Matérias Mais Lidas

imagemMalmsteen ameaça cancelar show por que vocalista Jeff Scott Soto estava no local

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemFoto feita após fim da turnê mostra todos do Ghost sem máscaras, incluindo "Ghoulettes"

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemMalmsteen diz que Jeff Scott Soto foi expulso de seu show porque não pagou entrada

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemFilha de Ozzy Osbourne escapa de incêndio que fez uma vítima fatal

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones


PRB

Death Metal: lançamentos do semestre

Por Ivison Poleto dos Santos
Em 02/06/18

O death metal é dos subgêneros do HM que mais tem recebido lançamentos novos há um bom tempo. Pode se dizer que virou sinônimo imediato de metal extremo. Estou considerando aqui as variações do gênero como raw detahmetal, melodeath e outros.

Vamos lá:

Down Among the Dead Men – …And You Will Obey Me

Como sonoridade já bastante consolidada, o death metal vai incorporando características dos outros gêneros metálicos e uma delas é de montarem supergrupos com músicos de diversa bandas para fazer um som. Pode-se que o Down Among the Dead Men é um supergrupo com uma carreira bastante consolidada, pois este é o seu terceiro álbum e muito bom por sinal.


Skinless – Savagery

O Skinless com "Savagery" faz jus ao nome do álbum. É uma pancadaria do começo ao fim, porém com alguns momentos de um supimpa finesse instrumental "Exacting Revenge". Vale a pena para quem gosta de bandas que sabem modular a velocidade.

Sadistik Forest – Morbid Majesties

O Sadistik Forest tem uma sonoridade mais clássica em termos de death metal. Sua dupla de guitarras sabe construir camadas e mais camadas sonoras com riffs matadores, rápidos e precisos. O instrumental da banda é o que chama a atenção pela competência dos registros.

Wombbath – The Great Desolation

Uma das bandas mais fiéis à vertente mais crua e pesada do death metal. Mas não é só isso, a pancadaria sonora é permeada por belas passagens instrumentais que dão um brilho sem igual ao som da banda. Uma finesse sem igual em termos de porrada sonora.


Deathstorm – Reaping What is Left

Uma banda simpática. Isso é o que se pode dizer do Deathstorm com "Reaping What is Left" e sua sonoridade mais próxima dos anos 1980 e as suas variações em termos de doom e black. Dona de uma energia sem igual, "Reaping What is Left" merece estar na sua coleção.

Necros Christos - Domedon Doxomedon

O que dizer de um álbum triplo nos dias de hoje? Audacioso? Pretensioso? Pomposo? Sim, tudo isso e mais um pouco. Uma sonoridade que vai além do death metal reunindo influências das mais densas e tenebrosas que existem no mundo do HM. Só o nome das músicas já dariam um livro.

Asphagor – The Cleansing

O mais legal em Asphagor "The Cleansing" são as influências de hardcore que dão um toque especial à banda e ao álbum. O Asphagor não mostra nenhum pudor em mostrar claramente todas as suas influências e isso é algo que devemos respeitar. Interessantes também são as muitas viradas de cadência e velocidade.


Skan – Death Crown

Uma banda de death metal que mostra influências de Led Zepellin. Isso existe? Sim, Skan com "Death Crown". E mais ainda! A banda também mostra influências de Pink Floyd. Tudo isso numa mistura caótica e veloz. "Death Crown" é um álbum bem trabalhado como se fosse uma obra de um artesão.

Graveyard – Back to the Mausoleum

Outra banda que mostra influências de hardcore. Parece que esta leva de bandas está bem interessada em não deixar o estilo morrer. Juntá-lo ao death metal não é nada mais que coerente, pois como sabemos, o metal extremo deve muito ao hardcore.

Commander – Fatalis (The Unbroken Circle)

O Commander é uma banda veterana dos anos 1990 que ficou um bom tempo sem trabalhos novos e isso é percebido claramente em "Fatalis (The Unbroken Circle)" dada a garra e ferocidade dos músicos além, é claro, de um som mais próximo aquilo que se fazia na referida década com uma dupla de guitarristas bem afiada.


Battlesword – Banners Of Destruction

Mais uma indelével amostra de melodeath, estilo esse que simplesmente adoro por causa de sua contraste entre os vocais tenebrosos e a melodia das guitarras e do instrumental. O Battlesword é uma banda bastante madura e técnica, o que já vale por si só ouvir "Banners Of Destruction".

Antlers – Beneath. Below. Behold

Uma capa bastante interessante para uma banda death metal, lembrando mais prog que death. A música do Antlers em "Beneath. Below. Behold" também é bastante pessoal e traz boas surpresas.

Johansson & Speckmann – From The Mouth Of Madness

Mais um superbanda de dois músicos bastante conhecidos da cena death. Uma verdadeira usina de força da mais pura pauleira e agressão sonora. O Johansson & Speckmann com "From The Mouth Of Madness" mostra claramente ao que veio: caos sonoro.

Revel In Flesh – Relics Of The Deathkult

O grande trunfo de Revel In Flesh com "Relics Of The Deathkult" é que é um álbum que pode ser mostrado sem nenhum pudor ao seu amigo que só gosta de NWOBHM. É um álbum que vai com certeza agradá-lo e bastante. Isso por si só já é um grande trunfo.

Atomwinter – Catacombs

Uma verdadeira pancadaria sonora do death metal estilo anos 1990 sem tirar nem por sem frescuras de qualquer tipo. Para agradar aqueles que apreciam death metal puro como deve ser.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Ivison Poleto dos Santos

Veterano das guerras metálicas. Pesquisador, escritor, resenhista, músico frustrado (por isso tudo o anterior). Ao contrário da opinião comum, acho que o melhor do Metal ainda está por vir e que existem grandes bandas novas por aí. Só procurar. No meu caso elas vêm até mim.

Mais matérias de Ivison Poleto dos Santos.