Rock And Roll: as 13 maiores voltas por cima da história

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Team Rock, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Stephen Dalton, do Teamrock.com, elaborou uma lista das 13 maiores voltas por cima da história do Rock And Roll. Confira abaixo:

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesHumor: oito razões pra dormir com um baterista

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

AC/DC

Superando a morte do vocalista Bon Scott em 1980 e com o recrutamento de Brian Johnson, lançando "Back In Black", que vendeu 50 milhões de cópias.

Ozzy Osbourne

Foi chutado do BLACK SABBATH em 1979 pela sua inconstância e abuso de substâncias. Deu a volta por cima, lançou "Blizzard Of Ozz" que vendeu 4 milhões de cópias e trouxe alguns clássicos ouvidos até hoje.

Tina Turner

Divorciada em 1978 após anos de abusos domésticos e violência alimentados pelas drogas, Tina conseguiu um novo contrato com a Capitol e o lançamento de "Private Dancer", de 1984, vendendo 10 milhões de cópias e ganhando quatro Grammys.

Heart

Após um sólido início comercial no final dos anos 1970, o grupo viu suas maiores estrelas em declínio, mas mudanças de gravadoras, compositores e uma mudança completa de visual, trouxe o álbum auto-intitulado de 1985, que chegou aos topos da listas, carregado de baladas estilo MTV.

Aerosmith

A banda foi arrasada pelo uso de drogas e brigas internas nos anos 1970, mas um novo contrato com a Geffen, visitas à rehab e cross over com o Run DMC levou a um novo começo em 1986.

Whitesnake

O ex-DEEP PURPLE, David Coverdale, traçou um caminho tenebroso nos anos 1980, afastando-se de suas raízes com uma série de álbuns comerciais. Ele finalmente lançou o álbum auto-intitulado do WHITESNAKE em 1987, com o glam metal e cabelos de poodle, vendendo 9 milhões de cópias e mega hits como "Here I Go Again" e "Is This Love".

Lynyrd Skynyurd

O trágico acidente de avião que matou o vocalista Ronnie Van Zant, o Guitarrista Steve Gaines e o back vocal Cassie Gaines, e deixando vários outros membros machucados, deixou a banda dormente por mais de uma década. Os sobreviventes se reformularam em 1987 com Johnny Van Zant, irmão de Ronnie, nos vocais.

Johnny Cash

Cash foi liberado pela sua gravadora no final dos anos 1980. Sua carreira estava em queda livre até assinar com Rick Rubin e sua American Recordings. Cash ganhou nova audiência, um Grammy e fez uma aparição inesquecível no Glastonbury.

Foo Fighters

Como baterista de uma das mais icônicas bandas da história, quais são suas opções quando seu carismático frontman comete suicídio? Dave Grohl poderia simplesmente ter ordenhado o legado do NIRVANA e se aposentado com essa grana, mas ao invés disso ele criou o FOO FIGHTERS, enchendo estádios e se tornando uma das bandas mais consistentes dos últimos 20 anos.

Iron Maiden

O grupo ficou um pouco perdido quando perdeu Bruce Dickinson em 1993 e com Blaze Bayley a bordo, os titãs do NWOBHM começaram a enfrentar um declínio de crítica e finanças. Despedir Bailey e fazer as pazes com Dickinson em 1999 restaurou a marca e trouxe "Brave New World", vendendo milhões de cópias e uma maratona de turnês.

Leonard Cohen

Após uma década de semi-aposentadoria, incluindo longos retiros em um monastério budista, Cohen, de 74, voltou às performances ao vivo para recuperar US$ 5 milhões roubados por seu ex-agente. Sua volta tocou para audiências jamais vistas em sua carreira e em 2012 lançou "Old Ideas", seu álbum melhor colocado nas listas dos mais vendidos.

Wilko Johnson

Acometido pelo que parecia ser um câncer terminal em 2013, o ex-guitarrista do Doctor Feelgood embarcou em uma turnê de despedida, mas sua condição acabou sendo um erro de diagnóstico e em outubro de 2014 ele passou por uma cirurgia que removeu um tumor do "tamanho de um bebê", brincou o músico. Essa miraculosa história de sobrevivência ajudou no lançamento de seu álbum melhor colocado em quase 40 anos, "Going Back Home".

David Bowie

Vivendo de forma mais calma após seu ataque do coração em 2004, Bowie passou quase uma década em silêncio enquanto rumores sobre sua saúde circulavam, mas em janeiro de 2013, ele trouxe o single "Where Are We Now?". Tanto o single como o álbum "The Next Day" chegaram a topos de listas pela primeira vez em 20 anos, abrindo caminho para o musical "Lazarus" e para seu álbum de despedida, "Blackstar".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "AC/DC"Todas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"Todas as matérias sobre "Heart"Todas as matérias sobre "Aerosmith"Todas as matérias sobre "Whitesnake"Todas as matérias sobre "Lynyrd Skynyrd"Todas as matérias sobre "Iron Maiden"Todas as matérias sobre "David Bowie"


Steve Harris: os álbuns com o Blaze são parte importante da carreiraSteve Harris
Os álbuns com o Blaze são parte importante da carreira

Maridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'AnnoMaridos traídos
Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'Anno


Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesMegadeth
Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes

Humor: oito razões pra dormir com um bateristaHumor
Oito razões pra dormir com um baterista


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Goo336x280