Matérias Mais Lidas

imagemMaiden faz homenagem a Eddie, do Stranger Things, que foi inspirado em tragédia real

imagemA prática mesquinha de bandas que Edu Falaschi considera "desrespeitoso com o fã"

imagemOs dez álbuns de Heavy Metal favoritos de Rob Halford, e os dez de qualquer gênero

imagem10 músicas dos Beatles das quais Paul McCartney não gostava

imagemRichard Fortus diz que Axl Rose danificou as cordas vocais

imagemQuando Dave Mustaine mostrou como tocar uma música do Metallica de forma mais pesada

imagemJoão Gordo diz que era um "bolsominion homofóbico" e explica motivo

imagemLed Zeppelin: Crítica de George Harrison fez Jimmy Page compor "The Rain Song"

imagemMembros do Metallica ficaram deslumbrados com "Master Of Puppets" em "Stranger Things"

imagemO mega sucesso do Led Zeppelin que era pra ser uma piada mas se tornou um hino

imagemO clássico dos Stones que foi escrito em um motel e não deixou Keith Richards satisfeito

imagemSlash explica porque o Guns N' Roses faz shows de 3 horas e meia

imagemAerosmith: O pior e o melhor álbum da discografia segundo Joe Perry

imagemO que Lemmy Kilmister aprendeu trabalhando como roadie de Jimi Hendrix

imagemIan Gillan e a sua opinião sobre John Lennon como vocalista: "É o cara!"


Stamp
Airbourne 2022

Kurt Cobain: por que ele se sentia ofendido por bandas como Pearl Jam e Alice in Chains

Por Igor Miranda
Em 26/05/21

Personalidade mais conhecida do grunge, o vocalista e guitarrista Kurt Cobain, do Nirvana, não era um grande admirador de Pearl Jam e Alice in Chains, duas bandas também famosas do movimento. O músico, falecido em 1994, sentia-se incomodado com as comparações feitas entre os grupos e até ofendido pelas sonoridades dos colegas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista à Flipside, em 1992, resgatada recentemente pelo site Far Out Magazine, Cobain opinou que bandas como Pearl Jam e Alice in Chains são apenas "fantoches corporativos" das gravadoras. O motivo? Ambos os grupos foram citados como exemplos de projetos musicais que faziam parte do hard rock / glam metal da década de 1980 e fizeram a transição para o grunge, segundo ele, como uma "tentativa de entrar para o movimento alternativo".

O assunto foi abordado na entrevista quando Kurt explicou por que o Nirvana recusou uma oportunidade de fazer uma turnê conjunta com o Guns N' Roses. O vocalista Axl Rose era um grande fã do trabalho de Cobain e ficou incomodado quando recebeu a negativa por parte do colega de profissão.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Certo, nós rejeitamos o Guns N' Roses. Aquilo seria uma grande perda de tempo", pontuou, inicialmente. Em seguida, o frontman do Nirvana fez uma conexão entre bandas como o Guns, que representavam o hard rock / glam metal da década de 1980, e Pearl Jam e Alice in Chains, que, segundo ele, pertenciam a esse movimento antes do crescimento do grunge.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Não posso falar do Soundgarden, pois os conheço pessoalmente e gosto muito deles, mas tenho sentimentos muito fortes com relação ao Pearl Jam, ao Alice in Chains e a bandas assim. Obviamente, (essas bandas) são só fantoches corporativos que estão tentando entrar para o movimento alternativo - e nós estamos sendo agrupados nessa mesma categoria", afirmou.

Na visão de Kurt Cobain, bandas como Pearl Jam e Alice in Chains "estiveram na cena do rock de spray de cabelo / cock-rock (trocadilho em referência às letras consideradas machistas dessas bandas) por anos". "De repente, eles param de lavar o cabelo e começam a usar camisas de flanela. Não faz sentido para mim. Há bandas saindo de Los Angeles para morar em Seattle e falando que moraram em Seattle a vida toda para conseguir contratos com gravadoras. Isso me ofende", declarou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Naquela ocasião, o líder do Nirvana ainda criticou o festival Lollapalooza, criado em 1991 por Perry Farrell, vocalista do Jane's Addiction. O evento foi concebido para ser a turnê de despedida de sua banda, porém, tornou-se um dos principais pontos de encontro da música alternativa nos Estados Unidos e em vários outros países do mundo.

Porém, na visão do músico, o Lollapalooza era "falso alternativo" e "metal macho". Especificamente sobre o Pearl Jam, ele pontuou: "Não posso chamar o Pearl Jam de 'macho', mas não é o tipo de coisa que eu gosto".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outra opinião em 1993

Um ano depois, em 1993, ao conceder entrevista à Rolling Stone, Kurt Cobain reconheceu que se excedeu um pouco em seus comentários à Flipside. Conforme resgatado também pela Far Out Magazine, o músico do Nirvana disse que não mudou sua opinião sobre o som do Pearl Jam, mas que deveria ter criticado a gravadora deles, Epic, e não os artistas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Curiosamente, a polêmica entrevista à Flipside fez com que Cobain se tornasse amigo do vocalista do Pearl Jam, Eddie Vedder. "Nunca houve treta entre nós. Eu os critiquei por não gostar da banda. Não conhecia Eddie na época. Foi culpa minha. Eu deveria ter criticado a gravadora em vez deles. Eles foram comercializados, provavelmente não contra a vontade deles, mas sem que eles tenham percebido que estavam sendo empurrados para o movimento grunge", comentou.

Por fim, Kurt deixou claro que sentia certa empatia pelo Pearl Jam. "Exceto por eles não desafiarem tanto seu público quanto fizemos com nosso novo álbum ('In Utero', de 1993). Eles são uma banda de rock segura. É uma banda de rock muito agradável que todos gostam. (Risos) Meu Deus, tenho frases muito melhores na cabeça do que essa".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E completou: "Apenas fico p*to porque trabalhamos duro para fazer um álbum inteiro de músicas muito boas. Vou massagear meu ego falando que somos melhores do que muitas bandas por aí. Percebi que você só precisa de umas duas músicas cativantes no álbum e o resto pode ser imitação do Bad Company, não tem importância. Se eu fosse esperto, teria economizado a maioria das músicas do 'Nevermind' (1993) para lançar em 15 anos. Mas não posso fazer isso. Todos os álbuns que gostei são aqueles que traziam ótimas músicas, uma atrás da outra: 'Rocks' (Aerosmith), 'Never Mind the Bollocks' (Sex Pistols), 'Led Zeppelin II' (Led Zeppelin), 'Back in Black' (AC/DC)..."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Finlandia 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.