Pussy Riot: pela primeira vez no Brasil. Shows em SP e no APR

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Press Release, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Em fevereiro de 2012, cinco mulheres entraram com instrumentos e amplificadores na Catedral de Cristo Salvador, centro de Moscou, e fizeram uma oração punk, com a música "Virgem Maria, Tire o Putin do Poder". Elas tocaram e cantaram por exatos 48 segundos, antes de serem arrastadas para fora e mandadas embora. Na mesma noite, subiram o video da performance no Youtube, sob o nome Pussy Riot, e em poucas horas se tornaram inimigas número 1 da Igreja e do Estado. Foram presas, julgadas e condenadas a dois anos de prisão por baderna e incitação ao ódio religioso. Mas também chamaram a atenção da mídia mundial, sendo alçadas ao status de maior grupo de arte performática da Rússia.

publicidade

O coletivo, que se denomina "ativista digital", foi formado em agosto de 2011, em Moscou, e vem pela primeira a São Paulo no dia 20 de abril como headliner do festival Garotas à Frente, que conta também com apresentações de bandas nacionais, como a Sapataria, além de exposição de artes e workshops do Girls Rock Camp Brasil.

Na ocasião também será lançado o livro homônimo (Garotas à Frente), de Sarah Marcus, que conta a história do movimento Riot Grrrl nos Estados Unidos.

publicidade

As Pussy Riot que foram presas em 2012 e soltas em 2014 não têm o hábito de se apresentarem juntas. Nessa turnê sulamericana, quem vem é Nadya Tolokonnikova, ao lado de outros membros do coletivo. Segundo Nadya, o show conta com performances audiovisuais novas dedicadas a temas políticos, como a não quebra de patentes pela indústria farmacêutica e outros mundanos, como caspa. "Nossa ideia é tentar imaginar como o punk irá soar e parecer em 2028, tempos de resistência digital, levante contra a disparidade financeira e movimentos de massa para salvar o planeta".

publicidade

Sobre os temas de suas músicas, a banda soltou uma nota oficial que dizia "Ficamos meio confusos com o fato de que a maioria das músicas hoje são sobre festas e romance, enquanto só algumas poucas são dedicadas a temas importantes como a) mudança climática b) controle das armas c) prisão de ativistas políticos d) desigualdade estrutural e) sexismo f) policiais assassinos, brutalidade e abuso de poder adotadas por instituições públicas diariamente g) necessidade urgente de acesso para todos a boa educação e bons médicos e hospitais."

publicidade

A banda também se apresentará no conceituado festival Abril Pro Rock, em Recife.

SERVIÇO SÃO PAULO
Pussy Riot no festival Garotas à Frente
https://www.facebook.com/events/285488125446518/
Data: 20 de abril de 2019
Horário: a partir das 16 horas
Local: Fabrique Club
Endereço, Rua Barra Funda, 1071 (Barra Funda - SP)
Ingressos online: R$ 80,00 (1º lote - promocional e estudante), R$ 100,00 (2º lote - promocional e estudante)
https://pixelticket.com.br/eventos/3119/festival-garotas-a-frente-pussy-riot
Censura: 12 anos

publicidade



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


A7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saibaA7X
Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba

Humor: as 101 regras para ser um fã da NWOBHMHumor
As 101 regras para ser um fã da NWOBHM


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin