Matérias Mais Lidas

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagemJulian Lennon relembra quando Paul McCartney escreveu "Hey Jude" para ele

imagemRandy Rhoads gostava de tocar as músicas do Black Sabbath?

imagemTony Iommi: surpreendendo ao eleger seu "Deus do Rock"

imagemA opinião de Rita Lee sobre a fenomenal Cássia Eller

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemAmilcar Christófaro diz que chegou a sondar Vitor Rodrigues para retornar ao Torture Squad

imagemNoel Gallagher revela seu único arrependimento em sair do Oasis

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagem"Raimundos nunca quis ser manual de conduta para ninguém", diz Digão

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemTuomas Holopainen achou que o Nightwish fosse acabar após saída de Marko Hietala

imagemDicionário do Metal: cinco bandas com a letra A


Lift Detox
Stamp

O motivo pelo qual John Lennon odiava um clássico de Neil Young

Por André Garcia
Postado em 22 de outubro de 2022

Na virada dos anos 60 para a década seguinte, a utopia hippie sucumbiu ao choque de realidade provocado por tragédias como o festival de Altamont, a seita de Charles Manson e as mortes de Brian Jones, Janis Joplin, Jimi Hendrix e Jim Morrison, todos aos 27 e em um intervalo de apenas três anos.

Dessa forma, foi consolidada no rock uma tendência à idolatria de figuras que morreram tragicamente como um Ícaro moderno. "Meus heróis morreram de overdose, meus inimigos estão no poder", definiu Cazuza.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1979, inspirado pelo surgimento (e implosão) dos Sex Pistols e pela morte de Elvis Presley, Neil Young escreveu sobre isso na música "Hey Hey My My (Into the Blue)". "'É melhor queimar de uma vez só do que se apagar aos poucos", diz seu verso mais marcante. Entretanto, aquilo incomodou profundamente a John Lennon.

Foto: Warner Music - DH Lovelife
Foto: Warner Music - DH Lovelife

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Conforme publicado pela Far Out Magazine, quando perguntado sobre essa letra, o ex-beatle foi curto e grosso: "Eu odeio ela." Após citar (erroneamente) o trecho acima, prosseguiu:

"Eu não admiro essa idolatria ao finado Sid Vicious, ou ao finado James Dean, ou ao finado John Wayne. É a mesma coisa. Fazer do Sid Vicious um herói, isso é um lixo para mim. Eu não quero [meu filho] Sean idolatrando John Wayne ou Sid Vicious. O que eles te ensinam? Nada. A morte."

"Se Neil Young admira tanto esse sentimento, por que não comete [suicídio]? Afinal, ele com certeza já se apagou e ressurgiu várias vezes, assim como todos nós. Não, obrigado. Eu escolho a vida e a prosperidade."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Exceto essa música, Lennon curtia Young, como ele contou em 1970 ao comentar que músicas ele andava ouvindo:

"Eu curto algumas coisas de Neil Young — tem uns sons muito bons. Eu só parei para ouvir Neil Young duas vezes. Dá para reconhecer ele a um quilômetro de distância, tamanho é o estilo. Ele escreve umas músicas muito bacanas."

Neil Young sentiu na pele o que John Lennon quis dizer em 1994, quando Kurt Cobain cometeu suicídio citando em sua carta testamento justamente aquele verso — o que deixou o canadense arrasado.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Summer Breeze
Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Julian Lennon relembra quando Paul McCartney escreveu "Hey Jude" para ele

Beatles: Ringo Starr conta como foi o seu último encontro com John Lennon

Julian Lennon relembra como era sua relação com seu pai, John Lennon

Beatles: Ringo Starr relembra como recebeu a "devastadora" notícia da morte de John Lennon

O maior álbum de todos os tempos, na opinião do saudoso Ronnie James Dio

John Lennon sentia que seu filho Julian "queria que Paul McCartney fosse seu pai"

Ringo Starr recorda assédio a Yoko Ono após assassinato de John Lennon

Por que Kiko Zambianchi rejeitou próprio sucesso mesmo após elogio de Paul McCartney?

Beatles: O motivo pelo qual Ringo era "ruim", segundo George Harrison

A separação dos Beatles segundo a visão de Ringo Starr

Cinco capas de discos simples que ficaram marcadas para sempre

Beatles, Elvis e outras estrelas não durariam uma semana hoje, segundo Nergal

Pattie Boyd conta como superou as separações com George Harrison e Eric Clapton

Cinco músicas lançadas há mais de 50 anos que continuam fazendo sucesso

Eddie Vedder diz que tomar soco de Paul McCartney foi "um grande momento"

Pop meets rock: veja 7 divas pop cantando clássicos do rock

Beatles: como a banda fez o primeiro disco de heavy metal da história

Rolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutos

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGN

Black Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo


Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.

Mais matérias de André Garcia.