: o que Liam Gallagher pensa sobre a bandaGreta Van Fleet
O que Liam Gallagher pensa sobre a banda

Led Zeppelin: Jimmy Page elege seu melhor solo - e não é Stairway to HeavenLed Zeppelin
Jimmy Page elege seu melhor solo - e não é "Stairway to Heaven"

Guitarristas: os sete mais influentes de todos os temposGuitarristas
Os sete mais influentes de todos os tempos

Ozzy Osbourne: os 20 maiores cantores de todos os tempos, na opinião deleOzzy Osbourne
Os 20 maiores cantores de todos os tempos, na opinião dele

Iron Maiden: as 43 músicas de seus álbuns que eles nunca tocaram nos showsIron Maiden
As 43 músicas de seus álbuns que eles nunca tocaram nos shows

Whitesnake: nas redes, David Coverdale compartilha fotos tiradas em ManausWhitesnake
Nas redes, David Coverdale compartilha fotos tiradas em Manaus

Joey Ramone: há 20 anos, morria uma das maiores lendas da história do rockJoey Ramone
Há 20 anos, morria uma das maiores lendas da história do rock

Dream Theater: 15 músicas perfeitas para mostrar a banda para um inicianteDream Theater
15 músicas perfeitas para mostrar a banda para um iniciante

Surpreendentes: do hard ao black metal, covers improváveis que superaram expectativasSurpreendentes
Do hard ao black metal, covers improváveis que superaram expectativas

Lista: os 10 melhores trabalhos lançados por bandas de heavy metal em 1995Lista
Os 10 melhores trabalhos lançados por bandas de heavy metal em 1995

Pearl Jam: A verdadeira origem do nome da bandaPearl Jam
A verdadeira origem do nome da banda

Slash: Como ele largou os vícios em drogas, álcool e cigarro?Slash
Como ele largou os vícios em drogas, álcool e cigarro?

Accept: Udo ainda tem raiva de Wolf Hoffmann por roubar nome da bandaAccept
Udo ainda tem raiva de Wolf Hoffmann por roubar nome da banda

Eddie Van Halen: por que Wolfgang não quis homenagear o pai com Eruption no GrammyEddie Van Halen
Por que Wolfgang não quis homenagear o pai com "Eruption" no Grammy


Stamp

Miro de Melo: A importância única de todo um estilo musical

Por Mário Orestes Silva
Em 01/04/18

Falar da biografia de "Mirão", é falar muito da história do punk rock nacional. Logo, a obra "Miro de Melo – 30 Anos de Rock", escrita pelo jornalista, músico e sociólogo Edson Luís Rosa, pode até parecer sucinta, pelas simples 86 páginas da brochura, mas é de uma importância única, por abranger dezenas e dezenas de nomes de bandas, festivais, discos, coletâneas, programas de TV e outros marcos que registram a trajetória de todo um estilo musical no Brasil.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O legado do biografado começa nada mais, nada menos, como componente da banda icônica Lixomania, que merece esta denominação por ser a primeira brasileira a lançar um disco solo de punk rock, em todo o território nacional. No caso trata-se do compacto triplo em vinil de sete polegadas lançado no ano de 1982, que recebeu o título de "Violência e Sobrevivência". Engana-se quem pensar, que a Lixomania é uma banda do passado e que ficou marcada apenas por este feito. O grupo está ativo e tocando sempre que possível com Miro segurando firmemente as baquetas.

O prefácio é escrito pelo escritor e dramaturgo Antonio Bivar, que também tem sua história marcada no punk brasileiro por ter escrito o lendário "O Que É Punk", fascículo da coleção Primeiros Passos da editora Brasiliense, lançado em 1982 e tido como o primeiro livro sobre o punk rock no Brasil. Veja resenha aqui.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O miolo retrata toda a vida de Miro, contando desde o começo de sua vida, com os primeiros ensaios como baterista da 365, shows e festivais lendários, participações em programas de rádio e de televisão, como o Cacino do Chacrinha, Mara Marvilha, Programa do Bolinha e Perdidos na Noite, as brigas com os outros membros da banda, a passagem pela Fogo Cruzado até os dias de hoje com o retorno da Lixomania. Após os preciosos registros, encontra-se depoimentos de Mirão, depoimentos de muitas celebridades como por exemplo Gastão Moreira, Clemente Nascimento, Kid Vinil, João Baroni e Silvio Golfetti (só pra citar alguns), também depoimentos de pessoas menos conhecidas, mas de extrema importância para o músico como jornalistas, namoradas, amigos e vizinhos. Na sequência uma ótima lista para pesquisas com discografia, documentários e vídeos, fotos de arquivo pessoal e as referências para o todo. Além disso, todo o livro é recheado de dezenas de outras fotos, mostrando inúmeros momentos da 365, da Lixomania e de outros marcantes momentos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não temos um calhamaço extenso de proporções bíblicas em número de páginas, mas a biografia "Miro de Melo – 30 Anos de Rock" relatada sucintamente por Edson Luís Rosa é de um conteúdo, no mínimo, importantíssimo para se entender a carreira de um dos músicos mais dignos do rock brasileiro.

Editora e gráfica Coresgraf; São Paulo; 2ª edição, 2015.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Rock Decor 2
publicidade
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


365: Assista entrevista com o guitarrista Ari Baltazar


Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Mário Orestes Silva

Deuses voavam pela Terra numa nave. Tiveram a idéia de aproveitar um coito humano e gerar uma vida experimental. Enquanto olhavam, invisíveis ao coito, divagavam: - Vamos dar-lhe senso crítico apurado pra detratar toda sua espécie. Também daremos dons artísticos. Terá sex appeal e humor sarcástico. Ficará interessante. Não pode ser perfeito. O último assim, tivemos de levar à inquisição. Será maníaco depressivo e solitário. Daremos alguns vícios que perderá com a idade pra não ter de morrer por eles. Perderá seu tempo com trabalho voluntário e consumindo arte. Voltaremos numas décadas pra ver como estará. Assim foi gerado Mário Orestes. Décadas depois, olharam como estava aquela espécie experimental: - O que há de errado? Porque ele ficou assim? Criamos um monstro! É anti social. Acumula material obsoleto que chamam de música analógica. Renega o título de artista pelo egocentrismo em seus semelhantes. Matamos? - Não. Ele já tentou isso sem sucesso. O Deixaremos assim mesmo. Na loucura que criamos pra vermos no que dará, se não matarem ele. Já tentaram isso, também sem sucesso. Então ficará nesse carma mesmo. Em algumas décadas, voltaremos a olhar o resultado. Que se dane.

Mais matérias de Mário Orestes Silva no Whiplash.Net.